Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Conceição Evaristo

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 17.03.2020
29.11.1946 Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
Registro fotográfico Richner Allan

Conceição Evaristo, 2017

Maria da Conceição Evaristo de Brito (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1946). Romancista, contista e poeta. Nasce em uma comunidade no alto da Avenida Afonso Pena. Trabalha como empregada doméstica até 1971, quando conclui os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais.

Texto

Abrir módulo

Maria da Conceição Evaristo de Brito (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1946). Romancista, contista e poeta. Nasce em uma comunidade no alto da Avenida Afonso Pena. Trabalha como empregada doméstica até 1971, quando conclui os estudos secundários no Instituto de Educação de Minas Gerais.

Muda-se para o Rio de Janeiro em 1973, ocasião em que é aprovada para o magistério. Estuda na Universidade Federal do Rio de Janeiro e forma-se em Letras. Ingressa no mestrado em Literatura Brasileira da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) onde defende, em 1996, a dissertação Literatura Negra: uma poética da nossa afro-brasilidade. Defende a tese de doutoramento Poemas Malungos – Cânticos Irmãos, em 2011, na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Tem participação em revistas e publicações, nacionais e internacionais, que tem por tema a afrobrasilidade. Tal engajamento inicia-se na década de 1980, por meio do Grupo Quilombhoje, responsável pela estreia literária de Conceição em, 1990, com obras publicadas na série Cadernos Negros. Suas obras, poesia e prosa, especialmente o romance Ponciá Vicêncio (2003), abordam temas como a discriminação de raça, gênero e classe. Atualmente, Conceição leciona na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) como professora visitante.

 

Análise

Em sua poesia, Conceição Evaristo, pontua sua ancestralidade de maneira crítica, beirando o tom de um manifesto, em uma clara tomada de partido que dá lugar à cultura negra de forma lírica e política:

 

A voz de minha bisavó
ecoou criança
nos porões do navio.
Ecoou lamentos
de uma infância perdida.
A voz de minha avó
ecoou obediência
aos brancos donos de tudo.
1

 

Conceição Evaristo mostra a permanência da exclusão do negro desde a escravidão no período colonial brasileiro. Tal denúncia expressa a dignidade do povo negro, libertando-o da opressão de séculos.

Em Ponciá Vicêncio, Evaristo relata a vida de uma menina negra e pobre, moradora da zona rural, até sua precoce maturidade, como uma espécie de romance de formação feminino e negro. A ação do enredo é composta pela busca de identidade em meio a desastres familiares, recuperados pela memória. Desse modo, a narrativa acompanha a evolução da protagonista pelos episódios de perda, desencontro e ausência familiar e cultural, que marcam sua trajetória.

 

Nota

1. VÁRIOS AUTORES. Cadernos Negros 13, São Paulo: Quilombhoje, 1990, p. 32-33.

Obras 1

Abrir módulo

Exposições 4

Abrir módulo

Mídias (1)

Abrir módulo
Conceição Evaristo – Encontros de Interrogação (2015)
A ficcionista e ensaísta Conceição Evaristo relembra sua trajetória como professora, o início na escrita e a influência de sua família. Fala ainda da importância do grupo Quilombhoje, que a publicou pela primeira vez, da luta por uma literatura que empodere a mulher negra e da ampliação de seu público leitor. Lê, ao final, trecho do seu romance "Ponciá Vicêncio".

Depoimento gravado durante o evento Escritora-Leitora, em maio de 2015, no Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Créditos
Núcleo de Audiovisual e Literatura
Gerência: Claudiney Ferreira
Coordenação: Kety Fernandes
Entrevista: Roberta Roque
Produção executiva: Caroline Rodrigues
Captação: Karina Fogaça
Edição: Karina Fogaça

Fontes de pesquisa 3

Abrir módulo
  • EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.
  • OLIVEIRA, Luiz Henrique Silva de. "Escrevivência" em Becos da memória, de Conceição Evaristo. IN: Revista Estudos Feministas. vol.17 no.2 Florianópolis May/Aug. 2009. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2009000200019. Acesso em: 27 jun. 2016.
  • VÁRIOS AUTORES. Cadernos Negros 13, São Paulo: Quilombhoje, 1990.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: