Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Flávio Márcio

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
05.03.1945 Brasil / Minas Gerais / Juiz de Fora
23.03.1979 Brasil / São Paulo / São Paulo
Flávio Márcio Salim (Juiz de Fora MG 1945 - São Paulo SP 1979). Autor, publicitário e jornalista mineiro. Vive em São Paulo e cria uma trilogia, tendo por tema a classe média, na qual a família é apresentada como fonte permanente de opressão.

Texto

Abrir módulo

Biografia

Flávio Márcio Salim (Juiz de Fora MG 1945 - São Paulo SP 1979). Autor, publicitário e jornalista mineiro. Vive em São Paulo e cria uma trilogia, tendo por tema a classe média, na qual a família é apresentada como fonte permanente de opressão.

Suas primeiras peças são: In Memoriam, 1963, e As Lesões que o Amor de Merola Deixou no Corpo de Paulo, 1967, ambas inéditas. Compõe a trilogia À Moda da Casa, 1972/1973; Reveillon, 1975; Tiro ao Alvo,1978. O que as unifica é a representação da classe média das grandes cidades brasileiras, examinada através do foco sobre o núcleo familiar, que é fotografado não apenas como permanente fonte de conflitos e irrealizações como, em especial, causador das infelicidades coletivas.

Sua primeira oportunidade profissional ocorre no Rio de Janeiro, no Grêmio Dramático Brasileiro, então sob a direção de Aderbal Freire Filho (Aderbal Júnior), grupo que centraliza o lançamento de novos autores e leva à cena Reveillon e Pequeno Dicionário da Língua Feminina, em 1974. Embora em montagens modestas, a crítica percebe e evidencia o talento do dramaturgo, contribuindo para que a atriz Regina Duarte escolha o texto e produza uma montagem em São Paulo em 1975. Flávio ganha o prêmio Associação Paulista dos Críticos de Arte, APCA, de melhor autor.

Com direção de Paulo José e cenografia de Flávio Império, essa nova encenação destaca-se e é, para Regina Duarte, um momento especialmente bem-sucedido da sua carreira teatral. Interpreta uma moça de classe média que se prostitui para sustentar a família, cujos pais fingem ignorar a proveniência do dinheiro que mantém a casa. Tiro ao Alvo, que enfoca a vida de um jovem campeão de tiro, volta ao tema da opressão familiar e termina quando o rapaz, em desespero, faz da parentela seu alvo privilegiado. Sob a direção de Ronaldo Brandão, a montagem é realizada em São Paulo, em 1979. E À Moda da Casa, primeira parte da trilogia, é levada à cena por Nelson Xavier em 1981, no Rio de Janeiro, depois da morte do autor, e enfoca uma família entregue a soturnos rituais antropofágicos.

Permanecem inéditas suas últimas criações: Um Minutinho Só, sobre uma mulher que passa trinta anos ao telefone, e O Homem do Disco Voador, que enfoca as atribulações de um bem-sucedido executivo de banco que vê sua posição social ameaçada ao contar à mulher, ao filho e aos amigos ter visto um disco voador.

Para o crítico Yan Michalski, Flávio é "fortemente influenciado por Nelson Rodrigues, amadurecendo a criação de um universo muito pessoal, um universo sombrio e sem fé, mas colorido com desenfreada fantasia e um diálogo preciso, cheio de humor cético e contundente".1

Falecido aos 34 anos, Flávio sabe ser um artista do seu tempo, ao enfocar o clima opressivo dos anos 70, detectando o núcleo familiar de formação tradicional como fonte de problemas éticos não resolvidos.

Notas

1. MICHALSKI, Yan. Flávio Márcio. In: ______. Pequena enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro, 1989.  Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq.

Espetáculos 7

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo
  • MICHALSKI, Yan. Flávio Márcio. In: ______. Pequena enciclopédia do teatro brasileiro contemporâneo. Rio de Janeiro, 1989. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq.
  • MICHALSKI, Yan: O Teatro sob Pressão- Uma Frente de Resistência. Rio de Janeiro: Zahar, 1989.REVEILLON. São Paulo, 1975. Programa do espetáculo.
  • Planilha enviada pelo pesquisador Edélcio Mostaço. Não Catalogado
  • REVEILLON. Direção Paulo José. São Paulo, 1975. 1 folder. Programa do espetáculo, apresentado no Teatro Anchieta em abril de 1975.
  • ZANOTTO, Ilka Marinho. Reveillon, a fábula da desesperança. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 20 abr. 1975.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: