Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Ester Grinspum

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 13.06.2017
1955 Brasil / Pernambuco / Recife
Registro fotográfico Juan Esteves

Grupo Móvel: A Taça de Sócrates, Platão e a Coluna Sem Fim, 1997
Ester Grinspum
Cedro
Coleção Museu de Arte Moderna de São Paulo (SP)

Ester Grinspum (Recife, Pernambuco, 1955). Desenhista, escultora, gravadora, pintora e ilustradora. Estuda com Luiz Paulo Baravelli (1942) e Marcello Nitsche (1942) no Instituto de Arte e Decoração - Iade. Estuda na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP), entre 1973 e 1977. Nesse período, mantém contato com o...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Ester Grinspum (Recife, Pernambuco, 1955). Desenhista, escultora, gravadora, pintora e ilustradora. Estuda com Luiz Paulo Baravelli (1942) e Marcello Nitsche (1942) no Instituto de Arte e Decoração - Iade. Estuda na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP), entre 1973 e 1977. Nesse período, mantém contato com os artistas Renina Katz (1926), Flávio Império (1935-1985), Claudio Tozzi (1944), Flávio Motta (1916), e com os críticos Aracy Amaral (1930) e Luiz Carlos Daher. Em 1981, realiza sua primeira individual, com desenhos e aquarelas, na Pinacoteca do Estado de São Paulo (Pina_). A artista revela, em sua produção dos anos 1980, o diálogo com a história da arte local e internacional. Em 1988, realiza sua primeira escultura, que integra a instalação O Duplo e o Tempo, apresentada na 20ª Bienal Internacional de São Paulo, no ano seguinte. Na década de 1990, recebe, entre outras, bolsa de pesquisa para artistas da Fundacion Helena Segy, Paris; bolsa de trabalho do European Ceramic Work Center, em s'Hertogenbosch, Holanda; e bolsa de residência na Cité des Arts, Paris. Em 2004, é apresentada a mostra Ester Grinspum - Uma Antologia, na Pina_, com curadoria do historiador da arte Tadeu Chiarelli (1956).

Análise

A carreira de Ester Grinspum, como nota o historiador da arte Tadeu Chiarelli, vem se construindo na busca de uma interioridade que se opõe à clareza e à lógica construtiva que pautaram certos postulados da modernidade. Assim, a artista emprega um vocabulário premeditadamente subjetivo, constituído tanto por ícones de sua própria criação quanto por aqueles da história da arte. Esses propósitos já estão presentes em sua produção inicial de desenhos, na década de 1980. A artista volta-se posteriormente ao campo tridimensional. Realiza esculturas de madeira, envoltas por papel (1994); em chapas de metal, formando cilindros fechados (1997) ou labirintos; ou ainda esculturas com fitas de metal dispostas em curvas concêntricas (1999), nas quais está presente a procura de um espaço voltado para si mesmo, misterioso.

Na instalação O Chão e as Mesas, apresentada no Paço das Artes, em São Paulo, em 2002, Ester Grinspum parte de objetos de uso cotidiano, retirando-lhes, porém, seu aspecto familiar. O chão recoberto de chapas de cobre revela como que uma luta entre a materialidade do metal e sua imaterialização pela ação luz. Em instalações criadas posteriormente, a artista dá continuidade à sua busca de subjetividade, de interioridade e do convite à reflexão, freqüente em sua trajetória artística.

Obras 6

Abrir módulo
Registro fotográfico Romulo Fialdini

Do Lugar

Vidro
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título

Folha de chumbo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título

Outdoor
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título

Guache e grafite sobre papel

Exposições 160

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum. Apresentação Frederico Morais. Brasília: Galeria Paulo Figueiredo; Rio de Janeiro: Galeria Paulo Klabin, 1985.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum. Texto de Jacques Leenhardt. São Paulo: Paulo Figueiredo Galeria de Arte; Recife: Pasárgada Arte Contemporânea, 1991.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum: do lugar. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 1997.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum: estigmas. Texto de Catherine Millet. São Paulo: Galeria Paulo Figueiredo, 1994.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum: os duplos. Apres. Lorenzo Mammì. São Paulo: Paulo Figueiredo Galeria de Arte, 1989.
  • GRINSPUM, Ester. Ester Grinspum: uma antologia. Apresentação Marcelo Mattos Araújo; curadoria Tadeu Chiarelli. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2004. 124 p., il. color.
  • GRINSPUM, Ester. Stultifera navis: desenhos de Ester Grinspum. São Paulo: Paulo Figueiredo Galeria de Arte, 1986. 20 p., il. color., foto.
  • IMAGENS de segunda geração. Apresenatção de Ana Mae Barbosa. Texto de Tadeu Chiarelli. São Paulo: MAC/USP, 1987.
  • MISSÕES 300 anos: a visão do artista. Textos de Lucio Costa et al. Porto Alegre: Iochpe; Brasília: Teatro Nacional, 1987.
  • O CLÁSSICO no contemporâneo. Apres. Adilson Monteiro Alves. Texto de Paulo Herkenhoff. São Paulo: Paço das Artes, 1991.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • TASSINARI, Alberto. Obras de Ester Grinspum excluem o espaço. Folha de S. Paulo, São Paulo, 10 abr. 1991.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: