Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Roberto Cerqueira César

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 08.01.2020
1917 Brasil / São Paulo / São Paulo
25.06.2003 Brasil / São Paulo / São Paulo
Roberto Cerqueira César (São Paulo, São Paulo, 1917 - Ourinhos, São Paulo, 2003). Engenheiro, arquiteto, professor e gestor público. No plano urbanístico, cria e implementa projetos que têm papel decisivo para o crescimento da cidade de São Paulo e sua região metropolitana. Suas obras se destacam pela integração com as artes e o entorno, pela va...

Texto

Abrir módulo

Roberto Cerqueira César (São Paulo, São Paulo, 1917 - Ourinhos, São Paulo, 2003). Engenheiro, arquiteto, professor e gestor público. No plano urbanístico, cria e implementa projetos que têm papel decisivo para o crescimento da cidade de São Paulo e sua região metropolitana. Suas obras se destacam pela integração com as artes e o entorno, pela valorização do pedestre e pela racionalização da construção.

Depois de formar-se em engenharia e arquitetura pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), ingressa, em 1941, no Escritório Rino Levi, um dos mais ativos da cidade, ao qual se associa em 1945. Nos primeiros anos da carreira, desenvolve com Rino Levi (1901-1965) projetos marcantes para a arquitetura moderna, como o Edifício Prudência (1944) e o Teatro Cultura Artística (1950).

O Edifício, com pavimento térreo livre, integração com a calçada, e com jardins e painel do paisagista Burle Marx (1909-1994), torna-se um ícone da arquitetura residencial, e é tombado em 1994. O teatro, por sua vez, destaca-se pelas características acústicas inovadoras, que fazem dele uma das mais avançadas salas de concerto do país. Também no Escritório Rino Levi, Roberto desenvolve, em 1944, o projeto da Maternidade Universitária da Faculdade de Medicina da USP. Apesar de não ter sido construída, a obra recebe o Prêmio para Projeto de Edifício de Uso Público na 1ª Bienal de São Paulo, em 1951.

Roberto é um dos fundadores do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e um dos autores do projeto da sede do IAB de São Paulo (IAB-SP). Vice-presidente do IAB em 1950 e 1951, atua como membro do Conselho Superior e do Conselho Fiscal por várias gestões. Como professor, trabalha na Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo (FAUUSP), de 1954 a 1967. Participa de comissões para reformar o ensino da escola e, em 1963, é nomeado chefe do então Departamento de Composição. Também atua, na década de 1960, como professor convidado da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB).

Enquanto arquiteto e educador, Roberto Cerqueira César antevê os efeitos nocivos da desordenada expansão de São Paulo. Para despertar a consciência dos futuros arquitetos e da sociedade, nas aulas e nos artigos dominicais escritos de 1958 a 1975 para O Estado de São Paulo, aborda temas como transporte, habitação, efeitos da dispersão da população no custo dos serviços e especulação imobiliária.

Nos anos 1960, com o arquiteto Luiz Roberto de Carvalho Franco (1926-2001), projeta a Faculdade de Medicina da Universidade do ABC (1967), em Santo André, que se destaca pelo uso de pré-moldados e pela racionalização da construção, e, em 1969, a sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), construída na Avenida Paulista, em São Paulo. Nesta obra, o andar térreo conforma uma área intermediária entre edifício e cidade; o volume do prédio, de caráter monumental, vai recuando com o avançar dos andares, em direção ao centro do lote, criando um plano inclinado na fachada, que se torna uma das mais reconhecidas características da construção.

O arquiteto propõe a criação de vários órgãos de planejamento em São Paulo e, a partir de 1971, atua em alguns deles, como o Grupo Executivo de Planejamento (GEP), a Coordenadoria Geral de Planejamento (COGEP) e a Empresa Municipal de Urbanização (EMURB). Nessas instituições, propõe instrumentos legais e urbanísticos para nortear a expansão da capital, disciplinar o uso do solo e minimizar a precariedade dos serviços. São dessa época a Lei de Zoneamento, o Plano de Vias Expressas, o Plano Diretor do Desenvolvimento Integrado (PDDI) e a Nova Paulista.

De 1975 a 1979, como primeiro titular da Secretaria de Estado para os Negócios Metropolitanos do Estado de São Paulo, propõe ações para orientar o desenvolvimento da região metropolitana, entre as quais se destacam a Lei de Proteção dos Mananciais, a implantação de corredores viários, ligações intermunicipais, projetos de saneamento, drenagem e controle de enchentes.

Após deixar o Escritório Rino Levi, forma, em 1992, o escritório Paulo Bruna Arquitetos Associados. Na nova empresa, desenvolve diversos projetos industriais usando pré-moldados, com o intuito de racionalizar a construção e diminuir o tempo das obras. Ali cria, em 1995, o projeto do Ática Shopping Cultural, pelo qual recebe, em 1997, o Grande Prêmio da III Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo e, em 1998, menção honrosa na Bienal de Quito. Construído no bairro de Pinheiros, é considerado um conceito de livraria e integração com o entorno. Em 2003, pelo projeto da Braskem S/A, recebe o prêmio Valorização da Construção Civil, em Triunfo, Rio Grande do Sul.

Com uma carreira longa e profícua, Roberto Cerqueira César se destaca pela busca das melhores soluções tanto para projetos arquitetônicos como para questões urbanas. No homem público, a visão inovadora e humanista do arquiteto surge em busca de instrumentos efetivos para orientar o desenvolvimento da cidade.

Obras 1

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 18

Abrir módulo
  • ANELLI, Renato; GUERRA, Abilio; KON, Nelson. Rino Levi: arquitetura e cidade. São Paulo: Romano Guerra Editora, 2001.
  • ARANHA, Maria Beatriz de Camargo. A obra de Rino Levi e a trajetória da arquitetura moderna no Brasil. 2008. Tese (Doutorado em História e Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.
  • ARQUIVO Arq. Roberto Cerqueira César. Disponível em https://www.arquivo.arq.br/roberto-cerqueira-cesar. Acesso em: 20 nov. 2019
  • BELLEZA, Gilberto. Roberto Cerqueira César (1917–2003). Arquitextos, São Paulo, ano 04, n. 038.07, Vitruvius, jul. 2003. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.038/671. Acesso em: 18 nov. 2019
  • BRUNA, Paulo J. V. Roberto Cerqueira César: um urbanista de São Paulo. [Introdução]. São Paulo: Edusp, no prelo.
  • CALLIARI, Mauro. O fechamento da Fnac Pinheiros expõe a delicada relação entre comércio de rua e vitalidade do espaço público. Minha Cidade, São Paulo, ano 18, n. 215.02, Vitruvius, jun. 2018. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/18.215/7011. Acesso em: 20 nov. 2019
  • FOLHA de S.Paulo. Arquiteto Cerqueira César morre em São Paulo. 26 jun. 2003. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2606200320.htm. Acesso em: 28 out. 2019
  • GUATELLI, Igor. Edifício FIESP–CIESP–SESI. De “landmark” a “container”? Arquitextos, São Paulo, ano 07, n. 079.03, Vitruvius, dez. 2006. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/07.079/286. Acesso em: 20 niov. 2019
  • INSTITUTO de Arquitetos do Brasil, IAB-SP. Departamento de São Paulo. Disponível em: http://www.iabsp.org.br/. Acesso em: 20 nov. 2019
  • INSTITUTO de Arquitetos do Brasil. Homenagem a Roberto Cerqueira César (1917-2003). Boletins IAB-SP. 2003. Disponível em: www.iabsp.org.br. Acesso em: 18 nov. 2019
  • LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. Arquitetura Brasileira. São Paulo: Melhoramentos e Edusp, 1979.
  • MACHADO, Lucio Gomes. Rino Levi modernizou São Paulo, Folha de S. Paulo, Ilustrada, 24 ago.1995. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/8/24/ilustrada/16.html. Acesso em: 03 nov. 2019
  • PAULO Bruna Arquitetos Associados. Disponível em: https://www.paulo-bruna.com.br. Acesso em: 20 nov. 2019
  • SAMPAIO, Maria Ruth Amaral de. Roberto Cerqueira César: um urbanista de São Paulo. [Prefácio]. São Paulo: Edusp, no prelo.
  • SANTOS, Luciene Ribeiro dos. Os professores de projeto da FAU-USP (1948-2018): esboços para a construção de um centro de memória. 478f. 2018. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 2018. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16134/tde-18092018-163855/publico/MElucieneribeirodossantos_rev.pdf.
  • SERAPIÃO, Fernando. Rino Levi: O racionalista dos trópicos. Projeto Design. Ed.262, 2001. Disponível em: https://www.arcoweb.com.br/projetodesign/artigos/artigo-rino-levi-o-racionalista-dos-tropicos-01-12-2001. Acesso em: 29 nov. 2019
  • XAVIER, Alberto; LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira; CORONA, Eduardo. Arquitetura Moderna paulistana. São Paulo: Pini, 1983.
  • ZEIN, Ruth Verde; BASTOS, Maria Alice Junqueira. Brasil: arquiteturas após 1950. São Paulo: Perspectiva, 2010.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: