Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Bob Wolfenson

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 23.09.2021
08.09.1954 Brasil / São Paulo / São Paulo
Registro fotográfico Marcus Leoni

Bob Wolfenson, 2020

Roberto Wolfenson (São Paulo, São Paulo, 1954). Fotógrafo. Torna-se referência nas artes visuais brasileiras como retratista, fotógrafo de moda, publicidade e nudez. Sua contribuição inclui ainda ensaios autorais sobre temas de cunho social.

Texto

Abrir módulo

Roberto Wolfenson (São Paulo, São Paulo, 1954). Fotógrafo. Torna-se referência nas artes visuais brasileiras como retratista, fotógrafo de moda, publicidade e nudez. Sua contribuição inclui ainda ensaios autorais sobre temas de cunho social.

Bob Wolfenson inicia sua vida profissional em 1970, em São Paulo, como assistente de fotografia no estúdio Abril, dirigido pelo fotógrafo Chico Albuquerque (1917-2000). Na ocasião, colabora com as revistas técnicas Químicos e Derivados e Máquinas e Metais, publicadas pela Editora Abril.

Em 1978, abre seu próprio estúdio, ao mesmo tempo em que cursa ciências sociais na Universidade de São Paulo. No início dos anos 1980, abandona o curso superior e transfere-se para Nova York, onde tem a oportunidade de trabalhar como assistente do fotógrafo de moda norte-americano Bill King (1939-1987) de 1982 a 1984.

De retorno ao Brasil, começa a fazer ensaios, capas e editoriais de moda para publicações diversas. Ao longo de sua trajetória, colabora com as revistas Vogue, Elle, Harper’s Bazaar, Marie Claire e Rolling Stone. Sua carreira toma grande impulso após a exposição Jardim da Luz, realizada no Museu de Arte de São Paulo em 1996. Na ocasião, apresenta uma galeria de retratos em preto e branco sobre fundo neutro de personalidades dos meios artístico, esportivo, intelectual e político brasileiro do final dos anos 1970 a meados dos anos 1990.

Bob Wolfenson também contribui de maneira significativa para a fotografia de nus, com ensaios sensuais realizados para a revista Playboy entre os anos 1980 e 2003.

Sua carreira como fotógrafo de estúdio de retrato, publicidade, nudez e moda consolida-se ao mesmo tempo em que desenvolve ensaios autorais de forte inspiração social. Dedica-se também ao gênero da paisagem, abordando o caos urbano e a degradação da cidade de São Paulo, como em Antifachada (2004), e os cenários fantasmagóricos das rodovias e do complexo industrial de Cubatão em A Caminho do Mar (2007), com imagens noturnas captadas através da técnica de longa exposição, que lhes confere uma dramaticidade particular, contrastante com o título evocador de uma paisagem bucólica permeada de romantismo.

Em Apreensões (2010), jogando com o duplo sentido da palavra, o artista documenta itens recolhidos pela polícia em cidades brasileiras, como armas e munições, drogas, aparelhos tecnológicos, madeira, automóveis, peles e animais silvestres contrabandeados, a fim de compor um trágico retrato do Brasil do século XXI.

A série Belvedere (2013), que resulta em um livro, evoca a memória remota, fugidia, reminiscências de infância e o encantamento das férias em família que o artista busca reconstituir na maturidade em cenários documentados em uma viagem pelo interior de Minas Gerais.

O ensaio Nósoutros (2015) é uma série de retratos urbanos, coletivos, realizados em vários países a partir de tomadas em cruzamentos ou faixas de segurança. Alinhadas espontaneamente pelo fluxo urbano, essas aglomerações efêmeras evidenciam culturas diversas que coabitam nas grandes cidades.

Com uma produção diversa, Bob Wolfenson contribui para a fotografia artística brasileira ao imprimir um olhar subjetivo à fotografia comercial e, saindo dos limites físicos e estéticos do estúdio, ao interpretar o mundo externo em ensaios de caráter social.

Obras 1

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Sérgio Guerini

SP. # 10

Ampliações feitas em lambda de arquivo digital a partir de negativos 8 x10

Espetáculos 7

Abrir módulo

Exposições 35

Abrir módulo

Feiras de arte 2

Abrir módulo

Mídias (1)

Abrir módulo
Bob Wolfenson – Série Cada Voz (2021)
O fotógrafo Bob Wolfenson, nesta entrevista, apresenta sua carreira, sua história e a influência em seu trabalho.

Nascido e criado no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, com a morte de seu pai e a necessidade de começar a trabalhar desde muito cedo, aprende a fotografar. Com o passar dos anos, percebe que a vocação vem com o aprendizado da profissão e decide abandonar a formação em ciências sociais para se dedicar inteiramente à fotografia.

Bob Wolfenson não separa o trabalho comercial do pessoal, revelando ser possível seguir um viés comercial e, ainda sim, criar e apresentar uma interpretação subjetiva desses projetos.

ITAÚ CULTURAL
Presidente Alfredo Setubal
Diretor Eduardo Saron
Núcleo de Enciclopédia
Gerente: Tânia Rodrigues
Coordenação: Glaucy Tudda
Produção de conteúdo:
Camila Nader
Núcleo de Audiovisual e Literatura
Gerente: Claudiney Ferreira
Coordenação: Kety Nassar
Produção audiovisual: Letícia Santos
Edição de conteúdo acessível: Richner Allan
Direção, edição e fotografia: Marcus Leoni
Montagem: Renata Willig

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • BOB Wolfenson. Biografia. In: GALERIA Millan. São Paulo: Galeria Millan, [s.d.]. Disponível em: http://www.galeriamillan.com.br/artistas/bob-wolfenson/biografia. Acesso em 13 maio 2021.
  • BOB Wolfenson. In: SP-Arte 365. São Paulo: SP-Arte 365, [s.d.]. Disponível em: https://www.sp-arte.com/artistas/bob-wolfenson/. Acesso em: 14 maio 2021.
  • BOB Wolfenson. Série Cada Voz. São Paulo: Instituto Itaú Cultural, 2021. (6 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=OX2j2glDZdA&t=18s&ab_channel=Ita%C3%BACultural. Acesso em: 9 jul. 2021.
  • EDINGER, Claudio. História da Fotografia Autoral e a Pintura Moderna. São Paulo: Ipsis, 2019. 376 p.
  • ELA. São Paulo: Teatro Oficina Uzyna Uzona, [1997]. 1 programa do espetáculo realizado no Teatro Oficina.
  • JABOR, Arnaldo. Bob Wolfenson, o lambe-lambe iluminado. Folha de S.Paulo, São Paulo, 3 mar. 1996. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/3/03/revista_da_folha/6.html. Acesso em: 9 jul. 2021.
  • MAGALHÃES, Angela; PEREGRINO, Nadja Fonsêca. Fotografia no Brasil. Um olhar das origens ao contemporâneo. Rio de Janeiro: Funarte, 2004. 461 p.
  • Programa do Espetáculo - A Idéia ( Monólodo Dadaista) -2008.
  • TEATRO do Ornitorrinco. São Paulo: Imprensa Oficial, 2009.
  • VERGUEIRO, Maria Alice. Maria Alice Vergueiro. São Paulo: [s.n.], s.d. Entrevista concedida a Rosy Farias, pesquisadora da Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras.
  • VIEIRA, Rafael Bosco. Bob Wolfenson - Apreensões. YouTube, 2021. (3min17s). In: WOLFENSON, Bob. Apreensões. São Paulo: Cosac Naify, 2010. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CIGzAw4tKPA. Acesso em: 9 jul. 2021.
  • WOLFENSON, Bob. A Caminho do Mar. Bob Wolfenson. Disponível: https://www.bobwolfenson.com.br/a-caminho-do-mar. Acesso em: 14 maio 2021.
  • WOLFENSON, Bob. Exclusivo: “Nósoutros”, o novo trabalho autoral de Bob Wolfenson. Revista Zum, 23 out. 2015. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2015. Disponível em: https://revistazum.com.br/ensaios/nosoutros-bob-wolfenson/. Acesso em: 9 jul. 2021.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: