Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Roberto Freire

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 27.03.2017
10.09.1927 Brasil / São Paulo / São Paulo
23.05.2008 Brasil / São Paulo / São Paulo
Roberto Freire (São Paulo SP 1927 - idem 2008). Escritor, jornalista, dramaturgo, cineasta e psiquiatra. Passa a infância no bairro italiano da Bela Vista, também conhecido como Bixiga, em São Paulo, onde afirma ter tido o primeiro contato com idéias socialistas. Gradua-se em medicina em 1952, na Universidade do Brasil, atual Universidade Federa...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Roberto Freire (São Paulo SP 1927 - idem 2008). Escritor, jornalista, dramaturgo, cineasta e psiquiatra. Passa a infância no bairro italiano da Bela Vista, também conhecido como Bixiga, em São Paulo, onde afirma ter tido o primeiro contato com idéias socialistas. Gradua-se em medicina em 1952, na Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, com especialização em psiquiatria e posterior formação psicanalítica. Trabalha inicialmente em ambulatórios psiquiátricos e no Instituto de Biofísica. Em 1955, volta a morar em São Paulo e escreve a peça Quarto de Empregada. Começa a dedicar-se ao jornalismo e ao teatro, e ministra aulas de psicologia do ator na Escola de Arte Dramática - EAD da Universidade de São Paulo - USP. Rompe em 1963 com a psiquiatria e a psicanálise, por considerá-las "tradicionais". Passa a trabalhar com as teorias do psiquiatra e psicanalista austro-húngaro Wilhelm Reich (1897 - 1957) e desenvolve o conceito que chama de "tesão", além de uma nova técnica terapêutica de cunho ideológico anarquista, a "soma", em 1970. Escreve, a partir de 1963, roteiros para séries de televisão, como Gente como a Gente. A partir de 1964 até 1979, envolvido com grupos de resistência à ditadura, é preso treze vezes e, torturado, perde a visão do olho direito. Em 1965, é um dos fundadores do Teatro da Universidade Católica de São Paulo - TUCA e também seu diretor artístico. Seu primeiro romance, Cléo e Daniel, é lançado em 1965, e se torna filme, dirigido pelo próprio Freire, em 1970. Lança dois de seus livros mais famosos em 1987, Ame e Dê Vexame e Sem Tesão Não Há Solução, nos quais expõe e fixa as idéias da terapia anarquista que desenvolveu. Em 1991, cria com seus assistentes o Coletivo Anarquista Brancaleone, para difusão e pesquisa da "soma". É também um dos fundadores da revista Caros Amigos, em 1997. Publica sua autobiografia Eu É um Outro, em 2002.

Espetáculos 14

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 11

Abrir módulo
  • FREIRE, Roberto. Dossiê Personalidades Artes Cênicas. Rio de Janeiro: Cedoc/Funarte.
  • GUIMARÃES, Carmelinda. Seminário de Dramaturgia: uma avaliação 17 anos depois. In: Teatro de Arena. Dionysos, Rio de Janeiro, n. 24, out. 1978. Edição especial.
  • MAGALDI, Sábato; VARGAS, Maria Thereza. Cem anos de teatro em São Paulo (1875-1974). São Paulo: Senac, 2000.
  • MENDONÇA, Paulo. Prefácio. In: FREIRE, Roberto. Quarto de empregada e Presépio na vitrina. São Paulo: Brasiliense, 1966.
  • MICHALSKI, Yan. Teatro: balanço 1963. Leitura, Rio de Janeiro, jan. 1964, nº 78.
  • MOSTAÇO, Edelcio. Teatro e política: Arena, Oficina e Opinião. São Paulo: Proposta, 1982.
  • Programa do Espetáculo - As Criadas - 1981. Não catalogado
  • SILVA, Armando Sérgio da. Uma oficina de atores: a EAD de Alfredo Mesquita. São Paulo: Edusp, 1989. 284 p.
  • Teatro de Arena. Dionysos, Rio de Janeiro, n. 24, out. 1978. Edição especial.
  • ZANOTTO, Ilka Maria. Análise vazia em "Quarto de Empregada". O Estado de S. Paulo, São Paulo, 1º set. 1974.
  • ZANOTTO, Ilka Marinho et al. (Org.). Escola de Arte Dramática. Dionysos, Brasília, n. 29, 1989. Edição especial.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: