Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Patrícia Bins

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 08.05.2017
29.07.1928 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
04.01.2008 Brasil / Rio Grande do Sul / Porto Alegre
Patrícia Doreen Bins (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1928 - Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2008). Romancista, cronista e tradutora. Filha da inglesa Iris Holliday e do húngaro Andrew Stroh, que vêm para o Brasil para se casar, pois os pais não aprovam a união entre pessoas de nacionalidades diferentes. Durante a infância, fala inglês dentro d...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Patrícia Doreen Bins (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1928 - Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2008). Romancista, cronista e tradutora. Filha da inglesa Iris Holliday e do húngaro Andrew Stroh, que vêm para o Brasil para se casar, pois os pais não aprovam a união entre pessoas de nacionalidades diferentes. Durante a infância, fala inglês dentro de casa. Em 1933, passa a estudar numa escola particular inglesa, onde aprende a dançar, a tocar piano e a pintar. No ano seguinte, a família se muda para Belo Horizonte, e Patrícia é matriculada no Colégio Americano. Escreve seu primeiro poema, O Beijo, em 1937, um soneto que deixa sua mãe assustada por abordar um tema adulto. Três anos depois, a família se muda para Porto Alegre, e, mais uma vez, a escritora é matriculada no Colégio Americano. Em 1950, forma-se em artes plásticas na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde conhece seu marido, então seu professor, o arquiteto Roberto Bins (? - 1997), com quem tem dois filhos. De 1968 a 1984, é responsável pelo suplemento cultural do jornal Correio do Povo. Termina sua segunda graduação, em jornalismo, em 1980. Lança, em 1982, seu primeiro livro, O Assassinato dos Pombos, organizado, ilustrado e publicado como presente de Natal por seu marido. A partir de 1995, escreve com menos freqüência, dedicando-se ao marido doente, que morre dois anos depois. Como romancista, é autora de três trilogias: da solidão - Jogo de Fiar, 1983, Antes que o Amor Acabe, 1984, e Janela do Sonho, 1986 -; da paixão - Pele Nua no Espelho, 1989, Theodora, 1991, e Sarah e os Anjos, 1993 -; e de Eros, ainda incompleta - Caçador de Memórias, 1995, e Instantes do Mundo, 1999.

Fontes de pesquisa 1

Abrir módulo
  • COELHO, Nelly Novaes. Patrícia Bins. In: Dicionário crítico de escritoras brasileiras. São Paulo: Escrituras Editora, 2002. p. 536-539

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: