Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Marcus Accioly

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 22.10.2019
21.01.1943 Brasil / Pernambuco / Aliança
21.10.2017 Brasil / Pernambuco / Itamaracá
Marcus Moraes Accioly (Aliança, Pernambuco, 1943 – Itamaracá, Pernambuco, 2017). Poeta e professor. Passa a infância com os avós maternos e muda-se para Recife, em 1957.

Texto

Abrir módulo

Marcus Moraes Accioly (Aliança, Pernambuco, 1943 – Itamaracá, Pernambuco, 2017). Poeta e professor. Passa a infância com os avós maternos e muda-se para Recife, em 1957.

Faz parte do grupo literário Geração 65, fundado por Jaci Bezerra (1944), Alberto Cunha Melo (1942-2007) e José Luiz de Almeida Melo (1941). Em 1968, publica o livro de estreia, Cancioneiro. Um ano depois, conclui o curso de Direito na Universidade Católica de Pernambuco.

De 1970 até 1976, participa do Movimento Armorial, idealizado por Ariano Suassuna (1927-2014)

Lança o livro Nordestinados (1971), epopeia que retrata a cultura nordestina em quatro cantos, descrevendo desde a geografia do sertão até os desafios realizados com a viola sertaneja. 

Publica Guriatã (1980), que conta sua infância em cordel. O personagem principal é Sucram (Marcus, de trás pra frente), alter ego do escritor. A obra ganha o Prêmio Fernando Chinaglia, concedido pela União Brasileira de Escritores (UBE). 

Atua como professor de teoria literária na Universidade Federal de Pernambuco (Ufpe), de 1976 a 1998. O livro Narciso (1984) ganha o Prêmio de Poesia, concedido pela Associação Paulista dos Críticos de Artes (Apca), e o Prêmio Olavo Bilac da Academia Brasileira de Letras (ABL).

No governo Itamar Franco (1930-2011), ocupa o cargo de secretário-executivo do Ministério da Cultura, de 1992 a 1993, durante a gestão do ministro Antônio Houaiss (1915-1999).

Desde 2000, é membro da Academia Pernambucana de Letras (APL). Publica Latinoamérica (2001), poema épico dividido em 20 cantos e escrito ao longo de 20 anos. A história da América é o tema central.

O poeta é homenageado na Festa Literária Internacional de Ipojuca (Flipo), em 2016. Ao todo, publica 15 livros.

Fontes de pesquisa 10

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: