Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Norma Grinberg

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 13.06.2017
1951 Bolívia / a definir / Cochabamba
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Lugar com Arco
Norma Grinberg
Argamassa armada
620,00 cm x 900,00 cm

Norma Grinberg (Cochabamba, Bolívia 1951) Artista plástica, professora. Em 1959, vem para o Brasil e fixa residência em São Paulo. Inicia sua atividade com cerâmica em 1972. Dois anos depois, forma-se no curso de licenciatura em desenho e plástica, na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Realiza sua primeira ...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Norma Grinberg (Cochabamba, Bolívia 1951) Artista plástica, professora. Em 1959, vem para o Brasil e fixa residência em São Paulo. Inicia sua atividade com cerâmica em 1972. Dois anos depois, forma-se no curso de licenciatura em desenho e plástica, na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap). Realiza sua primeira exposição individual, Objetos Escultóricos, na Galeria Arte Aplicada, em São Paulo, em 1980. Em 1987 participa da 19ª Bienal Internacional de São Paulo e da 1ª Bienal Internacional de Cerâmica, em Óbidos, Portugal, como artista convidada. Desde 1989 é docente do Departamento de Artes Plásticas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Em 1992 participa da 1ª Trienal Internacional de Cerâmica, no National Center of Fine Arts [Centro Nacional de Belas Artes], no Cairo, Egito. Em 1994, com a exposição individual Humanóides/Transmutações, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP), obtém título de mestre pela ECA/USP, onde conclui seu doutorado em poéticas visuais em 1999. Nesse ano participa da 6ª Bienal Internacional de Cerâmica Artística, em Aveiro, Portugal.

Análise

Norma Grinberg inicia sua atividade como ceramista em 1972. Deslocando a cerâmica de seu uso comum, voltada a objetos utilitários, a artista dá um novo sentido a essa técnica tradicional com a produção de objetos escultóricos, fruto de ampla pesquisa plástica e acadêmica. Ao longo de mais de 30 anos, suas obras se desdobram em pesquisas e configurações mantendo coerência e continuidade.

Desde a década de 1970, suas esculturas propõem a participação do espectador, com a manipulação das peças, numa espécie de jogo sujeito à imprevisibilidade. Norma Grinberg produz formas modulares, que encaixadas adquirem variadas configurações e remetem à produção industrial. São formas abstratas e geométricas, geralmente monocromáticas, que dialogam com a tradição construtivista. Na década de 1980 essas formas modulares são construídas com base em cortes, interferências, aglomerações, justaposições, em que uma obra se origina a partir de outra, nas quais também se inicia a exploração do uso da cor.

Em 1994, Grinberg apresenta a instalação Humanóides/Transmutações, resultado de sua pesquisa de mestrado. Nesse trabalho produz formas que ela chama de humanóides -, que têm contornos semelhantes a figuras humanas, verticalizadas e alongadas. Elas são feitas a partir de derivações de um único módulo de argila, utilizando um processo que as deixa ocas e se referem a imagens de esculturas da Grécia pré-clássica. Esses "seres" habitam um ambiente criado cenicamente com areia e argila, entre outros materiais, em espaços arquitetônicos denominados ninhos, que remetem a formas ancestrais como torres e arcos. Desse trabalho vão se desdobrar peças que utilizam o arco como um elemento simbólico e arquitetônico.

Obras 8

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Contínua

Cerâmica
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Exposições 30

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 8

Abrir módulo
  • GRINBERG, Norma. Esculturas em cerâmica e desenho. Texto Carlos von Schmidt, Jacob Klintowitz, Harumi Yamagishi, Adalice Araújo, Wolfgang Pfeiffer. Brasília: Fundação Cultural do Distrito Federal, [1982?]. folha dobrada, il. p&b.
  • GRINBERG, Norma. Humanóides transmutações: trabalhos recentes. Texto Ennio Marques Ferreira. Curitiba: MAC/Paraná, 1994. folha dobrada, il. color.
  • GRINBERG, Norma. Humanóides. São Paulo: MAC/USP. folha dobrada, il. p&b color.
  • GRINBERG, Norma. Norma Grinberg. Rio de Janeiro: Espaço Cultural dos Correios, 2000. folha dobrada.
  • GRINBERG, Norma. Norma Grinberg: desdobramentos. Curadoria Elisabeth Leone; tradução Noemi Jaffe Cartum; texto Ennio Marques Ferreira, Lisbeth Ruth Rebollo Gonçalves, Tadeu Chiarelli, Jacob Klintowitz, Ivo Zanini, Dilma de Melo Silva, João Evangelista Barbosa Romeo da Silveira, João J. Spinelli, Maria Izabel Branco Ribeiro, coordenação Márcia Molina Fonseca. São Paulo: UNICID, 2000. 24 p., il. p&b color.
  • GRINBERG, Norma. Obras recentes. Texto Tadeu Chiarelli; versão em inglês Noemi Jaffe Cartum. Curitiba: MAC/Paraná, 1994. [22] p., il. p&b.
  • GRINBERG, Norma. Tridimensionais. São Paulo: Galeria Tóki, 1987. folha dobrada, il. color.
  • NORMA GRINBERG. Site do Artista. Disponível em: [http://www.normagrinberg.com.br/]. Acesso em: 15 nov. 2006.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: