Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Paulo Tarso Barreto

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 07.04.2017
23.07.1960 Brasil / São Paulo / São Paulo
Paulo de Tarso Oliva Barreto (São Paulo SP 1960). Gravador, professor. Em 1980 inicia seus estudos na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP. Em 1985, realiza com o uso de computador o vídeo Pulsar, que é premiado como o melhor video clipe VHS no 3º Videobrasil. Faz curso de gravura em metal em 1988 com Alex ...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Paulo de Tarso Oliva Barreto (São Paulo SP 1960). Gravador, professor. Em 1980 inicia seus estudos na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP. Em 1985, realiza com o uso de computador o vídeo Pulsar, que é premiado como o melhor video clipe VHS no 3º Videobrasil. Faz curso de gravura em metal em 1988 com Alex Cerveny no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP, e, em 1989, com Laurita Salles e Evandro Carlos Jardim no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP. Desde 1992, trabalha como orientador na área de computação gráfica do Atelier Experimental de Gravura Francesc Domingo, no MAC/USP, e organiza exposições sobre gravura, atuando como curador. Em 1995, inicia mestrado na área de poéticas visuais na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo ECA/USP com orientação de Jardim. Ministra aulas de pintura e desenho na Associação Rodrigo Mendes, em 1998, e de desenho com modelo vivo no Centro Universitário Maria Antônia da Universidade de São Paulo - Ceuma/USP, em 2002. A partir desse ano leciona na Faculdade do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Senac, nas áreas de desenho, gravura, pintura e meios digitais.

Análise

Paulo Tarso Barreto inicia sua formação acadêmica em arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP, e no meio do curso sofre um grave acidente que o deixa tetraplégico. Após dois anos, retorna à faculdade e começa a utilizar o computador para realizar alguns vídeos. Um deles, Pulsar, 1985, é premiado no 3º Videobrasil. Em 1988 passa a se interessar pelas artes plásticas e faz cursos de gravura com alguns professores, entre eles Evandro Carlos Jardim, que exercem grande influência em sua produção.

No início dos anos 1990, Barreto retoma seus trabalhos com o computador, obtém mais possibilidades de interação e de acesso, e busca maneiras de voltar a desenhar. Em sua pesquisa de mestrado aborda o uso desse meio como forma de livre expressão. Suas referências visuais partem de desenho de observação, imagens fotográficas, televisivas e, atualmente, da internet, que o artista chama de "janela da mídia". Dessas imagens ele seleciona situações, cenas, símbolos e ícones, trabalhando com colagens, desenhos, pinturas, gravuras e com os meios digitais. As imagens das quais se apropria se deformam e se transformam com as interferências plásticas e gráficas que faz, propondo ao espectador uma contemplação não imediata.

Exposições 47

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo
  • ANOS 90: a gravura contínua. Texto Helena Freddi, Yvoty Macambira. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, [199-]. 1 folha dobrada, il.
  • ANOS 90: a gravura contínua. Texto Helena Freddi, Yvoty Macambira. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, [199-]. SPccsp [199-]/a
  • BARRETO, Paulo Tarso. [Currículo]. Enviado pelo artista.
  • Paulo Tarso Barreto. In: Uma viagem de 40 anos. Disponível em: < http://www.sescsp.org.br/sesc/hotsites/viagem450anos/malas_artistas.asp?codigo=369>. Acesso em: 9 nov. 2006. Não catalogado

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: