Artigo da seção pessoas Edilberto Coutinho

Edilberto Coutinho

Artigo da seção pessoas
Literatura  
Data de nascimento deEdilberto Coutinho: 22-07-1933 Local de nascimento: (Brasil / Paraíba / Bananeiras) | Data de morte 16-06-1995 Local de morte: (Brasil / Pernambuco / Recife)

Biografia
José Edilberto Coutinho (Bananeiras PB 1933 - Recife PE 1995). Contista, ensaísta, jornalista e professor universitário. Filho de dona Otília Cirne Coutinho e do funcionário público, folclorista e escritor Francisco Coutinho Filho (1891 - 1975). Em 1946, depois de rápida passagem por Recife, muda-se com a família para Curitiba, onde realiza os estudos secundários e participa do movimento estudantil, filiando-se à União Brasileira dos Estudantes Secundaristas - Ubes. Entre 1951 e 1956, no Recife, conclui curso na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e lança seu primeiro livro, Onda Boiadeira e Outros Contos, em 1954, elogiado publicamente pelo crítico Sérgio Milliet (1898 - 1966). Nesse período escreve seus primeiros contos e artigos nos jornais Folha da Manhã, Jornal do Commercio e Diário de Pernambuco, onde conhece o poeta Carlos Pena Filho (1929 - 1960), cuja obra é objeto da antologia O Livro de Carlos: Carlos Pena Filho, Poesia e Vida, de 1983. Muda-se para o Rio de Janeiro em 1957 e trabalha como repórter do Jornal do Brasil. Nesse mesmo ano, como enviado do jornal, vai residir na Europa, onde permanece até 1961, colaborando em periódicos brasileiros e no jornal espanhol Dígame, editado em Madri. Retornando ao Brasil, ocupa cargos públicos até 1970, data em que passa a residir definitivamente na cidade do Rio de Janeiro e é responsável pela seção literária do jornal Correio da Manhã. Viaja para os Estados Unidos em 1978 e participa do Translator's Workshop, realizado na Universidade de Iowa. Volta ao Brasil em 1980 e lança a biografia O Romance do Açúcar: José Lins do Rego, Vida e Obra e o livro de contos Maracanã, Adeus: Onze Histórias de Futebol, que, na cidade de Havana, recebe o Prêmio Casa de Las Américas. Em 1981, conclui o doutorado em literatura brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, apresentando a tese A Ficção do Real em Gilberto Freyre. Em meados da década de 1980, retoma a obra do escritor José Lins do Rego (1901 - 1957) e publica as coletâneas Zé Lins: Flamengo até Morrer, de 1984, e Ensaios sobre José Lins do Rego, 1988. Em 1986, com o livro Maracanã, Adeus: Onze Histórias de Futebol, obtém a primeira colocação no Grand Prix de la Traduction Cultura Latina, realizado em Paris, ao ser traduzido para o francês. Lança, em 1992, a antologia de contos Amor na Boca do Túnel.

Outras informações de Edilberto Coutinho:

  • Outros nomes
    • José Edilberto Coutinho
  • Habilidades
    • Contista
    • jornalista
    • professor universitário
    • ensaísta

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • EDILBERTO Coutinho. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4451/edilberto-coutinho>. Acesso em: 30 de Mar. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7