Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Luiz Aquila

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 21.03.2017
27.02.1943 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Pintura Una, 1987
Luiz Aquila
Acrílica sobre tela, c.i.d.
260,00 cm x 240,00 cm

Luiz Aquila da Rocha Miranda (Rio de Janeiro RJ 1943). Pintor, desenhista, gravador, professor. Em 1959 e 1960, tem aulas de pintura com Aluísio Carvão e de xilogravura com Oswaldo Goeldi. Muda-se para Brasília em 1962, e freqüenta cursos no Instituto de Arte e Arquitetura da Universidade de Brasília - UnB como aluno livre. Em 1965, recebe bolsa...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Luiz Aquila da Rocha Miranda (Rio de Janeiro RJ 1943). Pintor, desenhista, gravador, professor. Em 1959 e 1960, tem aulas de pintura com Aluísio Carvão e de xilogravura com Oswaldo Goeldi. Muda-se para Brasília em 1962, e freqüenta cursos no Instituto de Arte e Arquitetura da Universidade de Brasília - UnB como aluno livre. Em 1965, recebe bolsa do governo francês e reside na Cité International des Arts [Cidade Internacional das Artes], em Paris. Nesse ano, viaja para Lisboa, e trabalha na Sociedade de Gravadores Portugueses. Permanece na Europa até 1968, quando volta ao Brasil e torna-se professor de desenho e plástica da UnB, função que exerce até 1972. Em seguida, vai a Londres e estuda gravura na Slade School of Fine Arts. Em 1978, coordena o Centro de Criatividade de Brasília, um projeto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - Unesco, e expõe na 27ª Bienal de Veneza. De 1979 a 1986, leciona pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, período em que exerce importante papel na formação dos jovens artistas da Geração 80. Em 1988, torna-se diretor dessa instituição, cargo que ocupa até 1990. Participa da 17ª, 18ª e 20ª Bienal Internacional de São Paulo em 1983, 1985 e 1989. Em 1988, transfere-se para Petrópolis, Rio de Janeiro. Em 1992, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ e, em 1993, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp realizam mostras retrospectivas de seu trabalho.

Análise

Luiz Aquila começa a definir sua pintura nos anos 1970, ao realizar obras sobre papel, ligadas à abstração informal, nas quais a gestualidade é associada à geometria. Como nota o crítico Casimiro Xavier de Mendonça, as telas da década de 1980 são muito elaboradas, com espaços bem definidos, e o artista tem um ponto de partida intimista. Nesses trabalhos, concilia formas orgânicas e inorgânicas, e cria obras que evocam quase uma aerofotogrametria da paisagem.

Em suas telas de grandes dimensões se destacam as superposições de massas de cor e as transparências, em superfícies vibrantes, cujo efeito é obtido pelo ritmo das pinceladas. Na produção do fim dos anos 1980, o artista revela preocupação com a horizontalidade e cria efeitos visuais que parecem prolongar-se de tela para tela, como temas contínuos, retrabalhados em nuances diversas.

A obra de Luiz Aquila obtém grande destaque ao longo da década de 1980, quando realiza várias exposições. Por sua produção artística e também pela atuação como diretor e professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, no Rio de Janeiro, é considerado um dos grandes incentivadores e uma referência para um grupo de artistas conhecido como Geração 80, ligados à revalorização da pintura, em oposição à vertente da arte conceitual, que tem maior presença no Brasil nos anos 1970.

Obras 15

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Vicente de Mello

A Grande Tela

Óleo sobre tela

Exposições 234

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Instalações 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 41

Abrir módulo
  • AQUILA, Luiz. As pinturas de Luiz Aquila. Texto Frederico Morais. São Paulo: Dan Galeria, 1993. 24 p., il. p &b, color.
  • AQUILA, Luiz. Em grandes formatos. Texto Casimiro Xavier de Mendonça. São Paulo, Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1987. Não paginado, il. p & b, color.
  • AQUILA, Luiz. Individual Luiz Aquila. Texto Frederico Morais. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1995. 26 p., il. color.
  • AQUILA, Luiz. LUIZ Aquila: pinturas. Texto de Frederico Morais. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1985.
  • AQUILA, Luiz. LUIZ Áquila. Apresentação de Frederico Morais e Lélia Coelho Frota. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1982.
  • AQUILA, Luiz. LUIZ Áquila. Quadros grandes. Rio de Janeiro : MAM, 1992.
  • AQUILA, Luiz. Luiz Aquila. Textos Frederico Morais, Wilson Coutinho, Roberto Pontual, Marcus Lontra. Rio de Janeiro: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1992. 63 p. il. p & b, color.
  • AQUILA, Luiz. Obras sobre papel (1979 - 1982) Rio de Janeiro: SESC / RJ, 2002. Folheto dobrado, il. p & b, color.
  • AQUILA, Luiz. Obras sobre papel (1979 - 1982) Rio de Janeiro: SESC/RJ, 2002. Folheto dobrado, il. p & b, color. Não catalogado
  • AQUILA, Luiz. Onze pinturas. Texto de Lauro Cavalcanti. São Paulo: Galeria Nara Roesler, Rio de Janeiro: Paço Imperial, 1998. 20 p., il. color.
  • AQUILA, Luiz. Pinturas. Goiânia: Fundação Jaime Câmara, 1998. 14 p., il. color.
  • AQUILA, Luiz. Quadros grandes. Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro, MAM, 1992.
  • ATELIER CONTEMPORÂNEO. Projeto Finep no Paço Imperial. Rio de Janeiro: Finep, Paço Imperial, MinC Iphan, 1998. 110 p., il. p& b, color.
  • ATELIER CONTEMPORÂNEO: Projeto Finep no Paço Imperial. Introdução Lauro Cavalcanti. Rio de Janeiro: Salamandra, [1998?]. 112 p., il. p&b color. LIV-G 709.981 A864
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. R750.81 A973d 2.ed.
  • BIENAL BRASIL SÉCULO XX, 1994, São Paulo, SP. Bienal Brasil Século XX: catálogo. Curadoria Nelson Aguilar, José Roberto Teixeira Leite, Annateresa Fabris, Tadeu Chiarelli, Maria Alice Milliet, Walter Zanini, Cacilda Teixeira da Costa, Agnaldo Farias. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1994. 700 BI588sp Sec.XX
  • COHN, Gláucia S. (org. ). Dan Galeria expõe as pinturas de Luiz Aquila. Rio de Janeiro : Dan Galeria, 1993. Não catalogado
  • COHN, Gláucia S. (org. ). Dan Galeria expõe as pinturas de Luiz Aquila. Rio de Janeiro : Dan Galeria,1993.
  • COSTA, Flávio Moreira. "Luiz Áquila, o pai da 'Geração 80'". Jornal Folha de São Paulo. 08 de outubro de 1994. Não catalogado
  • DESTAQUES da arte contemporânea brasileira. Apresentação Aparício Basílio da Silva. São Paulo: MAM, 1985. 22 p., il. p&b. Spmam 1985/d
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. Apresentação de Roberto Muylaert e Sheila Leirner. São Paulo: Fundação Bienal, 1985. (XVIII Bienal Internacional de São Paulo, 1985).
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985. 128 p., il. p&b., color. SPfb 1985
  • IMAGEM gráfica. Rio de Janeiro: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1995. 160 p., il. p&b. ISBN 85-85954-02-7. CAT-G RJeavpl 1995/i
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • ONDE está você, Geração 80? Curadoria Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2004.
  • ONDE está você, Geração 80? Curadoria Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2004. 709.048 G354o
  • PAÇO IMPERIAL. GALERIA NARA ROESLER. Onze Pinturas: catálogo. Rio de Janeiro RJ, 1998.
  • SCHENBERG, Mario. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988.
  • SCHENBERG, Mario. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988. 709.8104 S324p
  • STRECKER, Mário. A pintura delirante de Áquila. Jornal Folha de São Paulo. 12 de outubro de 1984. Não catalogado
  • VINTE E CINCO ANOS: Centro Cultural Cândido Mendes. Rio de Janeiro: Centro Cultural Cândido Mendes. Rio de Janeiro: Galeria de Ipanema, 2003. 80 p., il. color.
  • VINTE e cinco anos Centro Cultural Cândido Mendes: Galeria de Ipanema. Rio de Janeiro: Centro Cultural Cândido Mendes, 2003. 80 p., il. p&b. color. RJcccm 2003/v
  • ÁQUILA, Luiz. As pinturas de Luiz AQUILA . São Paulo: Dan Galeria, 1993. 24p. il. color., fot. A656 1993
  • ÁQUILA, Luiz. Luiz AQUILA : Em grandes formatos. São Paulo: MAM, 1987. il. color., foto p.b. A656 1987
  • ÁQUILA, Luiz. Luiz AQUILA : Quadros grandes. Rio de Janeiro: MAM, 1992. il. pb. color., foto. A656 1992
  • ÁQUILA, Luiz. Luiz AQUILA : individual Rio. Rio de Janeiro, 1995. 26p. il. color. A656 1995
  • ÁQUILA, Luiz. Luiz AQUILA : pinturas. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1985. il. p.b. color., fot. A656 1985
  • ÁQUILA, Luiz. Luiz AQUILA. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1982. s. p., il. p.b., color. A656 1982
  • ÁQUILA, Luiz. Onze pinturas. Rio de Janeiro: Paço Imperial, 1998. 20 p. il. color. A656 1998/o
  • ÁQUILA, Luiz. Pinturas. Goiânia: Fundação Jaime Câmara, 1998. 15 p., il. color. A656 1998/p

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: