Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Tobias Marcier

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 24.10.2019
1948 Brasil / Minas Gerais / Barbacena
1982 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Jorge Tobias Racz Marcier (Barbacena, Minas Gerais, 1948 – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1982). Escultor e pintor. Filho do pintor e muralista Emeric Marcier (1916-1990). Em 1964, realiza sua primeira exposição individual com esculturas de pedra-sabão na Nova Galeria de Arte do Rio de Janeiro. Em 1968, trabalha como professor de cerâmica em Ba...

Texto

Abrir módulo

Jorge Tobias Racz Marcier (Barbacena, Minas Gerais, 1948 – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1982). Escultor e pintor. Filho do pintor e muralista Emeric Marcier (1916-1990). Em 1964, realiza sua primeira exposição individual com esculturas de pedra-sabão na Nova Galeria de Arte do Rio de Janeiro. Em 1968, trabalha como professor de cerâmica em Barbacena. No ano seguinte, muda-se para o Rio de Janeiro, onde começa a trabalhar com o marchand Paulo Fernandes. Ainda nos anos 1960, funda a Feira de Arte da Praça General Osório, junto com Hugo Bidet (1934-1977) e outros artistas. Em 1970, recebe o convite do arquiteto Edison Musa (1934) para compor sua Via Sacra, esculpida em baixo relevo em mogno maciço. Em 1971, a obra é adquirida pelo Colégio São Luiz de São Paulo. Dois anos mais tarde, faz sua primeira exposição de pinturas na Galeria Bonino, no Rio de Janeiro. Além do pai, Emeric Marcier, Tobias tem como influências o pintor italiano Giorgio de Chirico (1888-1978) e o brasileiro Ismael Nery (1900-1934). Sua obra é caracterizada pela reprodução de elementos do cotidiano, como figuras humanas, objetos e animais, mesclando símbolos modernos e arcaicos. As cores predominantes em seus quadros são o amarelo, o roxo e o azul. Este cromatismo forma a narrativa do irreal, conferindo às imagens a atmosfera de sonho. A composição é marcada pela heterogeneidade dos elementos, que são trabalhados no ambiente da fábula com cores puras e vivas. Estes aspectos contribuem para formulação de obras compostas por criaturas e coisas que não estão restritas ao que parecem e combinam traços existenciais e espirituais. Sua trajetória resulta em um conjunto marcado por uma arte pessoal e renovada, que exprime atributos da memória e do fantástico.

Exposições 6

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 7

Abrir módulo
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Rio de Janeiro: Spala, 1992. 2v.
  • AYALA, Walmir. Seres de todos os tempos em festas de perplexidade e falsa alegria. In: Tobias Marcier: pinturas. Rio de Janeiro: B-75 Concorde Galeria de Arte, 1979.
  • BENTO, Antônio. Pinturas fantásticas de Tobias. Rio de Janeiro: Galeria Bonino, 1973.
  • CORRÊA, Roberto Alvim. Tobias: pinturas. Rio de Janeiro: Galeria Bonino, 1975.
  • Galeria Dom Quixote. Disponível em: http://www.galeriadomquixote.com.br/scripts/artistas/biografia.asp?artistaImp_id=91. Acesso em: 12 set. 2012
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • TOBIAS MARCIER. Página oficial do artista. [s.l.], [s.d.]. Disponível em: https://www.facebook.com/tobiasmarcier/?ref=page_internal. Acesso em: 16 nov. 2016.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: