Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Caio de Andrade

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 04.09.2019
25.11.1960 Brasil / São Paulo / Lorena
Caio de Andrade (Lorena, São Paulo, 1960). Dramaturgo, diretor e produtor teatral. Muda-se para o Rio de Janeiro, em 1977. Seis anos mais tarde, forma-se em jornalismo pelo Centro Unificado Profissional (CUP). Entre 1984 e 1990, trabalha na TV Manchete, na equipe dos programas Clube da Criança, com Xuxa Meneghel (1963), e Clô para os Íntimos, co...

Texto

Abrir módulo

Caio de Andrade (Lorena, São Paulo, 1960). Dramaturgo, diretor e produtor teatral. Muda-se para o Rio de Janeiro, em 1977. Seis anos mais tarde, forma-se em jornalismo pelo Centro Unificado Profissional (CUP). Entre 1984 e 1990, trabalha na TV Manchete, na equipe dos programas Clube da Criança, com Xuxa Meneghel (1963), e Clô para os Íntimos, com Clodovil Hernandes (1937-2009). 

Em 1988, recebe o Prêmio Coca-Cola de Contribuição à Linguagem Teatral pela peça A Mágica Aventura Africana. Entre 1997 e 2000, desenvolve o projeto História em Cena, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), do Rio de Janeiro, com o objetivo de formar plateia para teatro. O Mandarim do Imperador é o primeiro espetáculo do programa. 

De 1998 a 2001, escreve os textos da novela infanto-juvenil Chiquititas, coprodução entre SBT e a emissora argentina Telefe. Em 2002, concorre ao Prêmio Shell na categoria de Melhor Autor pela peça Olhos Verdes de Ciúme. A indicação ao Prêmio repete-se na categoria Melhor Texto com Deserto Iluminado (2003) e Trindade (2004). 

Em 2013, estabelece-se em Lorena e torna-se diretor artístico do Teatro Teresa D’Ávila, do Centro Universitário Teresa D'Ávila (Unifatea). 

Em 2008, seu texto infantil O Jeca Voador – Um Causo Modernista é encenado por Cynthia Falabella (1972) e Gustavo Haddad (1976), no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. No ano seguinte, é um dos fundadores da Academia de Letras de Lorena (ALL). 

Em 2010, escreve Célia, entre o Mundo e a Minha Voz, biografia da cantora Célia (1947-2017). Três anos depois, assina o roteiro do curta-metragem Cine Centímetro, de Dannon Lacerda.

Espetáculos 8

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: