Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Tuneu

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
08.01.1948 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Preto e Branco, 1974
Tuneu
Acrílica sobre tela
80,00 cm x 80,00 cm

Comentário CríticoA partir da metade da década de 1960, Tuneu produz desenhos em que aborda o tema da paisagem em termos alusivos, sem figuração explícita, em composições geometricamente organizadas, com um traço que pode ser aproximado ao do inglês David Hockney (1937). Como aponta o crítico Roberto Pontual, sente-se mais a paisagem como possib...

Texto

Abrir módulo

Comentário Crítico
A partir da metade da década de 1960, Tuneu produz desenhos em que aborda o tema da paisagem em termos alusivos, sem figuração explícita, em composições geometricamente organizadas, com um traço que pode ser aproximado ao do inglês David Hockney (1937). Como aponta o crítico Roberto Pontual, sente-se mais a paisagem como possibilidade do que como realidade flagrante: as montanhas e os caminhos são concebidos como sinuosidades, e constituem mais questões de forma do que alusões ao mundo exterior.

Posteriormente, as áreas chapadas de cor assumem uma importância maior em sua obra, e o artista passa a dedicar-se à pintura, constantemente relacionada com a criação sintética de paisagens entre o real e o imaginado. Tuneu afirma trabalhar o tempo todo com contrastes e harmonias, criando diferentes relações com o espaço. Em sua produção, a sugestão de movimento ou equilíbrio deriva diretamente do contraste entre campos distintos de cor.

Como nota o historiador da arte Tadeu Chiarelli, nas telas de Tuneu, as áreas geométricas se esforçam por romper com a dicotomia figura-fundo. Entretanto, em muitas obras, uma forma quadrangular parece querer fugir a essa regra, projetando-se como figura, para fora da área previamente demarcada. A sensação de movimento criada resgata, de maneira irônica, a tradição cinética do concretismo. A produção mais recente do artista apresenta ainda cores em tons muito rebaixados, que emprestam alusões difusas às áreas demarcadas, conferindo um ar de melancolia à certeza geométrica onde estão encerradas. Como aponta ainda Chiarelli, o artista faz parte de um grupo de artistas que une a tradição pictórica paulista dos anos 1930 e 1940 (de pintores como Rebolo, Bonadei e Volpi) à ruptura construtiva.

Obras 9

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Preto e Branco

Acrílica sobre tela

Exposições 79

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 8

Abrir módulo
  • 4 Jovens: síntese. São Paulo: Galeria da Collectio, 1973. , il. p&b.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • PONTUAL, Roberto. Arte/ Brasil/ hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973.
  • TUNEU. Apresentação de Aldemir Martins. São Paulo: Galeria Alberto Bonfiglioli, 1980.
  • TUNEU. Tuneu. Apresentação Olívio Tavares de Araújo. São Paulo: Galeria Arte Global, 1975. 8 lâms., il. p.b. color.
  • TUNEU. Tuneu. São Paulo: Galeria ARS Mobile, 1971. folha dobrada, 1 il. color., p.b.
  • TUNEU. Tuneu. São Paulo: Galeria de Arte Paulo Figueiredo, 1979. , il. color.
  • TUNEU. Tuneu: considerações sobre um relógio de sol. São Paulo: Galeria Alberto Bonfiglioli, 1983. il. p.b. color., fot.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: