Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Lucy Citti Ferreira

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 06.03.2017
06.05.1911 Brasil / São Paulo / São Paulo
17.11.2008 França / Ile de France / Paris
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Pequeno Campo Florido, 1970
Lucy Citti Ferreira
Aquarela

Lucy Citti Ferreira (São Paulo, São Paulo, 1911 - Paris, França, 2008). Pintora, desenhista, gravadora, professora. Vive a infância e adolescência na Itália e na França com a família. Em 1930, inicia sua formação artística com o pintor francês Andre Chapuy (1885-1941), no Havre. De 1932 a 1934, freqüenta a École Nationale Supérieure des Beaux-Ar...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Lucy Citti Ferreira (São Paulo, São Paulo, 1911 - Paris, França, 2008). Pintora, desenhista, gravadora, professora. Vive a infância e adolescência na Itália e na França com a família. Em 1930, inicia sua formação artística com o pintor francês Andre Chapuy (1885-1941), no Havre. De 1932 a 1934, freqüenta a École Nationale Supérieure des Beaux-Arts [Escola Nacional Superior de Belas Artes], em Paris, época em que expõe no Salão das Tulherias. Regressa ao Brasil em 1934 e no ano seguinte conhece o pintor Lasar Segall (1889-1957), de quem se torna aluna e modelo. Recebe menção honrosa no Salão Paulista de Belas Artes, em 1935, participa do 2º Salão de Maio e realiza sua primeira mostra individual, no Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), em São Paulo, e na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro, em 1938. Volta a morar em Paris em 1947, e se integra ao grupo de artistas da Galeria Jean Bouchet et Jack. Em 1954, faz exposição individual no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). O Museu Lasar Segall promove a mostra Sombras e Luzes, em 1988, com trabalhos desenvolvidos pela artista após seu retorno à Europa.

Análise

Nascida em São Paulo, a pintora Lucy Citti Ferreira passa a infância entre Gênova e Paris, onde cursa a École Nationale Supérieure des Beaux-Arts [Escola Nacional Superior de Belas Artes]. Volta com a família ao Brasil em 1935, quando, por intermédio do escritor e crítico Mário de Andrade (1893-1945), entra em contato com o pintor Lasar Segall, de quem se torna aluna e também modelo para uma seqüência de retratos. Esse contato marca profundamente sua produção do período; sua obra aproxima-se daquela de Segall, tanto no aspecto formal como em relação à temática, o que faz com que ela seja muito criticada e encontre pouca receptividade no meio artístico em sua época. Como aponta o crítico Geraldo Ferraz (1905-1979), o observador atento percebe, de fato, muitas afinidades entre a obra de Lucy Citti Ferreira e a de Segall, mas também nota que a produção do artista apresenta uma requintada gradação no uso da cor, muito controlada, ao passo que a pintora explora mais a vibração obtida pelas diversas nuances, faz uso de tonalizações e busca outro tipo de atmosfera em suas obras.

Lucy Citti Ferreira viaja novamente para a Europa em 1947, onde fixa residência. De forma geral, sua produção das décadas de 1930 e 1940 permanece esquecida no Brasil e raramente aparece em catálogos de exposições. Como nota a historiadora da arte Vera D'Horta (1944), na França a pintora passa a produzir paisagens quase abstratas, nas quais revela um caráter introspectivo. Em 1988, realiza uma exposição em São Paulo, com obras produzidas desde a década de 1960 e reunidas em duas séries - Paisagens da Lembrança e Memória. Em algumas paisagens predominam formas sinuosas, como em Colina ao Cair da Noite (déc.1970). Já em obras da série Memória, as composições ganham verticalidade, e a artista explora a luminosidade e a transparência, evocando florestas ou ainda interiores de igrejas.

Obras 4

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Exposições 19

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 20

Abrir módulo
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. xxxxxx
  • BRAGA, Theodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Editora, 1942.
  • D'ORTA, Vera. Lucy Citti Ferreira. Guia das Artes, São Paulo: Casa Editorial Paulista, v. 2. , n. 10, p. 81- 82, 1988.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). IC R703.0981 C376d v.2 pt. 1
  • FERREIRA, Lucy Citti. Exposição de Pintura de Lucy Citti Ferreira. São Paulo: MASP, 1954. 32 p., il. p & b.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989. xxxxxx
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. xxxxxx
  • MORAIS, Frederico. Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: da Missão Artística Francesa à Geração 90: 1816-1994. Rio de Janeiro: Topbooks, 1995.
  • MULHERES pintoras: a casa e o mundo. Apresentação Marcelo Mattos Araújo, Elio Sacco; texto Ruth Sprung Tarasantchi, Maria Lúcia Montes; curadoria Ruth Sprung Tarasantchi. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2004. 100 p., il. p&b color.
  • OS SALÕES: da família artística paulista, de maio e do sindicato dos artistas plásticos de São Paulo. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1976. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • PINACOTECA. Sombras e Luzes. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1988.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944.
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198).
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ______. Exposição Lucy Citti Ferreira. Texto de Geraldo Ferraz. São Paulo: Estab. Gráfico Edanee, 1945. 16 p., il. p & b.
  • ______. Sombras e luzes. Apresentação Maurício Segall; texto Mário Barata, Geraldo Ferraz. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1988. 20 p., il. p&b color.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: