Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Caetano de Almeida

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 20.04.2022
28.05.1964 Brasil / São Paulo / Campinas
Reprodução fotográfica Edouard Fraipont

Quem Vê Nunca Esquece, 1994
Caetano de Almeida
Azulejos
60,00 cm x 30,00 cm

José Caetano de Almeida Filho (Campinas, São Paulo, 1964). Pintor, gravador. Autor de obra diversa e celebrada, Caetano de Almeida situa-se entre os principais artistas plásticos do Brasil. Em sua longeva carreira, destacam-se as pinturas de grande opulência cromática e o gesto formalizador de permanente diálogo com a história da arte.   

Texto

Abrir módulo

José Caetano de Almeida Filho (Campinas, São Paulo, 1964). Pintor, gravador. Autor de obra diversa e celebrada, Caetano de Almeida situa-se entre os principais artistas plásticos do Brasil. Em sua longeva carreira, destacam-se as pinturas de grande opulência cromática e o gesto formalizador de permanente diálogo com a história da arte.   

Estuda artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), de 1983 a 1988, onde é aluno de Evandro Carlos Jardim (1935) e Nelson Leirner (1932-2020). Por volta de 1984, frequenta  os ateliês de gravura da Pinacoteca do Estado de São Paulo (Pina_). Entre 1986 e 1991, realiza a série Bestiário, recriando ilustrações de livros e enciclopédias. 

Na década de 1990, passa a apresentar telas saturadas de representações de animais e plantas. Como aponta o historiador da arte Agnaldo Farias (1955), ao iniciar o uso de diferentes técnicas e materiais, como a marchetaria, o latão, a tela aramada, o acrílico e o cobre, o artista abandona a referência explícita aos bichos que faz em obras anteriores, para trabalhar a partir de alguns elementos que os caracterizam. 

Reelabora frequentemente pinturas consagradas da história da arte, como em As Madames (1999), série inspirada nos quadros do francês Jean-Marc Nattier (1685-1766) e presente no acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP). Na opinião do crítico de arte Felipe Chaimovich (1968), essas telas retomam nossa relação desatenta com a pintura reproduzida em publicações, simulando o reticulado gráfico de imagens fotográficas de baixa definição. 

Na série Mundo Plano (2000/2003), realiza composições inspiradas em padrões de tecidos recolhidos em viagens a França e Índia e nas obras de Thomas Pollock (1851-1912), Alfredo Volpi (1896-1988) e outros artistas. Em 2005, cria a série Grotesco, em que evoca pinturas da antiguidade romana descobertas no Renascimento.

Artista múltiplo e hábil no manejo de técnicas e materiais e de linguagens estéticas, Caetano de Almeida possui uma obra a um só tempo singular e tributária de referências da tradição da história da arte.

Obras 28

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Eduardo Brandão

A tempestade

Acrílica e verniz sobre algodão
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Anfitrite

Técnica mista sobre tela
Reprodução fotográfica Edouard Fraipont

Arles

Esmalte e óleo sobre tela

Exposições 140

Abrir módulo

Feiras de arte 3

Abrir módulo

Mídias (1)

Abrir módulo
Caetano de Almeida - Enciclopédia Itaú Cultural
“Penso na matemática o tempo todo. As sequências, as combinações, a geometria”, explica o paulista Caetano de Almeida. Na cena artística desde a década de 1980, utiliza diferentes técnicas e materiais para melhor organizar suas ideias. Papel, latão, tecidos, telas aramadas e acrílico, por exemplo, ganham cortes e tramas bidimensionais em seu jogo lógico. Após uma temporada de oito meses em Paris, onde fez uma residência, passa a se interessar em como uma mesma imagem montada em padronagens diferentes pode transformar a luz, sugerindo a crianças que apontem esses contrastes entre claro e escuro, para que entendam a composição e as relações ali feitas: “Fiquei pensando o quanto a arte pode ser hermética e chata. Minha busca é a de transformar a arte não em um conceito, mas em um jardim de flores, em que elas [as flores] estejam dispostas de forma que isso seja interessante de se ver e traga alguma mensagem”.

Produção: Documenta Vídeo Brasil
Captação, edição e legendagem: Sacisamba
Intérprete: Carolina Fomin (terceirizada)
Locução: Júlio de Paula (terceirizado)

Fontes de pesquisa 38

Abrir módulo
  • A SINHAZINHA, o mulato, o negão e o carrasco. Apresentação Maria Cecília França Lourenço. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1985. 7 lâms., il. p.b. SPpe 1985/s
  • A SINHAZINHA, o mulato, o negão e o carrasco. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1985. 7 lâms., il. p.b.
  • ALMEIDA, Caetano de. Caetano de ALMEIDA . Texto Felipe Chaimovich; tradução Rachel Posner, Luiz Henrique Martins Castro; fotografia Eduardo Brandão. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1997. 23 p., il. color. Ac447c 1997
  • ALMEIDA, Caetano de. Caetano de Almeida. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1995. Ac447 1995
  • ALMEIDA, Caetano de. Caetano de Almeida. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1995. il. p.b.
  • ALMEIDA, Caetano de. Caetano de Almeida. Texto Felipe Chaimovich; tradução Rachel Posner, Luiz Henrique Martins Castro. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1997. 29 p. il. color.
  • ALMEIDA, Caetano de. Lusco Fusco . Texto Tadeu Chiarelli; fotografia Eduardo Brandão; produção gráfica Caetano de ALMEIDA. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1993. 12 p., il. color. Ac447 1993
  • ALMEIDA, Caetano de. Lusco Fusco. Texto Tadeu Chiarelli. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1993. 12 p., il. color.
  • ALÉM da Taprobana: a figura humana nas artes plásticas dos países de língua portuguesa. Curadoria Claudio Telles. Rio de Janeiro: MAM, 1995.
  • ALÉM da Taprobana: a figura humana nas artes plásticas dos países de língua portuguesa. Curadoria Claudio Telles. Rio de Janeiro: MAM, 1995. RJmam 1995/f
  • ART Cologne. Rio de Janeiro: Thomas Cohn Arte Contemporânea, 1989. , il. color., fotos. RJtcac 1989
  • ART Cologne. Rio de Janeiro: Thomas Cohn Arte Contemporânea, 1989. il. color. , fotos.
  • ARTE brasileira contemporânea: doações recentes/ 96. São Paulo: MAM, 1996.
  • ARTE brasileira contemporânea: doações recentes/ 96. São Paulo: MAM, 1996. SPmam 1996/ar
  • ARTE suporte computador. Organização Solange Lisboa e Antonio Ruete. São Paulo: Casa das Rosas, 1997.
  • ARTE suporte computador. Organização Solange Lisboa e Antonio Ruete. São Paulo: Casa das Rosas, 1997. SPcr 1997/a
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. R750.81 A973d 2.ed.
  • BRASIL: imagens dos anos 80 e 90. Rio de Janeiro: MAM, 1993. RJmam 1993/b
  • BRASIL: imagens dos anos 80 e 90. Texto Marcus de Lontra Costa; curadoria Bélgica Rodríguez; tradução Izabel Murat Burbridge. Rio de Janeiro: MAM, 1993. 48 p., il. color.
  • CAETANO de Almeida, Manfredo de Souzanetto, Thomas Emde, Thomas Schönauer. Curadoria Karin Stempel. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 1997. 8 p., il. color.
  • CAETANO de Almeida, Manfredo de Souzanetto, Thomas Emde, Thomas Schönauer. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 1997. SPmr 1997
  • Distrito 4 Contemporary Art Gallery: Exposiciones - Caetano de Almeida: Cafofo. Disponível em: http://www.distrito4.com/Exposicion.asp?Id=54&TiempoExposicion=1. Acesso em 04 de jul. 2012. Não catalogado
  • FARIAS, Agnaldo. O bestiário de Caetano de Almeida. Galeria: revista de arte, Sao Paulo: Area Editorial, n.12,p.102-105, 1988,. P37/12/88
  • FARIAS, Agnaldo. O bestiário de Caetano de Almeida. Galeria: revista de arte, São Paulo: Área Editorial, n. 12, p. 102-105, 1988.
  • FARIAS, Agnaldo. Panorama do equilíbrio. Guia das Artes, Sao Paulo: Casa Editorial Paulista, v.4, n.16,p.154-159, 1989, . P41/16/89
  • FARIAS, Agnaldo. Panorama do equilíbrio. Guia das Artes, São Paulo: Casa Editorial Paulista, v. 4, n. 16, p. 154- 159, 1989.
  • GALERIA LUISA STRINA (SÃO PAULO, SP) . Beige : Caetano de Almeida, Edgard de Souza, Iran do Espírito Santo. Fotografia Eduardo Brandão; texto Tadeu Chiarelli. SÃO PAULO: GALERIA LUISA STRINA, 1996. 1 folha dobrada, 3 il. color. SPgLs 1996/b
  • GALERIA LUISA STRINA. Beige: Caetano de Almeida, Edgard de Souza, Iran do Espírito Santo. Texto Tadeu Chiarelli. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1996. 1 folha dobrada, 3 il. color.
  • HERKENHOFF, Paulo (org.); PEDROSA, Adriano (org.). Marcas do corpo, dobras da alma. São Paulo: Takano, 2000.
  • HERKENHOFF, Paulo (org.); PEDROSA, Adriano (org.). Marcas do corpo, dobras da alma. São Paulo: Takano, 2000. 700.981 M313
  • IMAGENS de segunda geração. São Paulo: MAC/USP, 1987. 23 p., il. p.b. SPmac 1987/i
  • IMAGENS de segunda geração. Texto Tadeu Chiarelli. São Paulo: MAC/USP, 1987. 23 p., il. p.b.
  • LEME, Shirley Paes (Coord.). Arte na cidade . Curadoria Tadeu Chiarelli, Luciana Brito; fotografia Marlúcio Ferreira; apresentação Shirley Paes LEME. Uberlândia: UFU, 1995. [18] p., il. p&b. MGufu 1995/a
  • LEME, Shirley Paes (coord.). Arte na cidade. Curadoria Tadeu Chiarelli, Luciana Brito. Uberlândia: UFU, 1995. [18] p., il. p&b.
  • MATTOS, Armando (coord.). Anos 80: o palco da diversidade. Curadoria Armando Mattos, Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: MAM, 1995.
  • MATTOS, Armando (coord.). Anos 80: o palco da diversidade. Curadoria Armando Mattos, Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: MAM, 1995. CAT-G RJmam 1995/ao
  • NO limite da forma / Além da forma. Apresentação José Roberto Aguilar; curadoria Mischa Kuball. São Paulo: Casa das Rosas, s.d. folha dobrada, il. SPcr s.d./n
  • NO limite da forma / Além da forma. Curadoria Mischa Kuball. São Paulo: Casa das Rosas, s.d. folha dobrada, il.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: