Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Vinício de Oliveira Oliveira

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 20.03.2017
1977 Brasil / Bahia / Salvador
Vinício de Oliveira Oliveira (Salvador BA 1977). Diretor, ator, produtor cultural. No Teatro Vila Velha faz sua primeira oficina de teatro, e no final de 1998, inicia sua participação no processo de produção do projeto Tomaladacá, desenvolvido pelos grupos residentes. Em seguida, é aprovado na seleção de elenco da peça Sonho de Uma Noite de Verã...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Vinício de Oliveira Oliveira (Salvador BA 1977). Diretor, ator, produtor cultural. No Teatro Vila Velha faz sua primeira oficina de teatro, e no final de 1998, inicia sua participação no processo de produção do projeto Tomaladacá, desenvolvido pelos grupos residentes. Em seguida, é aprovado na seleção de elenco da peça Sonho de Uma Noite de Verão (1999), dirigida por Márcio Meirelles (1954). Em 2000, ingressa na Escola de Teatro da UFBA como aluno de direção teatral. Em 2001, com o grupo Trilharte monta o espetáculo Remendo Remendó e, em 2003, A Pena e A Lei do dramaturgo e romancista Ariano Suassuna (1927).

No final de 2003, em Camaragibe (PE), participa como ator de oficinas de criação durante dois meses, o que lhe dá suporte para sua montagem de Arlequim (2004), do dramaturgo italiano Carlo Goldoni (1707-1793), com a qual ganha o Prêmio Braskem na categoria "Revelação". Nos anos seguintes, encena as peças Os Dois Ladrões (2005), Debaixo D'água em Cima D'areia (2005), O Contêiner (2006), A Sacanagem da Outra (2007), Moringa (2009). Entre 2004 e 2009, assume a coordenação do arquivo de memória do Teatro Vila Velha.

Participa como ator das peças Sonho de Uma Noite de Verão (1999), Fausto # Zero (2000), Material Fatzer (2001), Paparutas (2002), Remendo Remendó (2002), Debaixo D'água em Cima D'areia (2005), Arlequim Servidor de Dois Patrões (2008), Três Histórias Pra Contar (2009).

Representante dos "pontos de cultura", participa do projeto Pontos de Contato, intercâmbio promovido pelo Ministério da Cultura, English Art Council, People's Palace Projects  realizado na Inglaterra, em 2010.

No cinema, integra o elenco dos filmes 10 centavos (2007), O Jardim das Folhas Sagradas (2006); e também do curta-metragem Joelma (2011). 

Análise

Sua trajetória artística está estreitamente vinculada com o Teatro Vila Velha. Ingressa no curso de férias do teatro e logo participa do projeto Tomaladacá, que muito contribui em seu processo formativo, colocando-o em contato com artistas da periferia da cidade. Motivado por sua vontade de continuar trabalhando, produzindo e reunindo pessoas, assume diversas funções no Teatro Vila Velha. A experiência na coordenação do arquivo de memória deste espaço o aproxima da história dos artistas de Salvador, dando suporte à realização do seminário História do Teatro Baiano nas Décadas de 60, 70, 80 e 90 (2008) e à encenação de O Pique dos Índios ou A Espingarda de Caramuru (2008), de Haidil Linhares (1935 - 2010).

Em 2009 enfrenta um momento difícil para a sustentação financeira da profissão e entra em crise com o teatro, praticamente abandonando a cena para estudar e se tornar diplomata, quando recebe o convite para assumir a função de diretor do Teatro Vila Velha, no qual permanece até 2011.

Fontes de pesquisa 8

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: