Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Artes Liberais

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 06.02.2015
Conceito aplicado às disciplinas chamadas trivium - gramática, retórica e lógica - e quadrivium  - aritmética, geometria, música e astronomia - introduzido por Marciano Capella, no século V, com a publicação de sua famosa obra De nuptiis Mercurii et Philologiae. Nela são estabelecidas as sete disciplinas liberais dignas dos homens livres, sendo ...

Texto

Abrir módulo

Definição
Conceito aplicado às disciplinas chamadas trivium - gramática, retórica e lógica - e quadrivium  - aritmética, geometria, música e astronomia - introduzido por Marciano Capella, no século V, com a publicação de sua famosa obra De nuptiis Mercurii et Philologiae. Nela são estabelecidas as sete disciplinas liberais dignas dos homens livres, sendo um grupo dedicado à palavra e outro à ciência dos números e medidas. Durante o século XV, Leon Battista Alberti (1404-1472), publica o livro De pictura (1436), seguido de De statua (1464) e De re edificatória (1485). O pintor e escritor italiano tenta conquistar para as artes visuais um novo lugar na sociedade, defendendo-a e explicando-a intelectualmente - através de tratados como os que defendiam a poesia - de forma inédita. A partir do início do século XVI, disciplinas como História, Filosofia Moral e Literatura passam a integrar as artes liberais e a fazer parte da educação considerada ideal para o homem daquela época. Pintura, escultura e arquitetura, consideradas artes vulgares por sua relação com os trabalhos manuais, elevam-se ao universo das artes liberais com a ajuda dos humanistas italianos, principalmente de Leonardo da Vinci (1452-1519) que, a partir do argumento de Alberti, luta com mais empenho e disciplina, pela dignidade da pintura e por uma nova posição social para o artista, que deve ser aceito como um criador, dotado de inteligência e nobreza, e não mais como alguém limitado ao trabalho manual.

As atividades classificadas como artes mecânicas são socialmente desprestigiadas e pouco honrosas, enquanto os profissionais ligados às artes liberais gozam de honras, distinções e privilégios. Com a ascensão da atividade artística à categoria das artes liberais, os artistas passam a ocupar uma nova posição hierárquica na sociedade, ganhando poder e respeito. No século XVIII, as principais artes liberais são a pintura, a escultura, a arquitetura, a navegação, a retórica, a poesia, a geometria, a picaria (arte da equitação), a impressão e a cunhagem de moedas.

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo
  • CARREIRA, Eduardo (org.). Os Escritos de Leonardo da Vinci sobre a arte da pintura. Comentário Eduardo Carreira; tradução Eduardo Carreira. Brasília: UnB, 2000.
  • CHILVERS, Ian (org.). Dicionário Oxford de arte. Tradução Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
  • GRASSI, Luigi; PEPE, Mario. Dizionario della Critica d'Arte. Torino: UTET, 1978. Volume 1.
  • HOUAISS, Antonio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
  • MONGELLI, Lênia Márcia (coord.). Trivium e Quadrivium: as artes liberais na Idade Média. Cotia: Íbis, 1999.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: