Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural

Euvaldo Macedo Filho

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 16.09.2019
1952 Brasil / Bahia / Juazeiro
1982 Brasil / Bahia / Juazeiro
Euvaldo Mendes de Macedo Filho (Juazeiro, Bahia, 1952 - idem, 1982). Fotógrafo, poeta, cineasta e compositor. Importante e pioneiro fotógrafo documental dos grupos sociais do sertão brasileiro e das margens do rio São Francisco, retrata lavadeiras, vaqueiros, comerciantes, idosos e crianças.

Texto

Abrir módulo

Euvaldo Mendes de Macedo Filho (Juazeiro, Bahia, 1952 - idem, 1982). Fotógrafo, poeta, cineasta e compositor. Importante e pioneiro fotógrafo documental dos grupos sociais do sertão brasileiro e das margens do rio São Francisco, retrata lavadeiras, vaqueiros, comerciantes, idosos e crianças.

No começo dos anos 1970, Euvaldo estuda Economia na Universidade Federal da Bahia. Abandona o curso por volta de 1974 e regressa a sua cidade natal. Participa do Grupo Êxodus e do Círculo de Convivência Cultural, que reúnem os artistas locais ligados ao teatro, à música e à poesia. Aprende a fotografar com o irmão, em casa, e em seguida faz cursos livres de documentarismo, além de procurar conhecer os trabalhos de grandes representantes do fotojornalismo internacional. Lê sistematicamente poesia e prosa modernistas brasileiras, com predileção por João Cabral de Melo Neto e João Guimarães Rosa. Ouve bossa nova, especialmente seu conterrâneo João Gilberto.

A partir de 1977, realiza exposições individuais de fotografia em Juazeiro e em Salvador, e participa de exposições coletivas também em Salvador e em São Paulo. Em 1978, integra o Grupo de Fotógrafos da Bahia na luta pela atribuição do crédito fotográfico nos veículos de imprensa. Entre os diversos fotógrafos documentais ligados a esse grupo, Euvaldo veicula fotos nos catálogos e nas exposições que ficaram conhecidos como “FotoBahia”, em 1979 e 1980. Viaja pelo rio São Francisco e empreende projetos de documentação fotográfica das populações atingidas pela construção da Barragem de Sobradinho, também na Bahia. Essa viagem foi autorizada para ser feita gratuitamente pelos navios da extinta Companhia de Navegação do São Francisco. Dela resultaram numerosas fotos de paisagens fluviais, valiosas por seu caráter de testemunho da navegação fluvial nos anos imediatamente anteriores à criação do lago artificial de Sobradinho, que submergiu muitos dos espaços então fotografados.

As imagens de Euvaldo também capturaram o cotidiano de tripulantes e passageiros, muitos dos quais constituíam famílias inteiras de imigrantes em trânsito do Nordeste para o Sudeste do Brasil. Euvaldo exercita o gênero fotográfico que mais o singulariza, que é o retrato, flagrando personagens em redes, esteiras, convés, nas conversas a bordo das embarcações. Por ocasião do centenário da Kodak, participa, com duas fotos de penitentes de Juazeiro, da exposição O homem brasileiro e suas raízes culturais, integrante do evento Fotografia Arte e Uso, ocorrido no Museu de Arte de São Paulo, em setembro de 1980.

Tem duas fotos selecionadas para o catálogo derivado do concurso Presença da Criança nas Américas, organizado pela Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e publicado no Chile, em 1980. Euvaldo fotografa ainda agricultura irrigada, navios, feiras, festas e religiões populares, como a penitência e o candomblé, mas se especializa no retrato de camponeses, idosos e crianças. Experimenta os processos fotográficos do negativo e do diapositivo. Produz três filmes experimentais em bitola super-8, documentando o cotidiano local e as transformações no rio São Francisco, deixando os filmes inéditos com sua morte, em 1982. Os filmes são recuperados postumamente, anos mais tarde, pela família. 

Um dos filmes, intitulado Curral das Barcas, mostra as embarcações do São Francisco e seus tripulantes à espera da solução para a crise de navegação criada pela barragem de Sobradinho. O filme integra a exposição Imagens, vestígios do tempo, organizada pelo Sesc Petrolina, em janeiro de 2014. Essa exposição é o ponto de partida do Projeto Acervo Euvaldo Macedo Filho, realizado entre 2016 e 2018, e que, com o apoio do Programa Rumos, do Instituto Itaú Cultural, recupera os impressos, negativos, diapositivos e escritos do artista, e cria um banco de dados acessível a novos públicos contemporâneos.

Euvaldo também é poeta, herdeiro da geração concretista e tropicalista. Deixa inédita sua obra em versos, com vários cadernos de notas e citações de artistas.

Distante dos meios de comunicação e dos estúdios comerciais, a obra fotográfica de Euvaldo Macedo Filho é um dos importantes momentos da busca pela constituição de uma fotografia brasileira documental e autoral, nos anos 1970 e 1980.

Fontes de pesquisa 7

Abrir módulo
  • BRITO, Esmeraldo de Oliveira. Carta da Companhia de Navegação do São Francisco a Euvaldo Macedo Filho. Juazeiro, 26 de set. de 1977.
  • GRUPO DE FOTÓGRAFOS DA BAHIA. FotoBahia 79. Salvador: s; e, 1979.
  • GRUPO DE FOTÓGRAFOS DA BAHIA. FotoBahia 79. Salvador: s; e, 1979.
  • GRUPO DE FOTÓGRAFOS DA BAHIA. FotoBahia 80. Salvador: s; e, 1980.
  • MACEDO FILHO, Euvaldo. Diário de viagem. [s; l]: Manuscrito, out. 1977.
  • MACEDO, Odomaria Rosa Bandeira; ASSIS, Antonio Carlos Coelho; EGÍDIO, Chico. Euvaldo Macedo Filho: Fotografias. Petrolina: Gráfica Franciscana, 2004.
  • SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO. Catálogo da Exposição “Imagens, vestígios do tempo: fotografias de Euvaldo Macedo Filho”. Petrolina: SESC, 2014.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: