Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Mário Nunes

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 05.07.2021
26.02.1886 Brasil / Rio de Janeiro / Vassouras
08.02.1968 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Mário Nunes (Vassouras, Rio de Janeiro, 1886 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1968). Crítico e autor. Um dos fundadores da Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT). O melhor de sua fortuna crítica, 40 Anos de Teatro, está publicado em quatro volumes, um dos poucos registros críticos das atividades cênicas cariocas do começo do século XX.

Texto

Abrir módulo

Mário Nunes (Vassouras, Rio de Janeiro, 1886 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1968). Crítico e autor. Um dos fundadores da Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT). O melhor de sua fortuna crítica, 40 Anos de Teatro, está publicado em quatro volumes, um dos poucos registros críticos das atividades cênicas cariocas do começo do século XX.

Durante mais de 1950 anos, de 1913 a 1964, publica crítica teatral no Jornal do Brasil. Na Associação Brasileira de Críticos Teatrais (ABCT), exerce as funções de presidente e vice-presidente. Funda a revista Palcos e Telas. Colabora também para o jornal O Malho, e os periódicos Para Todos e Vida Doméstica. Em 1925, escreve a peça Gastão Não Quer Outra Vida, representada, no mesmo ano, por Procópio Ferreira no Teatro Trianon. Em seguida, a companhia do Teatro Recreio apresenta Me Leva Meu Bem, revista que Mário Nunes escreve em colaboração com Pacheco Filho. Dois anos depois, Jaime Costa representa De Quem É a Vez?, escrita também a quatro mãos, desta vez em parceria com Antoine Cassal.

Em 1943, a Comédia Brasileira, ligada ao Serviço Nacional de Teatro (SNT), apresenta em seu quarto ano de temporada, Mulher, de Mário Nunes, com direção de Otávio Rangel. Escreve ainda Frutos da Época, encenado em 1948, no Teatro Serrador.

Nos livros da coleção 40 Anos de Teatro, Mário Nunes publica não apenas críticas, mas também anuários, artigos e apreciações do panorama teatral. Os quatro volumes guardam várias pérolas como uma definição do "ator canastrão" e a polêmica com o diretor Renato Viana, quando o crítico o responsabiliza pelo fracasso da companhia fundada com verba pública.

Espetáculos 5

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 3

Abrir módulo
  • MICHALSKI, Yan; TROTTA, Rosyane. Teatro e estado: as companhias oficiais de teatro no Brasil: história e polêmica. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Arte e Cultura, 1992. 235 p. (Teatro, 21).
  • NUNES, Mário. 40 anos de teatro. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Teatro, 1956. 4 v.
  • NUNES, Mário. Rio de Janeiro: Funarte / Cedoc. Dossiê Personalidades Artes Cênicas.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: