Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Ana André

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 17.03.2017
24.06.1959 Portugal / Distrito de Lisboa / Lisboa
Reprodução fotográfica Moacir Barbosa

Reflexus, 2005
Ana André
Assemblage

Ana Maria Dubraz da Costa André (Lisboa, Portugal 1959). Desenhista, gravadora, artista intermídia, professora. Em 1975, muda-se para o Brasil e fixa residência em São Paulo. Gradua-se em arquitetura em 1983, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP. Nesse mesmo ano é aluna de Evandro Carlos Jardim no curs...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Ana Maria Dubraz da Costa André (Lisboa, Portugal 1959). Desenhista, gravadora, artista intermídia, professora. Em 1975, muda-se para o Brasil e fixa residência em São Paulo. Gradua-se em arquitetura em 1983, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP. Nesse mesmo ano é aluna de Evandro Carlos Jardim no curso de gravura em metal na Escola de Comunicação e Artes - ECA/USP. Entre 1983 e 1985, tem aulas com José Spaniol, na Pinacoteca do Estado de São Paulo - Pesp. Freqüenta o ateliê livre no Museu Lasar Segall em 1985, e no ano seguinte participa de Encontro de Gravura com Renina Katz e Maria Bonomi. Estuda com Feres Lourenço Khoury em 1987 e no ano seguinte ganha a Bolsa Ateliê das Oficinas Culturais Oswald Andrade. Trabalha como assistente de Luiz Paulo Baravelli entre 1988 e 1989. Ainda em 1989 participa do Circuito Ateliê Aberto, evento realizado por ocasião da 20ª Bienal Internacional de São Paulo. A partir de 1992, dedica-se à produção de mosaicos em seu ateliê, Artemosaico, em São Paulo. Colabora com Maria Bonomi na elaboração do painel Epopéia Paulista, instalado na Estação da Luz do metrô paulistano em 2004.

Análise

Artista portuguesa residente no Brasil desde 1975, Ana André trabalha com diversas técnicas no decorrer da década de 1980, fazendo desenho, gravura, pintura e colagem. São desse período as obras em encáustica sobre aglomerado de madeira, como Ser Duplo, 1989, e Gênesis, 1989.

Em sua produção, no entanto, ganha força a opção pela assemblage, influenciada pelo cubismo e dadaísmo. Como observa o crítico Paulo Laurentiz, a possibilidade expressiva da assemblage tem como princípio o aproveitamento do resíduo industrial e do resto dos objetos de consumo, considerados inexpressivos pela sociedade. Nesse sentido, sobras de carvão, madeira e vidro são utilizadas em Caminho, 1988, e plástico e madeira, em Sinfonia, 1988. Ao optar pela pesquisa desse tipo de material, prossegue Laurentiz, Ana André busca seus significados perdidos, encontrando nas relações entre objetos de uso cotidiano não identificados entre si, ou mesmo no deslocamento de funções de outros materiais, a síntese representativa de sua poética.

A delicadeza da composição e o uso da cor e de desenhos de própria autoria ganham destaque em assemblages mais recentes, como Outono, Reflexus e Tempo, todas de 2005. Laurentiz comenta que, embora a assemblage tenha como imagem um caráter bruto, Ana André logra realçar o lado poético dessa materialidade desprezada culturalmente, explorando em suas composições uma beleza não percebida.

Obras 40

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Moacir Barbosa

Arqueologia

Assemblage
Reprodução fotográfica Moacir Barbosa

Corpos

Assemblage

Exposições 43

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • 4ª Coletiva de novos valores. São Paulo: Galeria de Arte do Sesi, 1988.
  • 4ª Coletiva de novos valores. São Paulo: Galeria de Arte do Sesi, 1988. SPsesi 1988/q
  • ANDRÉ, Ana. Ana ANDRÉ : assemblage. Ourinhos/SP: Itaugaleria, 1988. 1 folha dobrada, p&b, 22cm x 31,5cm. 1988 IGO 001
  • ANDRÉ, Ana. Ana ANDRÉ : assemblage. Penápolis/SP: Itaugaleria, 1988. 1 folha dobrada, p&b, 22cm x 31,5cm. 1988 IGP 001
  • ANDRÉ, Ana. Ana ANDRÉ : pinturas - objetos. Ribeirão Preto/SP: Itaugaleria, 1990. 1 folha dobrada, p&b, 22cm x 31,5cm. 1990 IGRP 008
  • ANDRÉ, Ana. Ana André: assemblage. Ourinhos/SP: Itaugaleria, 1988. 1 folha dobrada, p&b.
  • ANDRÉ, Ana. Ana André: assemblage. Penápolis/SP: Itaugaleria, 1988. 1 folha dobrada, p&b.
  • ANDRÉ, Ana. Ana André: pinturas - objetos. Ribeirão Preto/SP: Itaugaleria, 1990. 1 folha dobrada, p&b.
  • ANDRÉ, Ana. Viagem no tempo . São Paulo: Sesc Galeria Paulista, 1989. [4] p., il. p&b. color. A555 1989
  • ANDRÉ, Ana. Viagem no tempo. São Paulo: Sesc Galeria Paulista, 1989. [4] p., il. p&b. color.
  • ANDRÉ, Ana; GIÓIA, Edu; ZARONI, Eli Ana. Ana ANDRÉ ; Edu GIÓIA ; Eliana ZARONI . São Paulo/SP: Itaugaleria / Av. Higienópolis, 1990. 1 folha dobrada, p&b, 22cm x 31,5cm. 1990 IGSPh 006
  • ANDRÉ, Ana; GIÓIA, Edu; ZARONI, Eliana. Ana André ; Edu Gióia ; Eliana Zaroni. São Paulo/SP: Itaugaleria / Av. Higienópolis, 1990. 1 folha dobrada, p&b.
  • PORTUGAL - Japão: mares navegados. São Paulo: MAB, 1993. 113 p., il. color. CAT-G SPalcla 1993

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: