Artigo da seção pessoas Genival Lacerda

Genival Lacerda

Artigo da seção pessoas
Música  
Data de nascimento deGenival Lacerda: 05-04-1931 Local de nascimento: (Brasil / Paraíba / Campina Grande) | Data de morte 07-01-2021 Local de morte: (Brasil / Pernambuco / Recife)

Genival Lacerda (Campina Grande, Paraíba, 1931 – Recife, Pernambuco, 2021). Cantor e compositor. Ao lado de representantes do forró, como Jackson do Pandeiro (1919-1982) e Luiz Gonzaga (1912-1989), torna-se símbolo da cultura popular nordestina, especialmente na sua variante conhecida como "forró pé de serra".

Ainda em Campina Grande, sua cidade natal, trabalha como radialista, mas é em Recife, para onde se muda em 1953, que Genival grava seu primeiro single de 78 rotações, Coco de 56, lançado três anos depois.
Em 1964, muda-se para o Rio de Janeiro, onde estabelece sua carreira, mas é na década seguinte que se destaca, com o lançamento da música “Severina Xique-Xique” (1975), composta em parceria com o músico João Gonçalves (1936). A canção, carregada de duplo sentido, atinge as camadas populares com ritmo dançante e letra acessível, mais óbvia do que as marchinhas de carnaval da época, mas, ainda assim, carregada de ambiguidade e humor, como aponta o jornalista Raphael Vidigal.

Ao longo de sua carreira, transita entre ritmos como coco, xaxado e baião, e, entre suas músicas de alcance nacional, estão composições como “Rock do Jegue” (1975), popularmente conhecida como “De quem é esse jegue”, escrita em parceria com Bráulio de Castro (1942) e Célio Roberto (1945), e “Radinho de Pilha” (1999), também carregadas de ambiguidade e bem-humoradas.

Com canções irreverentes e ritmo popular, Genival Lacerda é um dos representantes do forró e da cultura nordestina.

Outras informações de Genival Lacerda:

  • Habilidades
    • Cantor/Intérprete
    • Compositor

Fontes de pesquisa (4)

  • CANTOR Genival Lacerda morre aos 89 anos por complicações da Covid-19, no Recife. G1 PE. 7 jan. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2021/01/07/genival-lacerda-morre-no-recife.ghtml.  Acesso em: 7 jan. 2021.
  • FERREIRA, Mauro. Genival Lacerda deixa rastro de alegria na música nordestina ao morrer aos 89 anos. G1. 7 jan. 2021. Pop & Arte. Disponível em: https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2021/01/07/genival-lacerda-deixa-rastro-de-alegria-na-musica-nordestina-ao-morrer-aos-89-anos.ghtml. Acesso em: 7 jan. 2021.
  • SANTOS, Morgana Ribeiro dos. Dialogismo e a tradição do Forró. Cadernos do CNLF, v. XV, n. 5, t. 1. Rio de Janeiro: CiFEFiL, 2011. Anais do XV Congresso Nacional de Linguística e Filologia. Disponível em: http://www.filologia.org.br/xv_cnlf/tomo_1/65.pdf.  Acesso em: 07 jan. 2021.
  • VIDIGAL, Raphael. Sucessos das músicas de duplo sentido no Brasil. Esquina Musical, 3 dez. 2014. Disponível em: https://esquinamusical.com.br/sucessos-das-musicas-de-duplo-sentido-no-brasil/. Acesso em: 7 jan. 2021.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • GENIVAL Lacerda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa641372/genival-lacerda>. Acesso em: 18 de Jun. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7