Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Francisco Brennand

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 19.12.2019
11.06.1927 Brasil / Pernambuco / Recife
19.12.2019 Brasil / Pernambuco / Recife
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Bandeja Verde, 1959
Francisco Brennand
Óleo sobre tela, c.i.e.
65,30 cm x 49,50 cm
Coleção Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo

Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand (Recife PE 1927). Ceramista, escultor, desenhista, pintor, tapeceiro, ilustrador, gravador. Inicia sua formação em 1942, aprendendo a modelar com Abelardo da Hora (1924). Posteriormente, recebe orientação em pintura de Álvaro Amorim (19-?) e Murilo Lagreca (1899 - 1985). No fim dos anos 1940, pinta ...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand (Recife PE 1927). Ceramista, escultor, desenhista, pintor, tapeceiro, ilustrador, gravador. Inicia sua formação em 1942, aprendendo a modelar com Abelardo da Hora (1924). Posteriormente, recebe orientação em pintura de Álvaro Amorim (19-?) e Murilo Lagreca (1899 - 1985). No fim dos anos 1940, pinta principalmente naturezas-mortas, realizadas com grande simplificação formal. Em 1949, viaja para a França, incentivado por Cicero Dias (1907 - 2003). Freqüenta cursos com André Lhote (1885 - 1962) e Fernand Léger (1881 - 1955) em Paris, em 1951. Conhece obras de Pablo Picasso (1881 - 1973) e Joán Miró (1893 - 1983) e descobre na cerâmica seu principal meio de expressão. Entre 1958 a 1999, realiza diversos painéis e murais cerâmicos em várias cidades do Brasil e dos Estados Unidos. Em 1971, inicia a restauração de uma velha olaria de propriedade paterna, próxima a Recife, transformando-a em ateliê, onde expõe permanentemente objetos cerâmicos, painéis e esculturas. Em 1993, é realizada grande retrospectiva de sua produção na Staatliche Kunsthalle, em Berlim. É publicado o livro Brennand, pela editora Métron, com texto de Olívio Tavares de Araújo, em 1997. Em 1998, é realizada a retrospectiva Brennand: Esculturas 1974-1998, na Pinacoteca do Estado - Pesp, em São Paulo. Desde os anos 1990, são lançados vários vídeos sobre sua obra, entre eles, Francisco Brennand: Oficina de Mitos, pela Rede Sesc/Senac de Televisão, em 2000.

Comentário Crítico
Francisco Brennand inicia sua carreira como pintor e escultor no fim da década de 1940. Em seus quadros, pinta flores e frutos que parecem flutuar no espaço pictórico, realizados com linhas simplificadas e cores puras. Posteriormente, descobre seu meio de expressão na cerâmica, incentivado por obras de Pablo Picasso (1881 - 1973), Joán Miró (1893 - 1983) e Léger (1881 - 1955), que conhece durante uma estada em Paris. Em 1971, reforma a fábrica de cerâmica de seu pai, próxima a Recife, então quase abandonada, transformando-a em um ateliê, que povoa de seres fantásticos, representados em relevos, painéis, objetos cerâmicos e esculturas.

O artista trabalha a cerâmica não só com a forma mas também com a cor. Obtém uma grande quantidade de tonalidades por meio das variações de temperatura que atuam sobre os pigmentos durante a queima das peças.

As esculturas de Brennand apresentam o caráter de tótens, ou se relacionam a signos da tradição popular. Em muitas obras, apresenta criaturas aterradoras, monstros, seres deformados ou que revelam um caráter trágico. Algumas esculturas estão ligadas a rituais de fertilidade, de culturas arcaicas, apresentando um caráter fortemente sexual. Produz figuras que freqüentemente têm um aspecto trágico, cuja estranheza é acentuada pelo acabamento rude.

Obras 10

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Bandeja Verde

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Fúria

Óleo sobre tela

Espetáculos 4

Abrir módulo

Exposições 130

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 31

Abrir módulo
  • ACUÑA, G. Cecilia Toro. Francisco Brennand: A matriz da vida. Recife, Comunigraf Editora, 2000.
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979. 709.81 A163ar v.2
  • ARTE nos séculos. São Paulo: Abril Cultural, 1972.
  • ARTE nos séculos: da pré-história ao classicismo. Edição Victor Civita. São Paulo: Abril Cultural, 1972. il. color. R709 A163a
  • BEUTTENMULLER, Alberto. F. Brennand e sua mitopoética arcaica. Casa Vogue Brasil. Projeto Pernambuco: estética de resistência, São Paulo, 1991. Edição especial.
  • BEUTTENMÜLLER, Alberto. F. Brennand e sua mitopoética arcaica. Casa Vogue Brasil. Projeto Pernambuco: estética de resistência, SaoPaulo: Carta Editorial, 1991. Ediçao especial, . P78/1991
  • BRENNAND, Francisco. Brennand. Tradução Elizabeth Hart; apresentacao Armando de Queiroz Monteiro Filho; comentário Fernando Monteiro; fotografia Tadeu Lubambo. 2.ed. Rio de Janeiro: Spala, 1987. 143 p., il. color. ISBN 85-7048-020-2. 738.0981 B838b 2.ed.
  • BRENNAND, Francisco. Francisco Brennand: cerâmicas e pinturas. Texto de Casimiro Xavier de Mendonça. São Paulo: Galeria Montesanti Roesler, 1989. Não Cadastrado
  • BRENNAND. Trad. Elizabeth Hart. Apres. Armando de Queiroz Monteiro Filho. Texto de Fernando Monteiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Spala, 1987.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). R703.0981 C376d v.1 pt. 1
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). R703.0981 C376d v.1 pt. 2
  • FERRAZ, Marilourdes. Oficina cerâmica Francisco Brennand: usina de sonhos. Recife: AIP, 1997. 147 p., il. p&b. 738.0981 F381o
  • FERRAZ, Marilourdes. Oficina cerâmica Francisco Brennand: usina de sonhos. Recife: AIP, 1997. 147p. il. fotos p. b.
  • KLINTOWITZ, Jacob. Brennand e os seres de fogo. In: ______. Os novos viajantes. São Paulo: Sesc, 1993. SPsesc 1994
  • KLINTOWITZ, Jacob. Os novos viajantes. São Paulo: Sesc, 1993.
  • KLINTOWITZ, Jacob. Os novos viajantes. São Paulo: Sesc, 1993. 709.8104 K65n
  • MARGUTTI, Mário. O mago da cerâmica. Jornal do Commércio, Rio de Janeiro, 5 out. 1989. Não Cadastrado
  • MORRE aos 92 anos o artista plástico Francisco Brennand. Jornal do Commercio. 19 dez. 2019. Cultura. Disponível em: https://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cultura/noticia/2019/12/19/morre-aos-92-anos-o-artista-plastico-francisco-brennand-395378.php. Acesso em: 19 dez. 2019
  • MOSTRA do acervo. São Paulo: Sudameris Galleria, 1996. p.12. SPsuda 1996/m
  • O DESENHO em Pernambuco. Apres. Renato Magalhães Gouvêa. Texto de Adão Pinheiro. Recife: Gatsby Arte, 1976.
  • O DESENHO em Pernambuco. Recife: Gatsby Arte, 1976. , il. p&b. PEga 1976
  • PONTUAL, Roberto. Arte/ Brasil/ hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973.
  • PONTUAL, Roberto. Arte/ Brasil/ hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973. 709.8104 P818a
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987. 709.8104 Cg492pr
  • R700.981 A636 Anuário Brasileiro de Artes Plásticas : 2003/04 consulte 2003/04. -- São Paulo : Roma v. 2 Internacional, 2003. 196 p. : il. p&b color. ISBN 85-87729-02-0. Anuário Brasileiro de Artes Plásticas: 2003/04
  • TORO ACUÑA, G. Cecilia. Francisco Brennand: "a matriz da vida". Versão em português Weydson Barros Leal; versão em inglês Karen Everett. Recife: Comunigraf, 2000. 81 p., il. p&b. 738.0981 B838t
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1. 709.81 H673 v.2

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: