Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Guido Viaro

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 01.11.2017
09.09.1897 Itália / Emília Romana / Rovigo
04.11.1971 Brasil / Paraná / Curitiba
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Fofoqueiras, 1943
Guido Viaro
Óleo sobre tela, c.i.e.
90,00 cm x 76,00 cm

Guido Pelegrino Viaro (Badia Polesine - Província de Rovigo, Veneto Itália 1897 - Curitiba, Paraná, 1971). Pintor, ilustrador, caricaturista, desenhista, escultor, gravador, professor e articulista. Freqüenta curso de pintura em Badia Polesine, Itália, em 1907, ao mesmo tempo que realiza os estudos primários. Alista-se na Marinha Italiana na Pri...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Guido Pelegrino Viaro (Badia Polesine - Província de Rovigo, Veneto Itália 1897 - Curitiba, Paraná, 1971). Pintor, ilustrador, caricaturista, desenhista, escultor, gravador, professor e articulista. Freqüenta curso de pintura em Badia Polesine, Itália, em 1907, ao mesmo tempo que realiza os estudos primários. Alista-se na Marinha Italiana na Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), interrompendo seus estudos. Entre 1921 e 1927, viaja por diversos países europeus, e na Itália chega a estudar pintura em Veneza e na Escola Rossi de Bolonha. Vem para o Brasil em 1927. Permanece por algum tempo em São Paulo, onde, além de trabalhar como ilustrador e caricaturista em jornais, faz painéis e afrescos para casas comerciais e residências. Em 1929, segue para o Paraná, fixa residência em Curitiba, e conhece o professor Theodoro de Bona (1904 - 1990) e o pintor Alfred Andersen (1860 - 1935). Trabalha, ao lado de Poty (1924 - 1998), na ilustração da revista Joaquim, em 1946. Atua em instituições de arte como o Ateliê/Escola de Desenho e Pintura Guido Viaro e a Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em Curitiba. É inaugurado o Museu Guido Viaro, na capital paranaense, em 1975. Em 1996, é lançado o vídeo Impressões de Guido Viaro, realizado por Carlos Henrique Tulio. No ano seguinte, ocorre a mostra Guido Viaro 100 Anos, que reúne o trabalho de artistas paranaenses em homenagem ao centenário de seu nascimento.

Análise

Guido Viaro começa a desenhar e pintar na Itália, porém é no Brasil que desenvolve a maior parte de sua produção. É considerado um renovador da pintura moderna no Paraná. Seus trabalhos revelam afinidade com o expressionismo, principalmente pela dramaticidade e tom poético com que retrata a figura humana. O artista destaca-se por sua ampla produção gráfica. Entre seus temas mais constantes, encontram-se tipos populares em atividades cotidianas, com forte sentido documental, como em Lavadeiras (1960) ou nas séries de águas-fortes em que enfoca feiras, acampamentos ciganos, jogos de cartas e festas, entre outros assuntos.

O artista também se dedica à realização de obras de temática religiosa, tanto em gravura como em pintura. Algumas dessas telas lembram afrescos renascentistas, sendo marcadas pela forte presença do desenho. Realiza, ainda, vários retratos, como o do pintor Miguel Bakun (1909 - 1963). Em paralelo à sua produção artística, preocupa-se com a arte e a educação. Cria uma escola de artes para crianças, pioneira no Brasil e, durante sua longa carreira docente, forma novas gerações de artistas no Paraná.

Obras 17

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Auto-retrato

Óleo sobre tela
reprodução fotográfica autoria desconhecida

Auto-retrato

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Casario

Óleo sobre papel
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Deposição

Óleo sobre madeira

Exposições 133

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • DASILVA, Orlando. Viaro, uma permanente descoberta. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1992.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. São Paulo: Fundação Bienal, 1985. 128 p., il. p.b., color.
  • GUIDO Viaro: artista e mestre. Apresentação Ennio Marques Ferreira. Curitiba: Departamento de Cultura, [19--], il. p.b. color. (Documentação paranaense, 1).
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989. R703.0981 P818d
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1985: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984. v. 1. R702.9 L895a v.1
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • RAMOS, Tereza Cristina Lunardelli. A importância de Guido Viaro no meio cultural e artístico do Paraná. 1984. Dissertação (Mestrado em Artes) - Escola de Comunicações e Artes - ECA/USP, São Paulo, 1984.
  • SÃO PAULO (ESTADO). SECRETARIA DA CULTURA. Pintores Italianos no Brasil. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo. Secretaria de Estado da Cultura/Sociarte, 1982.
  • VIARO, Guido. Guido Viaro. Rio de Janeiro : MNBA, 1977. 241 p., il. p.b., fot.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: