Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Raimundo Carrero

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 21.01.2020
20.12.1947 Brasil / Pernambuco / Salgueiro
Raimundo Carrero de Barros Filho (Salgueiro, Pernambuco, 1947). Romancista e contista. Na adolescência muda-se com a família para o Recife, e tem seu primeiro contato com a literatura ao encontrar caixas de livros abandonadas por seu pai, que se tornara artista de circo. Cursa ciências sociais na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, mas pr...

Texto

Abrir módulo

Raimundo Carrero de Barros Filho (Salgueiro, Pernambuco, 1947). Romancista e contista. Na adolescência muda-se com a família para o Recife, e tem seu primeiro contato com a literatura ao encontrar caixas de livros abandonadas por seu pai, que se tornara artista de circo. Cursa ciências sociais na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, mas profissionalmente torna-se jornalista. Atua na televisão, no rádio e no Diário de Pernambuco, onde permanece por 25 anos. No início dos anos 1970 participa da criação do Movimento Armorial, liderado pelo escritor Ariano Suassuna (1927), que na ficção representa a retomada de temas pertencentes à literatura oral e popular nordestina. Um de seus contos, O Bordado, a Pantera Negra, é usado para ilustrar a prosa do movimento, em brochura publicada em 1974. No ano seguinte lança seu primeiro romance, A História de Bernarda Soledade, a Tigre do Sertão. Como professor, leciona na UFPE de 1971 a 1996 e em 1989 funda a Oficina de Criação Literária, no Recife, dedicada a jovens interessados na carreira de escritor. Em 2005 seus três primeiros romances são publicados num único volume: O Delicado Abismo da Loucura.

Debates 2

Abrir módulo

Eventos multiculturais 1

Abrir módulo

Exposições 2

Abrir módulo

Mídias (1)

Abrir módulo
Raimundo Carrero - Enciclopédia Itaú Cultural
Quando criança, Raimundo Carrero costuma brincar na loja de roupas e chapéus do pai na cidade de Salgueiro, Pernambuco. Embaixo do balcão, encontra caixas do irmão mais velho com obras de Graciliano Ramos, José Lins do Rêgo, Ibsen e Shakespeare. “Ele [o pai] estudava teatro porque era artista de circo”, diz. A descoberta desses autores o transforma num leitor compulsivo e, consequentemente, em escritor. Aos 25 anos, publica seu primeiro livro, escrito intuitivamente em apenas cinco dias. “As histórias têm pouca importância nos meus romances. Eu, na verdade, discuto temas que me interessam e me preocupam por algum motivo.” Antes de se tornar escritor, Carrero toca nas bandas Os Cometas e Os Tártaros e, na década de 1970, participa ativamente do Movimento Armorial, de valorização da cultura popular, idealizado pelo escritor e dramaturgo Ariano Suassuna. Em 1987, com Viagem no Ventre da Baleia, ganha o Prêmio Oswald de Andrade de revelação como romancista.

Captação, edição e legendagem: Sacisamba
Intérprete: Erika Mota (terceirizada)
Locução: Júlio de Paula (terceirizado)

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: