Artigo da seção pessoas Jandyra Waters

Jandyra Waters

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / literatura  
Data de nascimento deJandyra Waters: 10-03-1921 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Sertãozinho)
Imagem representativa do artigo

Sem Título , 1955 , Jandyra Waters

Jandyra Ramos Waters (Sertãozinho, São Paulo, 1921). Pintora, escultora, gravadora e poeta. Nas várias fases de sua produção, destacam-se o abstracionismo, as perspectivas tridimensionais em seus relevos, a geometria rígida e a perfeição em sua técnica, utilizando-se de cores fortes em sua paleta. É considerada uma das pioneiras do abstracionismo, além de ter importante papel na evolução da arte construtivista no Brasil.

Viaja para a Europa em 1945, como membro da equipe brasileira de auxílio às vítimas da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). No fim dos anos 1940, cursa pintura no County Council Art School, em Sussex, na Inglaterra, onde, em 1948, realiza sua primeira pintura, uma natureza-morta. Na década de 1950, de volta a São Paulo, estuda pintura com o pintor japonês Yoshiya Takaoka (1909-1978), e escultura e cerâmica com o escultor André Osze. Por volta de 1952, cursa gravura e pintura mural na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) com os gravadores Darel (1924-2017) e Marcelo Grassmann (1925-2013), e com o pintor Clóvis Graciano (1907-1988), e estuda história da arte na Universidade de São Paulo (USP). Participa de sua primeira exposição em 1956, no 21º Salão Paulista de Belas-Artes, em São Paulo. 

Transitando do estilo clássico e do figurativismo para o abstracionismo, Jandyra expressa suas percepções e sensações livremente por meio de cores, formas e matéria. A artista busca harmonia e equilíbrio articulando sensibilidade e ordem por meio da abstração. Em sua produção da década de 1960, Jandyra apela para o informalismo, e organiza planos de cor, insere linhas, constrói formas que se articulam no espaço num embate entre emoção e razão.

Na década de 1970, a artista vive uma fase de transição da abstração orgânica para a racionalização na cor e a geometrização das superfícies. A simplificação de formas e a sobreposição de cores se organizam em sua obra resultando em uma ambiguidade entre a figura e o fundo. Sobressaem-se formas racionais e orgânicas, que criam ritmos por meio das cores, propondo uma coreografia de movimentos e tensões, formas e cores. Em sua experimentação, Jandyra explora a cor, revê seus temas, arranjos, combinações, linhas e tons, e busca a essência e a harmonia por meio da cor e suas relações. Na composição tridimensional Templo (1982), a artista explora em sua geometria o sagrado e o metafísico em cores vivas. 

Jandyra é ainda escritora, e tem três livros de poemas publicados, entre eles Desvendador (1977), cujo título é emprestado para a exposição em comemoração ao centenário da artista na Galeria Mapa, em 2021.

Em sua trajetória, Jandyra Waters explora formas, linhas, superfícies, experimentando em seus elementos combinações de cores com potência e vitalidade, estimulando a percepção do espectador

Outras informações de Jandyra Waters:

  • Outros nomes
    • Jandyra Ramos Waters
    • Jandira Waters
    • Jandira Ramos Waters
  • Habilidades
    • Poeta
    • Pintora
    • Escultora
    • Gravadora

Obras de Jandyra Waters: (15) obras disponíveis:

Exposições (29)

Artigo sobre Coleção Theon Spanudis

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioColeção Theon Spanudis : 12-1979  |  Data de término | 03-1980
Resumo do artigo Coleção Theon Spanudis :

Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP)

Artigo sobre Arte Transcendente

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArte Transcendente: 03-1981  |  Data de término | 04-1981
Resumo do artigo Arte Transcendente:

Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (15)

  • A GEOMETRIA sagrada de Jandyra Waters. TV Estadão, Entrevista realizada em 24 dez. 2013. Disponível em: https://tv.estadao.com.br/cultura,a-geometria-sagrada-de-jandyra-waters,175721. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • ALMEIDA E DALE. Jandyra Waters - Ritmo do Tempo: de 27 ago a 23 set. 2015, Almeida e Dale, São Paulo, 2015. Disponível em: https://www.almeidaedale.com.br/pt/exposicoes/5_expo_jandyra_2015.php. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • GONÇALVES FILHO, Antonio. Jandyra Waters inaugura exposição aos 97 anos em São Paulo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 1 jul. 2019. Disponível em: https://cultura.estadao.com.br/noticias/artes,jandyra-waters-inaugura-exposicao-aos-97-anos-em-sao-paulo,70002897637.  Acesso em: 22 fev 2021.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • JANDYRA Waters comemora 100 anos com a exposição “Desvendador” na Galeria Mapa. O Beijo, 17 fev. 2021.  Disponível em: https://obeijo.com.br/jandyra-waters-comemora-100-anos-com-a-exposicao-desvendador-na-galeria-mapa/. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • JANDYRA Waters | Galeria Mapa. Das Artes, fev. 2021. Disponível em: https://dasartes.com.br/agenda/jandyra-waters-galeria-mapa/. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • JANDYRA Waters. Biografia. Arremate Artes. Rio de Janeiro, [s.d.]. Disponível em: https://www.arrematearte.com.br/artistas/jandyra-waters-1921. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • SPANUDIS, Theon. Construtivistas brasileiros. São Paulo: Ed. do Autor, [19--].
  • TRIZOLI, T. Uma dupla exclusão: Judith Lauand e Jandyra Waters, entre concretismos, misticismos e possíveis feminismos. MODOS: Revista de História da Arte, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 231–248, 2021. DOI: 10.20396/modos.v5i1.8663977. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/mod/article/view/8663977/26069. Acesso em: 22 fev. 2021.
  • WATERS, Jandyra. Jandyra Waters. São Paulo: Galeria F. Domingo, 1967.
  • WATERS, Jandyra. Jandyra Waters: pintura. São Paulo: Galeria KLM, 1969.
  • WATERS, Jandyra. Jandyra Waters: pinturas e objetos. Apresentação de Theon Spanudis. São Paulo: MAC/USP, 1979.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • JANDYRA Waters. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8648/jandyra-waters>. Acesso em: 15 de Mai. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7