Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Fred Paulino

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 14.11.2019
19.09.1977 Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
Frederico Braga Torres Paulino (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1977). Artista visual, curador, designer e pesquisador. Destaca-se por desenvolver obras e exposições que relacionam arte, tecnologia e cultura brasileira em uma estética do improviso. Demonstra, por meio dos conceitos de “gambiarra” e “gambiologia”, como os brasileiros se relacionam ...

Texto

Abrir módulo

Frederico Braga Torres Paulino (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1977). Artista visual, curador, designer e pesquisador. Destaca-se por desenvolver obras e exposições que relacionam arte, tecnologia e cultura brasileira em uma estética do improviso. Demonstra, por meio dos conceitos de “gambiarra” e “gambiologia”, como os brasileiros se relacionam com a tecnologia e o consumo.

Desde a infância, Fred Paulino tem contato com processos e instrumentos do design gráfico, uma vez que sua mãe atua profissionalmente na área durante os anos 1980. Nessa época, aprende fotocomposição e procedimentos manuais de criação, experiências que se tornam influências para sua atividade profissional e artística.

A partir da década de 1990, atua profissionalmente como designer gráfico – trabalha entre 1999 e 2009 nos estúdios de design Mosquito e Osso, dos quais é membro fundador. Além da educação não institucional e de caráter autodidata, tem uma educação formal interdisciplinar: em 2001, gradua-se em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e, em 2004, torna-se especialista em Artes Plásticas e Contemporaneidade pela Escola Guignard, na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG).

Depois de concluir o ensino superior, Fred continua desenvolvendo trabalhos comerciais de design, mas, influenciado pela formação e interesse em arte contemporânea, também cria projetos visuais cujo intuito é a contemplação, a reflexão e a crítica política e sociocultural. Na instalação Curiosidade (2008), por exemplo, realizada em banheiros de bares, o artista usa câmeras de vigilância e televisores para questionar a noção de privacidade. Os itens eletrônicos dialogam com páginas de revistas que exibem pessoas famosas, eventualmente desprovidas de sua privacidade plena. Na videoinstalação Conto Concreto (2009-2011), Fred exibe o mosaico de um poema urbano de Carlos Magno Rodrigues, projetado, com a tecnologia de laser tag, em prédios registrados pelo fotógrafo Pedro David. Cria-se uma paisagem urbana com pichações ilusórias que contrastam a frieza de uma grande cidade com o intimismo de uma carta de amor.

Para Fred Paulino, os limites entre seu trabalho comercial, como designer, e o trabalho com a arte deixam de ser claros quando atua na campanha publicitária para um festival de artes, mídias móveis e tecnologia, o Arte.mov 2008. As peças que seriam usadas na campanha (armaduras feitas com lixo eletrônico) convertem-se em itens exibidos na galeria do festival. O acontecimento dá origem ao principal projeto do artista, chamado de Gambiologia.

O Gambiologia nasce com a chamada “estética da gambiarra”, que Fred e seus parceiros adotam na confecção dos itens cujas imagens fotografadas seriam usadas nos materiais de divulgação, catálogos e sinalizações do Arte.mov. A proposta é tratar de tecnologia sob uma perspectiva que valoriza itens eletrônicos novos e antigos, associados a elementos inusitados, como capacetes, sapatos e cintos. A gambiologia, que deixa de ser um projeto e se torna um conceito, envolve as peculiaridades da cultura brasileira no consumo, adaptação e transformação dos itens eletrônicos.

Desde a experiência com o evento, Fred Paulino, ao criar e selecionar obras para exposições, produz uma relação entre arte e tecnologia que destaca o modo brasileiro de lidar com as invenções. A chamada "gambiarra" é apresentada como um tipo de tecnologia, que torna evidente uma das principais características desta (a solução prática de problemas).

Fred passa a atuar como artista e curador de exposições que reúnem obras com a estética do improviso, como em Maquinações (2008), Gambiólogos – a Gambiarra nos Tempos do Digital (2010) e Gambiologia Aplicada. As obras expostas transformam sucatas e antiguidades em engenhocas eletrônicas que, além de terem impacto visual, estabelecem uma oposição ao consumismo tecnológico exacerbado.

O trabalho de Fred Paulino propõe uma reflexão crítica sobre o conceito de tecnologia, ao questionar a proeminência da noção de consumo e destacar o valor prático e funcional das novas e velhas invenções, frequentemente combinadas, especialmente na cultura brasileira.

Exposições 2

Abrir módulo

Eventos relacionados 1

Abrir módulo

Mídias (1)

Abrir módulo
Fred Paulino - Série Encontra - Arte 1 (2019)
O artista Fred Paulino recebe Gisele Kato em seu ateliê, repleto de objetos que indicam a experimentação estética dentro da arte contemporânea, já que ele mesmo não consegue classificar sua produção como arte eletrônica ou digital.

A conversa aborda as limitações das classificações dentro da arte e a "gambiologia" como missão de vida, que o distancia do estresse e desgaste das atividades como designer.

Fred classifica a "gambiarra" como uma alternativa anticonsumista, em que os padrões de compra e necessidade são alterados a partir da criatividade de construção de peças únicas.

A Enciclopédia Itaú Cultural apresenta a série Encontra, produzida pelo canal Arte 1. Em um bate-papo com Gisele Kato, o público é convidado a entrar nas casas e ateliês dos artistas, conhecendo um pouco mais sobre os bastidores de sua produção.

Créditos
Presidente: MillúVillela
Diretor-superintendente: Eduardo Saron
Superintendente administrativo: Sérgio Miyazaki
Núcleo de Enciclopédia
Gerente: Tânia Rodrigues
Coordenação: Glaucy Tudda
Núcleo de Audiovisual e Literatura
Gerente: Claudiney Ferreira
Coordenação: Kety Nassar
Arte 1
Direção: Gisele Kato/ Ricardo Sêco
Produção: Yuri Teixeira
Edição: André Santos

Fontes de pesquisa 1

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: