Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Donizete Galvão

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 31.03.2017
24.08.1955 Brasil / Minas Gerais / Borda da Mata
30.01.2014 Brasil / São Paulo / São Paulo
Donizete Galvão de Souza (Borda da Mata, Minas Gerais, 1955 - São Paulo, São Paulo, 2014). Poeta e jornalista. Filho de pequenos sitiantes, ele cursa o primário, o ginásio e o 2º grau no Colégio Nossa Senhora do Carmo, de freiras dominicanas. Como no período de sua infância não havia biblioteca pública na cidade, ele entra em contato com a poesi...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Donizete Galvão de Souza (Borda da Mata, Minas Gerais, 1955 - São Paulo, São Paulo, 2014). Poeta e jornalista. Filho de pequenos sitiantes, ele cursa o primário, o ginásio e o 2º grau no Colégio Nossa Senhora do Carmo, de freiras dominicanas. Como no período de sua infância não havia biblioteca pública na cidade, ele entra em contato com a poesia por intermédio do Suplemento Literário de Minas Gerais, em que conhece os poemas de Carlos Drummond de Andrade (1902 - 1987). Mais tarde, lê os poetas modernistas mineiros, como Henriqueta Lisboa (1904 - 1985), Murilo Mendes (1901 - 1975) e Emílio Moura (1902 - 1971), entre outros, pelos quais tem afinidades e é influenciado. Em 1973, morre seu pai, aos 49 anos. A experiência da perda é marcante em sua obra e aparece em poemas como Escoiceados. Estuda administração de empresas na cidade mineira de Santa Rita do Sapucaí e trabalha como professor. Muda-se para São Paulo em 1979, começa a estudar jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e a trabalhar como redator de publicidade na Editora Abril, onde permanece até 2005. Participa da antologia Veia Poética, que reúne poetas estreantes na década de 1980. Publica seu primeiro livro, Azul Navalha, em 1988. Divulga poemas em diversos periódicos literários de diferentes países, como Nicolau, O Galo, Poiésis, Livro Aberto, Babel, Cult, Blanco Móvil, Nanico, Suplemento Literário de Minas Gerais, Medusa, Tsé-Tsé, Mais!, do jornal Folha de S.Paulo, entre outros. Publica, em 2002, o livro de poemas Pelo Corpo, em parceria com o poeta Ronald Polito (1961) e, em 2003, Mundo Mudo.

Fontes de pesquisa 1

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: