Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Modesto Carone

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 16.12.2019
09.02.1937 Brasil / São Paulo / Sorocaba
16.12.2019 Brasil / São Paulo / São Paulo
Modesto Carone Netto (Sorocaba, São Paulo, 1937 - São Paulo, São Paulo, 2019). Contista, romancista, tradutor, crítico e professor. Em 1960, na capital paulista, conclui o bacharelado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Muda-se para a Áustria em 1965, trabalhando como professor de língua e cultura brasileira na Universidade de Viena....

Texto

Abrir módulo

Modesto Carone Netto (Sorocaba, São Paulo, 1937 - São Paulo, São Paulo, 2019). Contista, romancista, tradutor, crítico e professor. Em 1960, na capital paulista, conclui o bacharelado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Muda-se para a Áustria em 1965, trabalhando como professor de língua e cultura brasileira na Universidade de Viena. Retorna ao Brasil em 1968 e ingressa no doutorado em letras anglo-germânicas na Universidade de São Paulo - USP, concluído em 1973. Também na USP obtém, em 1975, o título de livre-docente em letras e literatura comparada.

Tendo traduzido em 1968, a convite de Anatol Rosenfeld (1912-1973), o livro Kafka: pró e contra, do ensaísta alemão Günther Anders (1902-1992), inicia a tradução das obras completas do escritor tcheco em 1983, que concluirá em 2002. Estreia na ficção com os contos de As Marcas do Real, em 1979. Em 1981, começa a carreira acadêmica no Instituto de Letras da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, onde permanece por 15 anos. A partir de 2000, trabalha como professor visitante do Departamento de Teoria Literária da Faculdade de Letras da USP. Sua obra inclui, além dos contos, um romance - Resumo de Ana (1998) - e ensaios sobre poetas brasileiros e estrangeiros.

Análise

A partir de elaborado trabalho linguístico, a ficção de Modesto Carone procura retratar como questões coletivas afetam o sujeito, impossibilitando a capacidade de compreender as experiências vividas. Violência, assassinatos e relações afetivas problemáticas, entre outros temas, são motes de textos que transferem para o leitor a dificuldade de apreender o mundo contemporâneo.

No conto "O jogo das partes", de As marcas do real, estreia do autor na ficção, o problema se manifesta já na configuração do narrador. Trata-se de uma primeira pessoa, que pode falar de si ou de outro ("Ao chegar ao centro, acendia o castiçal e segurava-o na altura do peito"), sem que o leitor compreenda o responsável pelas ações retratadas.

O efeito de estranhamento, constante na obra do autor, pode-se dar de modos diversos. Em "Dias melhores", conto do livro homônimo, o narrador, confinado a sua própria casa por um atirador cuja carabina dispara com regularidade, concentra-se em detalhes insignificantes (como o brilho da arma de seu inimigo), apesar de não saber por que é vítima daquela situação. O efeito insólito é dado pela naturalidade com que ignora as razões para a violência. Na narrativa longa - Resumo de Ana - a biografia é relatada em tom burocrático, sem sentimentalismo, sinalizando que as personagens, pobres, estão totalmente entregues aos eventos objetivos: os efeitos de uma decisão política podem levar ao fim de um casamento; uma crise econômica sela o trágico destino de mais de uma geração familiar.

As implicações entre literatura e sociedade são igualmente patentes nos ensaios do autor: devedor do filósofo alemão Theodor Adorno (1903-1969), Carone propõe reflexões ao mesmo tempo estéticas e políticas sobre os escritores estudados - como o poeta austríaco Georg Trakl (1887-1941) e o brasileiro João Cabral de Melo Neto (1920-1999).

Espetáculos 2

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo
  • CARONE, Modesto. Adorno: um depoimento pessoal. Novos Estudos. São Paulo: Cebrap, n. 68, p. 127-133, mar. 2004.
  • GARCIA, Cristiane de Oliveira Fernandes. Ao redor do castelo: uma leitura das narrativas de Modesto Carone, 2009, 100f. Dissertação (mestrado em teoria literária e literatura comparada), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
  • MODESTO Carone, tradutor de Kafka, morre aos 82 anos. O Estado. de S. Paulo, São Paulo, 16 dez. 2019. Disponível em: https://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,modesto-carone-tradutor-de-kafka-morre-aos-82-anos,70003127479. Acesso em: 16 dez. 2019.
  • Programa do espetáculo - A Construção de Kafka- 2006.
  • PÉCORA, Alcir; WALDMAN, Berta. As partes do jogo. Discurso. São Paulo: Departamento de Filosofia, FFLCH/USP, n. 12, p. 99-111, 1 sem. 1980.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: