Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Celso Júnior

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 17.01.2017
05.03.1968 Brasil / Rio Grande do Sul / Bagé
Celso de Araújo Oliveira Júnior (Bagé, Rio Grande do Sul, 1968). Diretor, ator, autor, dramaturgo e professor. Inicia no teatro em 1987, quando integra a formação inicial da Companhia Baiana de Patifaria. Estreia como ator em Abafabanca, colagem de esquetes dirigida por diretores convidados. Um deles, Luiz Marfuz, sugere a Celso Jr. inscrever-se...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Celso de Araújo Oliveira Júnior (Bagé, Rio Grande do Sul, 1968). Diretor, ator, autor, dramaturgo e professor. Inicia no teatro em 1987, quando integra a formação inicial da Companhia Baiana de Patifaria. Estreia como ator em Abafabanca, colagem de esquetes dirigida por diretores convidados. Um deles, Luiz Marfuz, sugere a Celso Jr. inscrever-se no III Curso Livre de Teatro, promovido pela Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Selecionado, volta aos palcos em 1988, com a montagem de encerramento do curso, Sim, de Cleise Mendes, e também dirigida por Luiz Marfuz. Nos anos seguintes, divide-se entre a graduação em arquitetura na UFBA e a carreira de ator, participando de vários cursos promovidos pelo Teatro Castro Alves.

Em 1990, abandona o curso de arquitetura e ingressa no bacharelado em direção teatral da Escola de Teatro da UFBA, graduando-se em 1994. No mesmo ano, recebe o prêmio de melhor direção do Troféu Bahia Aplaude por Puxa Vida, codirigido por Claúdio Simões e Tereza Costalima. Durante a graduação atua em diversos espetáculos: Sapomorfose (1991), Em Alto Mar (1992), 1968 - A Lira dos Vinte Anos (1992), Castro Alves (1994), Sinfonia de Salvador (1993), A Donzela Casadoira (1993) e Hamlet Mix - '94 Aesthetics Mix (1994).

Em 1995, notabiliza-se pela marcante interpretação de Iago em Otelo, com direção de Carmem Paternostro. Desde então, diminui os trabalhos como ator e se dedica à direção. A partir de 1997, ministra aulas em cursos universitários de artes cênicas. Em 2005, finaliza o mestrado em letras e linguística pela UFBA. Em 2009, assume o cargo de professor-assistente do Núcleo de Teatro da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Entre 2012 e 2013, conclui o doutorado em artes cênicas pela UFBA, dividindo-se entre Aracaju e Salvador.

Análise
Celso Junior é um artista influente na cena teatral baiana contemporânea, sobretudo pela orientação múltipla que caracteriza sua relação com as artes cênicas. Dedica-se de modo diversificado à atuação, à direção e ao ensino e à pesquisa acadêmica.

No âmbito da atuação, privilegia em seu repertório a representação de personagens que possibilitam a discussão de temas urbanos e as questões existenciais relacionadas a aspectos da sociedade contemporânea. Outra característica que se destaca nos projetos aos quais se dedica, seja como ator ou diretor, é a busca por uma cena limpa, econômica e sintética no uso de recursos, distante da estética rebuscada por vezes presente no teatro baiano.

Transitando por personagens clássicos (A Megera Domada, de Shakespeare, em 1998) e contemporâneos (Budro, de Bosco Brasil, em 2004) ou encenando textos da dramaturgia baiana (Quem Matou Maria Helena?, de Cláudio Simões) ou clássicos mundiais (Preciosas Ridículas, de Molière), Celso Junior prima pela busca da precisão, conforme enfatiza a jornalista e crítica de teatro Eduarda Uzeda, ao analisar o espetáculo Shopping & Fucking:

[...] Celso Jr. tem uma atuação brilhante, iluminando todas as cenas que aparece como um personagem que representa bem a lógica da estrutura capitalista selvagem. Celso constrói Brian, com sutilezas de gestos e expressões, mastigando bem as intenções do texto. Nenhum ato seu é sem propósito. O intérprete também assina a trilha sonora e não decepciona.1

Nota
1 UZEDA, Eduarda. Shopping & Fucking. A Tarde. Salvador, 10 mai. 2007.

Espetáculos 1

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo
  • COMPANHIA BAIANA DE PATIFARIA. Site oficial do grupo. Disponivel em .Acessado em 12 de setembro de 2012.
  • Celso Júnior [currículo]. Enviado pelo artista em 20 set. 2011.
  • SIMÕES, Claudio. Quem Matou Maria Helena? Dramaturgia da Bahia. Salvador: Secretaria da Cultura e Turismo do Estado da Bahia, 2004.
  • UZEDA, Eduarda. Shopping & Fucking. A Tarde. Salvador, 10 mai. 2007.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: