Artigo da seção pessoas Merche Esmeralda

Merche Esmeralda

Artigo da seção pessoas
Dança  
Data de nascimento deMerche Esmeralda: 1947 Local de nascimento: (Espanha / Andaluzia / Sevilha)

Mercedes Rodríguez Gamero (Sevilha, Espanha, 1947). Dançarina, professora de dança, atriz. Ainda criança, estuda canto e baile na academia de Adelita Domingo (1930-2012). Após a estreia no Galas Juveniles de Sevilla, profissionaliza-se como bailarina clássica. Paralelamente, atua como dançarina de flamenco em tablados de Sevilha e Madri e participa de diversos festivais de flamenco. Merche logo é reconhecida por seu trabalho e, em 1968, recebe o Prêmio Nacional de Dança no concurso nacional de arte Flamenca de Córdoba. No mesmo ano, estreia os primeiros programas de televisão e faz as primeiras turnês internacionais. Em 1972, recebe o Prêmio Nacional de Flamencologia de Jerez, na categoria baile.

Prossegue os estudos com profissionais da dança e, em 1973, habilita-se como professora de flamenco. Entre 1974 e 1980, concilia temporadas em tablados madrilenhos, docência, turnês e participação em programas de televisão, como Horas Doradas, 300 Millones e Flamenco. Em 1977, a prefeitura de Cremona, Itália, confere-lhe o prêmio de melhor artista estrangeira.

Em 1980, ingressa como dançarina no Ballet Nacional da Espanha, onde protagoniza El Amor Brujo (1981) e toda parte flamenca do repertório. Permanece na companhia até 1982. Em 1989 funda o Ballet de Múrcia, em que dirige e protagoniza El Cielo Protector. Participa dos documentários Sevilhanas (1992) e Flamenco (1995), ambos dirigidos por Carlos Saura (1932), e atua no longa-metragem Alma Gitana (1996), de Chus Gutiérrez (1962). 

Em 1995, faz uma turnê com o dançarino espanhol de flamenco Antonio Canales (1961) e, no mesmo ano, funda a Escuela Merche Esmeralda. Em 1996, convida Sara Baras (1971) e Eva Yerbabuena (1970) para o espetáculo Mujeres. Em 2000, apresenta seu trabalho Ciclos no Festival de Jerez. Em 2001, a dançarina sai em turnê pela Andaluzia com o trabalho FlamencoViene del Sur. Em 2006, participa dos festivais de flamenco de Londres e dos Estados Unidos. 

Ao longo da carreira, recebe muitos prêmios de reconhecimento. Em 2011, é agraciada com a Medalha de Ouro ao Mérito em Belas Artes, concedida pelo Ministério de Cultura da Espanha.

Após sua última temporada no Ballet Nacional da Espanha, a dançarina participa dos longas-metragens de Carlos Saura, Sevilhanas e Flamenco, importantes para difusão internacional, do flamenco. Em sua crítica ao filme Flamenco, Inês Bogéa (1965) escreve: “O flamenco tem um débito considerável com o diretor Carlos Saura (1932), criador de Bodas de Sangue, Carmem e Amor Bruxo"1.

No Brasil, a notoriedade de Merche deve-se, além da participação nos filmes de Saura, aos trabalhos de sua companhia, Ballet de Murcia, fundada em 1989. Na década de 1990, o Ballet vem ao Brasil em turnê e recebe criticas elogiosas. O crítico Mauro Trindade escreve: “Bem diferente da grossa maioria dos corpos de baile que encalham no Brasil, o Ballet de Murcia não é nenhum grupelho folclórico revestido de xales, arrogância e castanholas”2

Merche Esmeralda vem poucas vezes ao Brasil, mas a excelência de seu trabalho torna-a  importante referência para os profissionais brasileiros. Alguns deles frequentam suas aulas de flamenco na Espanha e consideram-na uma mestra relevante em sua formação. 

Merche Esmeralda tem características marcantes em sua dança. Tem postura elegante, graciosa, forte e uma peculiar curvatura do tronco para trás. Além disso, em certos momentos, seus braços e mãos são minunciosamente trabalhados e citados com destaque em críticas à dançarina.

Ainda em relação à atuação Merche Esmeralda como docente, cabe destacar seu projeto Método Flamenco de Cinco Anos. 

Notas

1. BOGÉA, Inês. Carlos Saura produz filme para apreciação da dança espanhola. Folha de S. Paulo, São Paulo, 3 ago. 2001. Ilustrada, p. E-5. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/critica/ult569u202.shtml. Acesso em: 28 jul. 2020.

2. TRINDADE, Mauro. “A dança de uma dama de chumbo”. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 maio 1992. Caderno B,  p.8. Disponível em: https://news.google.com/newspapers?nid=1246&dat=19920506&id=EY01AAAAIBAJ&sjid=xbMFAAAAIBAJ&pg=6920,2498974&hl=pt-BR. Acesso em: 28 jul. 2020

Outras informações de Merche Esmeralda:

  • Outros nomes
    • Mercedes Rodríguez Gamero
  • Habilidades
    • Dançarina
    • professora de dança
    • Atriz

Fontes de pesquisa (5)

  • BOGÉA, Inês. Carlos Saura produz filme para apreciação da dança espanhola. Folha de S.Paulo, São Paulo, 3 ago. 2001. Ilustrada, p. E-5. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/critica/ult569u202.shtml. Acesso em: 28 jul. 2020
  • ESMERALDA, Merche. Biografia. Disponível em: http://www.deflamenco.com/revista/baile/merche-esmeralda-3.html Acesso em: 28 jul. 2020
  • RICO, Mercedes. Crítica: Dança – Merche Esmeralda. El País. 18 dez. 1988. Disponível em: http://elpais.com/diario/1988/12/19/cultura/598489212_850215.html. Acesso em: 01 nov. 2013
  • RUIZ, Manuel Rios; VEGA, Blas José. Dicionario enciclopedico ilustrado del flamenco. Madrid: Editorial Cinterco, 1990.
  • TRINDADE, Mauro. A dança de uma dama de chumbo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 maio 1992. Caderno B,  p.8. Disponível em: https://news.google.com/newspapers?nid=1246&dat=19920506&id=EY01AAAAIBAJ&sjid=xbMFAAAAIBAJ&pg=6920,2498974&hl=pt-BR. Acesso em: 28 jul. 2020

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • MERCHE Esmeralda. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa640914/merche-esmeralda>. Acesso em: 08 de Ago. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7