Artigo da seção pessoas Wagner Pinto

Wagner Pinto

Artigo da seção pessoas
Teatro  
Data de nascimento deWagner Pinto: 1965 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Biografia

Wagner da Conceição Pinto (Rio de Janeiro RJ 1965). Iluminador. Light designer de refinamento estilístico e aguda precisão no manejo do instrumental, principal colaborador de Gerald Thomas em suas encenações.

Inicia suas atividades como assistente dos profissionais Aurélio de Simoni (1948) e Luiz Paulo Nenen (1957), no Teatro dos Quatro, no Rio de Janeiro. Seu primeiro trabalho é Imaculada, de Franco Scaglia, um solo com a atriz Yara Amaral (1936 - 1988), com direção de Paulo Mamede, em 1984. Uma nova produção com texto de Luigi Pirandello, Assim É...(Se lhe Parece), encenada por Paulo Betti (1952), sela sua colaboração com o conjunto, em 1985.

Participa das realizações iniciais do Grupo TAPA, onde pesquisa e se aprimora em técnicas de iluminação, nas montagens de Casa de Orates, de Artur Azevedo, 1985 e O Alienista, de Machado de Assis (1839 - 1908), 1986. Nesse mesmo ano já trabalha com o encenador Gerald Thomas (1954), para quem opera a iluminação nas suas primeiras realizações no Brasil e assina outras em parceria com o diretor da Companhia de Ópera Seca. São destaques nessa fase: Trilogia Kafka, adaptação de textos de Franz Kafka, direção Gerald Thomas, 1988; Carmem com Filtro 2 e Mattogrosso, ópera de Philip Glass, ambas em 1989; Carmem com Filtro 2 e Meio e M.O.R.T.E (Movimentos Obsessivos e Redundantes para Tanta Estética), em 1990, todas com dramaturgia do encenador.

Cria a luz do prestigiado O Cobrador, adaptação de Luis Cabral para a obra de Rubem Fonseca, direção de Beth Lopes (1956) e, novamente ao lado de Gerald, está em Fim de Jogo, de Samuel Beckett, em 1990. Dois anos depois, é a vez de The Flash and Crash Days - Tempestade e Fúria, de Gerald Thomas, com Fernanda Montenegro (1929) e Fernanda Torres (1966). Com o mesmo encenador participa, ainda, de o Império das Meias Verdades, com a Companhia de Ópera Seca, em 1993. No mesmo ano, ilumina para Bia Lessa (1958) Orlando e, em 1994, para Bete Coelho (1962)Pentesiléias, adaptação de Kleist por Daniela Thomas (1959); e ainda, novamente com Beth Lopes, Os Brutos Também Amam, de Luis Cabral, e O Imperador da China, de George Ribemont. Em 1995 cria a luz de Dom Juan, espetáculo de Gerald Thomas para o texto de Otávio Frias Filho, e, em 1997, é a vez de Sereias da Zona Sul, de Miguel Falabella (1956). Para a Companhia do Latão cria as iluminações de Ensaio para Danton, de Georg Büchner, direção de Sérgio de Carvalho (1967), 1996; Ensaio Sobre o Latão, de Sérgio de Carvalho e Márcio Marciano, direção de Sérgio de Carvalho, 1997; Santa Joana dos Matadouros, de Bertolt Brecht, direção de Sérgio Carvalho e Márcio Marciano, em 1998. No mesmo ano, mais uma vez ao lado de Beth Lopes está em Á Margem da Vida, de Tennessee Williams, e em O Jantar, de Luis Cabral, em 1999, ano em que participa ainda de Disque Ofensa, de Pedro Vicente, direção de Nilton Bicudo; Ofélias, texto e direção de Rui Cortês, e da megaprodução Rent, de Jonathan Larson, direção Tânia Nardini.

Analisando a utilização da iluminação nas montagens de Gerald Thomas, a professora Sílvia Fernandes (1953) destaca: "a cenografia luminosa cria no palco um universo irreal, separado do público pelas várias telas transparentes, que camuflam a geografia concreta do lugar cênico e embaçam os contornos dos objetos e personagens, atirados num deserto de espaços que sugere um lugar fora do tempo e da história. Aliado ao jogo de luz e cor, esse espaço sem território atinge diretamente a sensibilidade do espectador, envolvido em climas emocionais de alta voltagem. O fundo escuro, aguçado pelo jogo das cenas espelhadas, contribui para aproximá-lo de uma interioridade psíquica e funciona como câmara escura que projeta o espectador para dentro de si mesmo".1

Notas

1. FERNANDES, Sílvia. Memória e invenção: Gerald Thomas em cena. São Paulo: Perspectiva, 1996. p. 66.

Outras informações de Wagner Pinto:

  • Outros nomes
    • Wagner da Conceição Pinto
  • Habilidades
    • operador de luz
    • Iluminador

Espetáculos (64)

Todos os espetáculos

Exposições (1)

Fontes de pesquisa (13)

  • ALBUQUERQUE, Johana. Wagner Pinto (ficha curricular) In: ___________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • ANUÁRIO de teatro 1994. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 1996. R792.0981 A636t 1994
  • EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Espetáculo: O Jardim das Cerejeiras - 2000; Hedda Gabler - 2006. Não catalogado
  • FERNANDES, Sílvia. Memória e invenção: Gerald Thomas em cena. São Paulo: Perspectiva, 1996. 339 p.
  • Programa da Jornada Sesc de Teatro - o teatro musical - 1994 - espetáculo: Hagoromo - o manto de Plumas Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Acasa dos Budas Ditosos - 2003. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Coração Inquieto - 2002. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Deus Ex-Machina - 2001. Não Catalogado
  • Programa do espetáculo - Estrelas do Orinoco, 2003. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Cobrador - 1990. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Império das Meias Verdades - 1993 Não catalogado
  • SÁ, Nelson de: Diversidade: Um guia para o Teatro dos anos 90, São Paulo: Hucitec, 1998.
  • TEATRO LABORATÓRIO. Otto Lara Resende ou Bonitinha, mas Ordinária: 3 dez. 1998 a 9 fev. 1999, São Paulo, SP, 1998. Programa do Espetáculo. Não catalogado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • WAGNER Pinto. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa359262/wagner-pinto>. Acesso em: 12 de Jul. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7