Artigo da seção pessoas Manoel Martins

Manoel Martins

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deManoel Martins: 24-10-1911 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / São Paulo) | Data de morte 1979 Local de morte: (Brasil / São Paulo / São Paulo)
Imagem representativa do artigo

Paisagem de Atibaia , 1937 , Manoel Martins
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia
Manoel Martins (São Paulo SP 1911 - idem 1979). Ilustrador, pintor, desenhista, gravador, escultor e ourives. Inicia-se na carreira artística em 1924 exercendo o ofício de ourives. Em 1927, se dedica à relojoaria, e posteriormente passa a trabalhar no comércio. Em paralelo a essa atividade, volta a se dedicar às artes e, a partir de 1931, freqüenta as aulas ministradas pelo escultor Vicente Larocca (1892 - 1964). Como forma de continuar os seus estudos, freqüenta alguns cursos oferecidos pela Sociedade Pró-Arte Moderna - Spam, situada em uma rua próxima ao Edifício Santa Helena. Em 1936, passa a dividir o ateliê com Mario Zanini (1907 - 1971) e conhece os demais integrantes do Grupo Santa Helena. No ano seguinte, integra a Família Artística Paulista - FAP. Em 1939, freqüenta, com outros artistas, as reuniões do Grupo Cultural Musical, promovidas pelo médico Afonso Jagle, e instala seu ateliê na rua Bittencourt Rodrigues. Em 1942, freqüenta as reuniões culturais promovidas por Osório César e participa, com alguns trabalhos, da publicação do álbum 35 Litografias de Sete Artistas. Em 1944, viaja à Salvador e ilustra o livro Bahia de Todos os Santos, escrito por Jorge Amado (1912 - 2001), e responsabiliza-se, com o jornalista Odorico Tavares (1912 - 1980), pela realização da primeira exposição de arte moderna nessa cidade.

Comentário Crítico
Manoel Martins, filho de imigrantes portugueses, cresce no Brás, bairro industrial da cidade de São Paulo. Dedica-se, a partir de 1924, ao ofício da ourivesaria. Inicia, em 1931, seus estudos artísticos com o escultor Vicente Larocca (1892 - 1964). Freqüenta, em seguida, a Escola de Belas Artes. Começa a fazer parte do Grupo Santa Helena em 1935, com Alfredo Volpi (1896 - 1988), Francisco Rebolo (1902 - 1980), Fulvio Pennacchi (1905 - 1992), entre outros. Divide ateliê com Mario Zanini (1907 - 1971). Participa, em 1937, de exposições da Família Artística Paulista - FAP.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Manoel Martins:

  • Outros nomes
    • Manoel Joaquim Martins
    • Manuel Martins
    • Manuel Joaquim Martins
  • Habilidades
    • Pintor
    • Desenhista
    • Gravador
    • Escultor
    • ourives
    • Ilustrador

Obras de Manoel Martins: (9) obras disponíveis:

Exposições (68)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (15)

  • 40 anos: Grupo Sta. Helena. São Paulo: MIS : Paço das Artes, 1975. [32] p., il. color.
  • AJZENBERG, Elza Maria (org.). Operários na Paulista: MAC USP e artistas artesãos. Curadoria Daisy Valle Machado Peccinini de Alvarado; texto Vera Filinto, Alecsandra Matias de Oliveira, Lauci Bertoluci, Rosana Marçal, Maria Cecília França Lourenço, Cristina Freire, Helouise Costa, Katia Canton, Alice Brill, Mario Schenberg. São Paulo: MAC, 2002. 92 p., il. p&b color.
  • ALMEIDA, Paulo Mendes de. De Anita ao museu. São Paulo: Perspectiva : Diâmetros Empreendimentos, 1976. (Debates, 133).
  • ARTE no Brasil. Apresentação de Pietro Maria Bardi e Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • BATISTA, Marta Rossetti e LIMA, Yone Soares de. Coleção Mário de Andrade: artes plásticas. 2. ed. São Paulo: USP/IEB, 1998.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural: Cosac & Naify, 2000.
  • GRUPO Santa Helena. Curadoria Josilane Slaviero, Olívio Guedes Almeida. São Paulo: Jo Slaviero Galeria de Arte, 2000.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MARTINS, Manoel. Manoel Martins. São Paulo: Centro de Artes Shopping News, 1978. , il. p&b color
  • PONTUAL, Roberto. Arte/ Brasil/ hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973.
  • SCALDAFERRI, Sante. Os primórdios da arte moderna na Bahia: depoimentos, textos e considerações em torno de José Tertuliano Guimarães e outros artistas. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 1997. (Casa de Palavras. Memória, 2).
  • SCHENBERG, Mario. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ZANINI, Walter. A arte no Brasil nas décadas de 1930-40: o Grupo Santa Helena. São Paulo: Nobel; Edusp, 1991.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MANOEL Martins. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa9438/manoel-martins>. Acesso em: 20 de Abr. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7