Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Heloisa Buarque de Hollanda

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 04.06.2019
26.07.1939 Brasil / São Paulo / Ribeirão Preto
Heloísa Buarque de Hollanda (Ribeirão Preto, São Paulo, 1939). Ensaísta e professora. Aos 17 anos, ingressa na Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC/RJ, e gradua-se em letras clássicas e vernáculas em 1961. De 1964 a 1965, especializa-se em teoria da literatura, com orientação do crítico literário Afrâni...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Heloísa Buarque de Hollanda (Ribeirão Preto, São Paulo, 1939). Ensaísta e professora. Aos 17 anos, ingressa na Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC/RJ, e gradua-se em letras clássicas e vernáculas em 1961. De 1964 a 1965, especializa-se em teoria da literatura, com orientação do crítico literário Afrânio Coutinho (1911 - 2000); no último ano do curso, é admitida como professora auxiliar de ensino da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ; e se torna titular quatro anos depois. Realiza em vídeo e cinema trabalhos sobre literatura, em 1974, e, com o mesmo orientador, faz o mestrado. No ano seguinte, inicia sua pesquisa sobre poesia marginal, que dá origem à antologia 26 Poetas Hoje, de 1976. Em 1977, cria e coordena o Seminário de Documentação Literária da Faculdade de Letras da UFRJ. Um ano depois, escreve, dirige e apresenta o programa sobre literatura, cinema e música Café com Letra, na rádio MEC, e publica Macunaíma: Da Literatura ao Cinema. Doutora-se, em 1979, com a tese Impressões de Viagens. Nesse período, Heloísa passa a colaborar com o Jornal do Brasil. Assume a direção do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro - MIS/RJ, entre 1983 e 1984. Muda-se para os Estados Unidos, e, por um ano, faz pós-doutorado na Columbia University, Nova York. Em 1986, cria a Coordenação Interdisciplinar de Estudos Culturais - Ciec, laboratório de pesquisa de pós-graduação da Escola de Comunicação da UFRJ, que marca a passagem de seu foco de pesquisa da literatura marginal para as questões literárias de raça e gênero. Em continuidade a esse objetivo, realiza, de 1987 a 1988, o projeto Feminismo e Pós-Modernismo, com a participação de alunos. Em 1988, dirige o Projeto Abolição, a fim de estudar a questão racial na arte brasileira, e realiza em Stanford a exposição multimídia Talking Terrorism, sobre as representações do terrorismo na imprensa e na televisão. Até 1991, executa os projetos A Mulher no Cinema Mudo Brasileiro, Relações Raciais e de Gênero na Cultura Brasileira, Divas Antropofágicas: a Literatura e o Cinema dos Anos 20 no Brasil.

Cursos 2

Abrir módulo

Debates 1

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Oficinas 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 2

Abrir módulo
  • HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Impressões de viagem: CPC, vanguarda e desbunde: 1960/1970. São Paulo: Brasiliense, 1980.
  • HOLLANDA. Heloisa Buarque (org.) 26 poetas hoje - antologia. Rio de Janeiro: Editorial Labor do Brasil, 1976.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: