Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Antônio Carelli

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 23.02.2021
07.07.1926 Brasil / São Paulo / Capivari
12.02.2021 Brasil / São Paulo / Caraguatatuba
Reprodução fotográfica Sandra Mendes

[Sem Título], 1998
Antônio Carelli
Técnica-mista
70,00 cm x 100,00 cm

Antônio Carelli (Capivari, São Paulo, 1926 - Caraguatatuba, São Paulo, 2021). Pintor, desenhista, ceramista e professor. Caracteriza-se por pintar paisagens, natureza-morta e autorretratos, explorando referências do mundo real e da abstração. No mosaico, o artista se destaca por criar murais e painéis cerâmicos.

Texto

Abrir módulo

Antônio Carelli (Capivari, São Paulo, 1926 - Caraguatatuba, São Paulo, 2021). Pintor, desenhista, ceramista e professor. Caracteriza-se por pintar paisagens, natureza-morta e autorretratos, explorando referências do mundo real e da abstração. No mosaico, o artista se destaca por criar murais e painéis cerâmicos.

Muda-se com a família para São Paulo em 1933. Anos depois, inicia os estudos artísticos no ateliê do pintor japonês Yoshiya Takaoka (1909-1978). Em 1945, frequenta sessões de modelo vivo na Associação Paulista de Belas Artes (APBA) e no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Três anos mais tarde participa do Grupo 151, que tem como integrantes seu professor, o pintor e fotógrafo Geraldo de Barros (1923-1998), e o pintor japonês Tomoo Handa (1906-1996)

Na década de 1950, vive em Paris, onde frequenta a Académie Julian e a Académie de La Grande Chaumière, e estuda desenho e pintura com o escultor e pintor francês André Lhote (1885-1962). Ainda na França, faz uma exposição individual de mosaicos no Museu Bourdelle. 

Em 1952, inicia o curso de mosaico de Ravenna, na Escola de Arte Aplicada Italiana, sob a direção do pintor italiano Gino Severini (1883-1966). Participa da equipe do mosaicista Lino Melano (1924-1984) e realiza murais em edifícios franceses, com base em maquetes do pintor francês Fernand Léger (1881-1955)

De volta ao Brasil, em 1960, faz pinturas murais e trabalha com o pintor e gravador Bonadei (1906-1974), pintando paisagens do litoral norte de São Paulo. Leciona desenho na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), entre 1967 e 1983. 

Em 1979, cria o Ateliê 74, onde ensina desenho, pintura e mosaico. A partir de 1983, dedica-se exclusivamente à pintura. Muda-se para Caraguatatuba, litoral de São Paulo, em 1986, e cria o Projeto Arte Litoral Norte, movimento artístico que inclui a realização de exposições, debates, publicações e vídeos.

Nos quadros de Carelli, a construção espacial ocorre por meio de uma sucessão de gestos cromáticos, aliando formas plenamente reconhecíveis a outras abstratas. Para o crítico de arte Roberto Pontual (1939-1994), a pintura de Carelli reflete seu ambiente de formação, ligado ao cubismo e à Escola de Paris, associado a uma matriz de fundo expressionista, por meio dos quais o artista obtém o justo equilíbrio entre a construção e o gesto.

Carelli é um dos criadores do Núcleo Desenho Vivo, no Projeto Arte Litoral Norte, em 1999. Também é um dos responsáveis por introduzir a arte cerâmica em Caraguatatuba e implantar, em 2009, a Rota da Cerâmica na cidade.

Em 2002, realiza a mostra Antonio Carelli/Retrospectiva, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em que expõe desenhos, painéis cerâmicos, mosaicos e pinturas.

Antonio Carelli traz para sua produção elementos de paisagens e de objetos cotidianos, registrando em sua trajetória suas transformações artísticas e apresentando-se como um artista em evolução constante.

Nota:

1. Fundado em 1947 por Geraldo de Barros, em um ateliê instalado no centro da cidade de São Paulo, o grupo é composto de 15 pintores, a maioria de origem japonesa.

Obras 17

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Sandra Mendes

[Sem Título]

Técnica-mista
Reprodução fotográfica Sandra Mendes

[Sem Título]

Técnica-mista
Reprodução fotográfica Sandra Mendes

[Sem Título]

Técnica-mista

Exposições 48

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 23

Abrir módulo
  • 18 Contemporâneos. São Paulo: Dan Galeria, 1987.
  • ANTONIO CARELLI. Site Oficial do Artista. Disponível em: http://carelli.art.br/. Acesso em: 17 fev. 2021.
  • ARTE LITORAL NORTE, 4. , Caraguatatuba, 1988. 5 Contemporâneos. Caraguatatuba: Setur, 1988.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • CARELLI, Antônio. A. Carelli. São Bernardo do Campo: Prefeitura Municipal, 1987.
  • CARELLI, Antônio. A. Carelli: pinturas. Uberlândia: Galeria Elisabeth Nasser, 1994.
  • CARELLI, Antônio. Antônio Carelli. São Paulo: Paulo Prado Galeria de Arte, 1983.
  • CARELLI, Antônio. Antônio Carelli: peintures. Paris: Maison de l'Amérique Latine, 1993.
  • CARELLI, Antônio. Desenhos, aquarelas e óleos 1945 - 1981. São Paulo: Galeria SESC Paulista, 1981.
  • CARELLI, Antônio. Eloqüência: transcendência na pintura de A. Carelli. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2002.
  • CARELLI, Antônio. Encontros. São Paulo: Toki Arte Galeria, 1996.
  • CARELLI, Antônio. Pinturas. Uberlândia: Galeria Elisabeth Nasser, 1994.
  • Carelli, Antônio. Dossiê Antônio Carelli . S.l.: [s.n.].
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DOIS contemporâneos latino-americanos: Antonio Carelli, Elmar Rojas. São Paulo: Masp, 1992.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • Homenagem a Antonio Carelli. Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc). Caraguatuba, 12 fev. 2021. Disponível em: https://fundacc.sp.gov.br/outros/12/02/2021/homenagem-a-antonio-carelli/. Acesso em: 13 fev. 2021
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1989: seu mercado, seus leilões. São Paulo: Inter / Arte / Brasil, 1989. v. 3.
  • OS GRUPOS: a década de 40. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1977. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • PANNUNZIO, Márcio. Foto em Foco: Carelli. Nova Imprensa, São Sebastião, 02 dez. 2019. Disponível em: https://novaimprensa.com/2019/12/foto-em-foco-carelli.html. Acesso em: 17 fev. 2021.
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE MODERNA, 15., 1966, São Paulo. 15º Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo: Galeria Prestes Maia, 1966.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: