Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Restauro

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 24.02.2017
Atividade de natureza interdisciplinar por contar com profissionais de diferentes áreas como biólogos, químicos e historiadores, destinada a evitar a deterioração e a recuperar as condições originais de pinturas, esculturas, livros e outros bens culturais, através de técnicas e procedimentos específicos. O restauro de um obra envolve dois aspect...

Texto

Abrir módulo

Definição

Atividade de natureza interdisciplinar por contar com profissionais de diferentes áreas como biólogos, químicos e historiadores, destinada a evitar a deterioração e a recuperar as condições originais de pinturas, esculturas, livros e outros bens culturais, através de técnicas e procedimentos específicos. O restauro de um obra envolve dois aspectos, sendo um deles, a conservação e o outro, a restauração propriamente dita e exige, do restaurador, um estudo aprimorado das técnicas, materiais e métodos empregados pelos artistas em seus processos de trabalho.

A preocupação com a preservação dos bens culturais nasce no século XVIII, alcançando maior importância no século XIX, sobretudo com Viollet-le-Duc (1814-1879), o principal teórico da arquitetura francesa da época. Esse movimento preservacionista é uma resposta ao pensamento vigente em algumas regiões da Europa, de buscar o desenvolvimento industrial de forma desordenada e destrutiva no que se referia ao patrimônio cultural, tanto de objetos de arte quanto de obras arquitetônicas. A partir desse momento, a restauração desenvolve-se cada vez mais como uma atividade científica e não apenas humanista. Isso porque só o desenvolvimento das ciências e a descoberta de novas tecnologias é capaz de fornecer as bases para a restauração de obras de arte, principalmente pinturas, que passam por análises laboratoriais, raio X, ultravioleta, cortes estratigráficos etc., para que o restaurador compreenda as verdadeiras razões de alguns processos de deterioração e possa, a partir disso, determinar seu tratamento. 

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo
  • MARCONDES, Luiz Fernando. Dicionário de Termos Artísticos. Rio de Janeiro: Rio, 1998.
  • MELLO, Benedicto. Pintura de cavalete: breviário de conservação e restauro. Belém: CEJUP, 1990.
  • MENDES, Marylka (org.), BAPTISTA, Antonio Carlos Nunes (org.). Restauração: ciência e arte. 2.ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 1998.
  • TELLECHEA, Domingo. Pintura en restauro - Tomo I. Apresentação Gustav Berger. São Paulo: Instituto Domingo Tellechea de Conservação e Restauro, 1998.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: