Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Angelo de Aquino

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 21.03.2017
02.08.1945 Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
20.06.2007 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Reprodução Fotográfica Autoria desconhecida

Rex no Seu Carro Amarelo, 1987
Angelo de Aquino
Liquitex sobre tela
160,00 cm x 100,00 cm

Angelo Rodrigo de Aquino (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1945 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 2007). Pintor e desenhista. Muda-se para o Rio de Janeiro por volta de 1960. Na década de 1960, inicia formação artística no ateliê de pintor e escultor Roberto Moriconi (1932 - 1993), e convive com artistas Rubens Gerchman (1942 - 2008), Roberto Magalh...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Angelo Rodrigo de Aquino (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1945 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 2007). Pintor e desenhista. Muda-se para o Rio de Janeiro por volta de 1960. Na década de 1960, inicia formação artística no ateliê de pintor e escultor Roberto Moriconi (1932 - 1993), e convive com artistas Rubens Gerchman (1942 - 2008), Roberto Magalhães (1940) e Antonio Dias (1944). Em 1965, é um dos organizadores do evento Propostas 65, na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), São Paulo. Como ilustrador e escritor, colabora na revista Cadernos Brasileiros.

Desde fim dos anos 1960 até a metade da década de 1970, produz obras conceituais, e passa posteriormente à pintura abstrato-geométrica. Em 1970, residindo em Milão, inicia a edição de pequenas publicações de vanguarda. De volta ao Brasil, realiza trabalhos em vídeo e filmes de artista, dos quais é considerado um dos precursores no país. Organiza, com Walter Zanini, a mostra Prospectiva 74, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP. No início dos anos 1980, passa a dedicar-se à pintura figurativa. Em 1984, cria o personagem cão Rex, constantemente retomado em sua produção. Realiza exposição comemorativa dos 10 anos desse personagem, em 1994, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro - CCBB/RJ, intitulada Rez Faz Dez. Em 1997, publica Vida Rex, reeditado em 2004, quando Aquino comemora 40 anos de pintura, com exposição na Casa França-Brasil, no Rio de Janeiro.

Análise

A produção de Angelo de Aquino, na década de 1960, está ligada à temática urbana e à cultura de massa e apresenta uma gama cromática vibrante. Na década de 1970, vincula-se à arte conceitual e posteriormente à abstração geométrica.

Nos anos 1980, seus trabalhos mantém diálogo com a arte pop. Cria o personagem Rex, um cachorro que passa a representar em uma grande série de pinturas. Na opinião de alguns críticos, suas obras mantêm uma ligação com o universo das histórias em quadrinhos e também com a obra do artista norte-americano Keith Haring (1958-1990). Em relação à série Rex, pode-se notar que, nos primeiros trabalhos, o tratamento conferido pelo artista é puramente gráfico. Posteriormente, além do uso explosivo da cor, trabalha a superfície da tela empregando transparências, revelando luminosidades e pinceladas gestuais. Em Rex Visita Vygian Aguilar (1985), faz referência à produção de José Roberto Aguilar (1941), utilizando tons contrastantes, grafismos e gestualidade, criando assim uma superfície vibrante, na qual são inseridas algumas palavras.

Como nota o crítico Roberto Pontual, o trabalho de Angelo de Aquino deixou-se marcar desde o começo pela inquietude na absorção das mais diferentes linguagens contemporâneas, utilizando diversas técnicas como desenho, pintura, arte postal e vídeo.

Obras 8

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Paulo Scheuenstuhl

Modelo para Universo

Lápis de cor e acrílica sobre papel

Exposições 127

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 38

Abrir módulo
  • AGUILAR, José Roberto; ALMEIDA, Paulo Humberto de. Mostra rastreia criatividade da geração 90. Folha de S. Paulo, São Paulo, 18/09/98. Ilustrada, 10. Não Catalogado
  • ANGELO de Aquino. São Paulo, Montesanti Galleria, 1987.
  • AQUINO, Angelo de. O Artista e o colecionador: Angelo de Aquino na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1995.
  • AQUINO, Angelo de. Rex faz dez : pinturas 84/94. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1994. [20 p.], il. p.b. color. Aa657 1994
  • AQUINO, Angelo de. Rex faz dez: pinturas 84/94. Texto Wilson Coutinho; versão em inglês Patrícia Anne Tate. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1994.
  • AQUINO, Angelo de. Vida Rex . 2. ed. Rio de Janeiro: [s.n.], 2004. 112 p., il. p&b. color. ISBN 85-900456-2-5. 759.98151 Aa657v 2. ed.
  • AQUINO, Angelo de. Vida Rex. Texto Wilson Coutinho. Rio de Janeiro, Zit, 2004. 2.ed. Não catalogado
  • AQUINO, Angelo de. Vida Rex. Texto Wilson Coutinho. Rio de Janeiro, Zit, 2004. 2.ed.AR: Exposição de artes plásticas, brinquedos, objetos e maquetes. Rio de Janeiro: Paço Imperial, 1997.
  • AR: Exposição de artes plásticas, brinquedos, objetos e maquetes. Rio de Janeiro: Paço Imperial, 1997. [24p.], il. color. RJpi 1997/ar
  • Angelo de Aquino: duas pinturas, 1989-1998. Rio de Janeiro, Galeria Toulouse, 1998. Não catalogado
  • Aquino, Angelo de. Angelo de Aquino. São Paulo: Montesanti Galleria, 1987. il. color., foto p.b. Aa657 1987
  • BAR des arts: leilão nº 1. São Paulo: Aldeia do Futuro, 1997. [8] p., il. color. SPaf 1997/b
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994.
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994. 700 BI588sp Sec.XX
  • COLEÇÃO Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da Arte Brasileira. São Paulo: MAM, 1984.
  • COLEÇÃO Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da Arte Brasileira. São Paulo: MAM, 1984. SPmam 1984/r
  • ECO ART. Rio de Janeiro: Spala, 1992.
  • ECO Art. Rio de Janeiro: Spala, 1992. 288 p., il. color. ISBN 85-7048-042-3. 759.98104 P964e
  • LEILÕES de Arte (venda n. 41) : Projeto Arte Atual Brasil. São Paulo: Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte, 1995. 48 p. SPrmg 1995 n. 41
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • Morre o artista Ângelo de Aquino. O Estado de S. Paulo, 21 junho 2007. Caderno 2, D2. O Estado de S. Paulo
  • O DESENHO moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand. São Paulo: Galeria de Arte do Sesi, 1993.
  • O DESENHO moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand. São Paulo: Galeria de Arte do Sesi, 1993. SPsesi 1993
  • OPINIÃO 65. Curadoria e apresentação Frederico Morais. Rio de Janeiro: Galeria de Arte Banerj, 1985. (Ciclo de exposições sobre arte no Rio de Janeiro).
  • OPINIÃO 65. Curadoria e apresentação Frederico Morais. Rio de Janeiro: Galeria de Arte Banerj, 1985. (Ciclo de exposições sobre arte no Rio de Janeiro). RJbanerj 1985/o
  • OPINIÃO 65: 30 anos. Curadoria e texto Wilson Coutinho, Cristina Aragão; versão em inglês Odila Stevenson, Carolyn Brisset, Hugo Moss. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1995.
  • OPINIÃO 65: 30 anos. Curadoria e texto Wilson Coutinho, Cristina Aragão; versão em inglês Odila Stevenson, Carolyn Brisset, Hugo Moss. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1995. RJccbb 1995/op
  • PONTUAL, Roberto. Arte brasileira contemporânea: Coleção Gilberto Chateaubriand. Tradução Florence Eleanor Irvin, John Knox. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1976.
  • PONTUAL, Roberto. Arte brasileira contemporânea: Coleção Gilberto Chateaubriand. Tradução Florence Eleanor Irvin, John Knox. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1976. 709.81 Cg492p
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987. 709.8104 Cg492pr
  • REX faz dez: pinturas 84/94. Rio de Janeiro, Centro Cultural Banco do Brasil, 1994.
  • SEIS artistas conceituais. Apresentação de Senir Lourenço Fernandez. São Paulo: MAC/USP, 1973.
  • SEIS artistas conceituais. São Paulo: MAC/USP, 1973. , il. p&b. SPmac 1973/s
  • SÃO Paulo - Rio - Paris. Apresentação de Marie-Odile Briot. Textos de Isaac Ortizar et al. São Paulo: Montesanti Galleria, 1987.
  • SÃO Paulo - Rio - Paris. SÃO Paulo: Montesanti Galleria, 1987. [23] p., il., color., fotos. SPmg 1987
  • VELHA mania: desenho brasileiro. Apresentação Marcus de Lontra Costa; texto Roberto Pontual. Rio de Janeiro, RJ: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1985.
  • VELHA mania: desenho brasileiro. Apresentação Marcus de Lontra Costa; texto Roberto Pontual. Rio de Janeiro, RJ: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1985. CAT-G RJeavpl 1985

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: