Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

José Carlos BOI Cezar Ferreira

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 31.05.2017
1944 Brasil / São Paulo / Marília
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Nu no Sofá, 1975
José Carlos BOI Cezar Ferreira
Acrílica sobre tela
200,00 cm x 120,00 cm

José Carlos Cezar Ferreira (Marília, São Paulo, 1944). Pintor, desenhista, escultor. Entre 1968 e 1969, o artista, conhecido como "Boi", cursa desenho na Chouinard Art School, em Los Angeles, Estados Unidos. De volta a seu país, freqüenta a Escola Brasil:, entre 1970 e 1973, é aluno de Carlos Fajardo (1941), Luiz Paulo Baravelli (1942), Frederic...

Texto

Abrir módulo

Biografia

José Carlos Cezar Ferreira (Marília, São Paulo, 1944). Pintor, desenhista, escultor. Entre 1968 e 1969, o artista, conhecido como "Boi", cursa desenho na Chouinard Art School, em Los Angeles, Estados Unidos. De volta a seu país, freqüenta a Escola Brasil:, entre 1970 e 1973, é aluno de Carlos Fajardo (1941), Luiz Paulo Baravelli (1942), Frederico Nasser (1945) e José Resende (1945), e em 1974 torna-se professor de arte da escola. Realiza a primeira individual no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) em 1976, quando também recebe o prêmio de viagem ao exterior no 7º Salão Paulista de Arte Contemporânea. Viaja para a Europa no ano seguinte. Na exposição De Alberto para Antônio, ocorrida na Galeria Nara Roesler, em São Paulo, em 2000, apresenta monotipias com as quais presta homenagem à obra de Aleijadinho (1730-1814) e às paisagens de Guignard (1896-1962). Em produção recente, exposta em 2004 na mesma galeria, volta-se para as paisagens urbanas.

Análise

A obra de Boi apresenta um caráter experimental e investigativo. Destaca-se, sobretudo, pelo uso às vezes surpreendente da cor, como no quadro Nu no Sofá - Leila, 1975, estruturado em vários planos criados pela justaposição de cores. Como nota o historiador da arte Luiz Marques, em contraste com o trabalho de contraposição cromática, o artista, ao pintar o corpo da modelo adormecida em serena sensualidade, trabalha o acrílico como óleo, e explora os diferentes empastes e a transparência. Para além do virtuosismo da pintura, há na obra a faculdade de sugerir a experiência de um momento.

A questão ecológica é o tema de muitos quadros de Boi, como Mata Ciliar ou Reflorestamento, ambos da década de 1980, que se destacam pela grande simplificação formal. Suas obras mantêm diálogo com a abstração, como em Cachoeira, também da década de 1980, na qual a sugestão de movimento da água é obtida por uma sucessão de pequenas manchas de cor. O uso inesperado da gama cromática e a luminosidade controlada conferem um caráter irreal a algumas paisagens.

Obras 10

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Carioca

Acrílica sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Cascata

Acrílica sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Do This

Tinta acrílica sobre tela

Exposições 63

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 14

Abrir módulo
  • BOI. Texto de Gabriel Borba. São Paulo: Subdistrito Comercial de Arte, s.d. Não Cadastrado
  • BOI: ecologia: conceitos elementares, pinturas e objetos. São Paulo: Subdistrito Comercial de Arte, 1989. Não Cadastrado
  • BOI: pinturas. São Paulo: Subdistrito Comercial de Artes, 1987. Não Cadastrado
  • CATÁLOGO do Museu de Arte de São Paulo Assis Chauteaubriand - P: arte do Brasil e demais coleções. São Paulo: MASP, 1998. 709.45981 M986ca P
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). IC R703.0981 C376d v.2 pt. 1
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. Apresentação de Roberto Muylaert e Sheila Leirner. São Paulo: Fundação Bienal, 1985. (XVIII Bienal Internacional de São Paulo, 1985).
  • EXPRESSIONISMO no Brasil: heranças e afinidades. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1985. 128 p., il. p&b., color. SPfb 1985
  • FARIAS, Agnaldo. Boi: de Alberto a Antonio. Galeria Nara Roesler. Disponível em [http://nararoesler.com.br/artistas_txtg_p.asp?idartista=18]. Acesso em: 04 dez. 2005.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987. 709.8104 Cg492pr
  • PREMIADOS no 7. Salão Paulista: pintura. Apresentação de Laerte Mendes de Oliveira. São Paulo: Galeria VASP-Brigadeiro, 1977. (VII Salão Paulista de Arte Contemporânea).
  • PREMIADOS no VIIº Salão Paulista: pintura. São Paulo: Galeria VASP Teatro Brigadeiro, 1977. folha dobrada. SPvasp 1977/p
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE CONTEMPORÂNEA, 2., 1984, São Paulo, SP. 2º Salão Paulista de Arte Contemporânea. São Paulo: MIS : Paço das Artes, 1984.
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE CONTEMPORÂNEA, 2., 1984, São Paulo, SP. 2º Salão Paulista de Arte Contemporânea. São Paulo: MIS : Paço das Artes, 1984. SPspac 2/1984

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: