Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Jorge da Cunha Lima

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 19.08.2022
14.10.1931 Brasil / São Paulo / São Paulo
17.08.2022 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica Cia. de Foto/Itaú Cultural

Retrato de Jorge da Cunha Lima, 2005 [Obra]

Jorge da Cunha Lima (São Paulo, São Paulo, 1931 - Idem, 2022). Jornalista, gestor cultural escritor, advogado. Importante nome da comunicação e cultura do Brasil, Jorge da Cunha Lima transita entre diferentes linguagens e atuações em importantes veículos da mídia e instituições culturais do país.

Texto

Abrir módulo

Jorge da Cunha Lima (São Paulo, São Paulo, 1931 - Idem, 2022). Jornalista, gestor cultural escritor, advogado. Importante nome da comunicação e cultura do Brasil, Jorge da Cunha Lima transita entre diferentes linguagens e atuações em importantes veículos da mídia e instituições culturais do país.

Formado em Direito e Jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP), Jorge dedica sua trajetória profissional à cultura e comunicação, tanto na criação, escrevendo para importantes veículos de comunicação, durante a década de 1950, como no suplemento Paulicéia Desvairada e ao lado de representantes do teatro paulista como José Celso Martinez Corrêa (1937), funda o Teatro Oficina, em 1958. Na década de 1970, atua na literatura, lançando o romance Véspera de Aquarius (1977).

Sua dedicação à cultura e comunicação também se dá, de forma longeva, na gestão. Na esfera pública como secretário de Estado das Comunicações e depois da Cultura Durante o Governo Franco Montoro (1983-1987) e de importantes instituições ligadas ao jornalismo, inovando a linguagem, especialmente durante sua passagem pela Tv Gazeta, enquanto presidente da Fundação Cásper Líbero, administradora da emissora, entre 1987 e 1989. Ali, é responsável pela criação do programa TV Mix, que além de inovar tecnicamente, introduzindo o conceito de “repórter abelha”1 e o humor como ferramenta de informação, abre espaço para novos comunicadores vindos de diferentes áreas de criação, como o jornalista Sérgio Groisman (1950) e o videoartista Tadeu Jungle (1956), que assume a direção do programa após a saída do diretor de cinema Fernando Meirelles (1955)

No início da década de 1990, lança seu romance O jovem K (1992). Em 1994, assume a presidência da paulista Fundação Padre Anchieta (FPA), onde permanece até 2004, também exercendo importantes inovações na TV Cultura e na Rádio Cultura. Durante sua gestão, a programação infantil da emissora ganha força com a estreia de programas como Cocoricó e Ilha Rá-Tim-Bum, que se tornaram clássicos da infância na televisão brasileira.

Sua atuação como gestor também se dá de forma política em prol das televisões públicas, ao criar, em 1994, e presidir por sete anos a Associação Brasileira das Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC), além de fazer parte de conselhos e diretorias de importantes instituições culturais como a Fundação Bienal de São Paulo, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Em 2001, assume a vice-presidência do Instituto Itaú Cultural, a convite de sua então presidente, Milú Villela (1943), onde posteriormente, integra o conselho administrativo até 2018.

Em 2017, volta a escrever poesias e lança Troia Canudos, livro que traz suas referências épicas em textos de diferentes formatos como quadras e versos livres e que fazem alusão a autores que influenciaram sua leitura e escrita ao longo da vida.

Jorge da Cunha Lima dedica sua trajetória profissional a cultura e a comunicação ao criar programas de televisão que inovam no formato e no conteúdo, dando espaço para jovens comunicadores e linguagens advindas das artes visuais e do cinema, além de sua longeva participação na gestão de importantes instituições culturais de São Paulo.

Obras 8

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: