Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Gianguido Bonfanti

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 06.06.2017
05.10.1948 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

11-III-1985, 1985
Gianguido Bonfanti
Óleo sobre tela
187,00 cm x 133,00 cm

Gianguido Bonfanti (São Paulo, São Paulo, 1948). Pintor, gravador, desenhista, ilustrador, cenógrafo. Filho do também pintor Gianfranco Bonfanti, cursa desenho sob orientação de Poty Lazzarotto (1924-1988), entre 1962 e 1969. Neste ano, ingressa na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e cursa artes plásticas...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Gianguido Bonfanti (São Paulo, São Paulo, 1948). Pintor, gravador, desenhista, ilustrador, cenógrafo. Filho do também pintor Gianfranco Bonfanti, cursa desenho sob orientação de Poty Lazzarotto (1924-1988), entre 1962 e 1969. Neste ano, ingressa na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e cursa artes plásticas no Festival de Inverno de Ouro Preto, Minas Gerais. Em 1971 viaja para a Itália, onde passa dois anos estudando na Accademia di Belle Arti di Roma [Academia de Belas Artes de Roma]. De volta ao Brasil em 1974, freqüenta ateliê de gravura em metal na Escolinha de Arte do Brasil (EAB), no Rio de Janeiro, sob orientação de Marília Rodrigues (1937-2009). Entre os anos de 1976 e 1979, realiza ilustrações para os periódicos Pasquim, Opinião, revista Ele & Ela, Jornal do Brasil e para o livro Sangue, Papéis e Lágrimas, de Doc Comparato. Realiza cenário para a peça As Gralhas, de Bráulio Pedroso, e projeta o teatro construído no Centro Cultural Cândido Mendes. Este período é também marcado por uma profunda crise existencial que tem seu auge em 1978. Até esta época, Bonfanti recusa-se a fazer uso da cor, limitando-se a desenhar e a gravar. Quatro anos depois, realiza sua primeira exposição de pinturas e desenhos coloridos. Inicia atividade como docente na década de 1980, lecionando na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage), na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), na Faculdade da Cidade e na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro. Participa do Panorama de Arte Atual Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP), em 1974, 1977 e 1980; duas edições do Salão Nacional de Arte Moderna (SNAM) e três edições do Salão Nacional de Artes Plásticas, no Rio de Janeiro, entre 1974 e 1981;e de individuais, como no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ) e no Museu de Arte Contemporânea (MAC/PR).

Obras 1

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

11-III-1985

Óleo sobre tela

Exposições 26

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 8

Abrir módulo
  • BONFANTI, Gianguido. Bonfanti. São Paulo : Paulo Figueiredo Galeria de Arte, 1991. 241 p. il. p. b. , fot.
  • BONFANTI, Gianguido. Gianguido Bonfanti : pinturas e guaches 1983-1985. Rio de Janeiro : Espaço Petite Galerie, 1985. 241 p. il. p. b. , fot.
  • BONFANTI, Gianguido. Gianguido Bonfanti. Apresentação Frederico Morais; projeto gráfico Áureo Abílio; fotografia Ricardo Elkind. Rio de Janeiro : MAM, 1996. [48 p. ] il. p. b. , color.
  • BONFANTI, Guianguido. G. Bonfanti. Curitiba: MAC/PR, 1974.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • MORAIS, Frederico. Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: da Missão Artística Francesa à Geração 90: 1816-1994. Rio de Janeiro: Topbooks, 1995.
  • Pablo, Pablo! uma interpretação Brasileira de Guernica. Rio de Janeiro: Funarte, 1981.
  • SALÃO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS, 4., 1981, Rio de Janeiro, RJ. 4ª Salão Nacional de Artes Plásticas. Rio de Janeiro: Funarte, 1981.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: