Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Paulo Garcez

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 19.04.2017
17.07.1945 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
1989 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Rhythmical Writing, 1984
Paulo Garcez
Óleo sobre cartão
97,00 cm x 197,00 cm

Paulo Moacir Mário Gomes Garcez (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1945 - idem 1989). Pintor, gravador, desenhista, artista intermídia. Em 1970, Garcez estuda no Centro de Pesquisa de Arte, no Rio de Janeiro, com Bruno Tausz (1939) e Ivan Serpa (1923 - 1973), de quem recebe convite para trabalhar e estudar em seu ateliê, entre 1971 e 1972. Nesse an...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Paulo Moacir Mário Gomes Garcez (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1945 - idem 1989). Pintor, gravador, desenhista, artista intermídia. Em 1970, Garcez estuda no Centro de Pesquisa de Arte, no Rio de Janeiro, com Bruno Tausz (1939) e Ivan Serpa (1923 - 1973), de quem recebe convite para trabalhar e estudar em seu ateliê, entre 1971 e 1972. Nesse ano participa da exposição 11º Premi Internacional Dibuix Joan Miró, em Barcelona, Espanha. Recebe uma bolsa de estudo do governo alemão, por meio do Deutscher Akademischer Austauschdienst [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico] (Daad), para frequentar, no biênio 1975 - 1976, a Escola de Arte de Hamburgo, onde estuda com Almir Mavignier (1925). Realiza sua primeira exposição individual, na Galeria Bonino, no Rio de Janeiro, em 1975, no mesmo ano participa da exposição coletiva, na Crearco Gallery, em Lausanne, Suíça.  Expõe na Bienal de Veneza, em 1978 e, no ano seguinte, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Postumamente, em 1993, ocorre a mostra Visions from Brazil: The Drawings of Paulo Gomes Garcez, no The Lowe Art Museum, em Coral Gables, Miami, Estados Unidos.

Análise

A obra de Paulo Garcez propõe a aproximação entre desenho e escrita, ao mesmo tempo que apresenta uma reflexão sobre a representação. Suas pequeninas figuras desenhadas em sequência, em escala digital, remetem a antigos hieróglifos, dotadas porém de humor e malícia. Ao contrário do alfabeto latino, em que cada letra representa um som, os hieróglifos são ideográficos, ou seja, pretendem ligar de maneira sintética o sinal gráfico àquilo que representa. Garcez, desse modo, joga com um duplo mimetismo: o relativo à representação do homem e o da escrita, pois é uma espécie de escrita que suas pequenas figuras tentam forjar. Por isso, ao olhar um de seus desenhos ou uma obra como Ritmo, 1980, o espectador é levado a proceder como se estivesse diante de um texto escrito, "lendo" o desenho da esquerda para a direita, tentando agrupar as figuras em unidades semânticas que confiram sentido ao conjunto, quando combinadas. É também por mimetizar a escrita que, nessas obras, o plano pictórico não tem nenhuma hierarquia espacial: o que está escrito (ou desenhado) acima ou no centro não apresenta maior peso visual do que o que está posto abaixo ou nas laterais.

Obras 1

Abrir módulo

Exposições 66

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 20

Abrir módulo
  • ARTISTAS colecionistas. Curadoria Ivo Mesquita; fotografia Romulo Fialdini; curadoria Stella Teixeira de Barros. São Paulo: Valu Oria Galeria de Arte, 1995. , il. SPvo 1995
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994. 700 BI588sp Sec.XX
  • BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 18. , 1985, São Paulo, SP. Catálogo geral. Curadoria Sheila Lerner. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985.
  • BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 18. , 1985, São Paulo, SP. Catálogo geral. Curadoria Sheila Lerner. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985. 700 BI588sp 18/1985
  • GARCEZ, Paulo. Desenhos, fotogramas e escritas . Fotografia Pedro Oswaldo Cruz, Carlos Eugenio Figueiredo. São Paulo: MASP, 1979. [16 p.], il. p&b, color. G2157d 1979
  • GARCEZ, Paulo. Desenhos, fotogramas e escritas. São Paulo: MASP, 1979. [16 p.], il. p&b, color.
  • GARCEZ, Paulo. Paulo Garcez . Texto Casimiro Xavier de Mendonça; fotografia Romulo Fialdini; projeto gráfico Andrea Valencio Pesek. São Paulo: Galeria São Paulo, 2000. [12 p.], il. color. G2157 2000
  • GARCEZ, Paulo. Paulo Garcez. Texto Casimiro Xavier de Mendonça. São Paulo: Galeria São Paulo, 2000. [12 p.], il. color.
  • GARCEZ, Paulo. Paulo Gomes Garcez. Texto Paulo Garcez. New York: Mary-Anne Martin / Fine Art, 1988. folha dobrada, il. color. G2157 1988
  • GARCEZ, Paulo. Personagens e ritmos . Fotografia Pedro Oswaldo Cruz, Carlos Eugenio Figueiredo; projeto gráfico Paulo Humberto de Almeida; apresentação Casimiro Xavier de Mendonça. São Paulo: Paulo Figueiredo Galeria de Arte, 1986. [36 p.], il. p&b, color. G2157 1986
  • GARCEZ, Paulo. Personagens e ritmos. Apresentação Casimiro Xavier de Mendonça. São Paulo: Paulo Figueiredo Galeria de Arte, 1986. [36 p.], il. p&b, color.
  • GARCEZ, Paulo. Writings, games and structures : works on paper, carton and canvas. Fotografia João Bosco, Pedro Oswaldo Cruz; texto Paulo GARCEZ. Lond on: Brazilian Centre, 1984. [8 p.], il. p&b, color. G2157 1984
  • GARCEZ, Paulo. Writings, games and structures: works on paper, carton and canvas. Texto Paulo Garcez. London: Brazilian Centre, 1984. [8 p.], il. p&b, color.
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1985: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984. v. 1. R702.9 L895a v.1
  • O pequeno infinito e o grande circunscrito. São Paulo: Arco Arte Contemporânea, 1989. , il. p&b. SPbm 1989
  • PALAVRA imágica. Curadoria Betty Leirner, Walter Silveira; fotografia Eide Feldon; introdução Ana Mae Barbosa; texto Lucia Santaella, Betty Leirner. São Paulo: MAC/USP, 1987. [58] p., il. p&b. SPmac 1987/p
  • PALAVRA imágica. Curadoria Betty Leirner, Walter Silveira; introdução Ana Mae Barbosa; texto Lucia Santaella, Betty Leirner. São Paulo: MAC/USP, 1987. [58] p., il. p&b.
  • SILVEIRA, Dôra (Coord.). Espelho da Bienal. Curadoria Ruben Breitman; versão em inglês Jullan Smyth; texto Mário Pedrosa e Paulo Reis; apresentação Italo Campofiorito. Niterói: MAC-Niterói, 1998. [16] p., 11 cartões-postais. RJmac 1998
  • TERRITÓRIO ocupado. Curadoria Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1986. CAT-G RJeavpl 1986
  • VELHA mania: desenho brasileiro. Apresentação Marcus de Lontra Costa; texto Roberto Pontual. Rio de Janeiro, RJ: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1985. CAT-G RJeavpl 1985

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: