Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Edilberto Coutinho

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
22.07.1933 Brasil / Paraíba / Bananeiras
16.06.1995 Brasil / Pernambuco / Recife
José Edilberto Coutinho (Bananeiras PB 1933 - Recife PE 1995). Contista, ensaísta, jornalista e professor universitário. Filho de dona Otília Cirne Coutinho e do funcionário público, folclorista e escritor Francisco Coutinho Filho (1891 - 1975). Em 1946, depois de rápida passagem por Recife, muda-se com a família para Curitiba, onde realiza os e...

Texto

Abrir módulo

Biografia
José Edilberto Coutinho (Bananeiras PB 1933 - Recife PE 1995). Contista, ensaísta, jornalista e professor universitário. Filho de dona Otília Cirne Coutinho e do funcionário público, folclorista e escritor Francisco Coutinho Filho (1891 - 1975). Em 1946, depois de rápida passagem por Recife, muda-se com a família para Curitiba, onde realiza os estudos secundários e participa do movimento estudantil, filiando-se à União Brasileira dos Estudantes Secundaristas - Ubes. Entre 1951 e 1956, no Recife, conclui curso na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e lança seu primeiro livro, Onda Boiadeira e Outros Contos, em 1954, elogiado publicamente pelo crítico Sérgio Milliet (1898 - 1966). Nesse período escreve seus primeiros contos e artigos nos jornais Folha da Manhã, Jornal do Commercio e Diário de Pernambuco, onde conhece o poeta Carlos Pena Filho (1929 - 1960), cuja obra é objeto da antologia O Livro de Carlos: Carlos Pena Filho, Poesia e Vida, de 1983. Muda-se para o Rio de Janeiro em 1957 e trabalha como repórter do Jornal do Brasil. Nesse mesmo ano, como enviado do jornal, vai residir na Europa, onde permanece até 1961, colaborando em periódicos brasileiros e no jornal espanhol Dígame, editado em Madri. Retornando ao Brasil, ocupa cargos públicos até 1970, data em que passa a residir definitivamente na cidade do Rio de Janeiro e é responsável pela seção literária do jornal Correio da Manhã. Viaja para os Estados Unidos em 1978 e participa do Translator's Workshop, realizado na Universidade de Iowa. Volta ao Brasil em 1980 e lança a biografia O Romance do Açúcar: José Lins do Rego, Vida e Obra e o livro de contos Maracanã, Adeus: Onze Histórias de Futebol, que, na cidade de Havana, recebe o Prêmio Casa de Las Américas. Em 1981, conclui o doutorado em literatura brasileira na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, apresentando a tese A Ficção do Real em Gilberto Freyre. Em meados da década de 1980, retoma a obra do escritor José Lins do Rego (1901 - 1957) e publica as coletâneas Zé Lins: Flamengo até Morrer, de 1984, e Ensaios sobre José Lins do Rego, 1988. Em 1986, com o livro Maracanã, Adeus: Onze Histórias de Futebol, obtém a primeira colocação no Grand Prix de la Traduction Cultura Latina, realizado em Paris, ao ser traduzido para o francês. Lança, em 1992, a antologia de contos Amor na Boca do Túnel.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: