Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Música

Rubi

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 21.10.2022
10.05.1962 Brasil / Goiás / Goiânia
Wilton Alves de França (Goiânia, Goiás, 1962). Cantor e ator. Forma-se em artes cênicas na Faculdade de Artes da Fundação Brasileira de Teatro e inicia sua carreira de ator em Brasília na década de 1980. Seu nome artístico, Rubi, lhe foi dado pelo poeta Mário Ribeiro, que se inspirou em uma prima, de nome Gray Rúbia, e no olhar do cantor durante...

Texto

Abrir módulo

Wilton Alves de França (Goiânia, Goiás, 1962). Cantor e ator. Forma-se em artes cênicas na Faculdade de Artes da Fundação Brasileira de Teatro e inicia sua carreira de ator em Brasília na década de 1980. Seu nome artístico, Rubi, lhe foi dado pelo poeta Mário Ribeiro, que se inspirou em uma prima, de nome Gray Rúbia, e no olhar do cantor durante uma apresentação. Em 1992, muda-se para São Paulo e começa a atuar em musicais, dando início a seu trabalho de cantor. Participa dos espetáculos de Oswaldo Montenegro, Mayã (1997) e Aldeia dos Ventos (1998), além de Brasil outros 500 (2000), ópera pop de Millôr Fernandes (1923-2012) com músicas de Toquinho (1946) e Paulo César Pinheiro e arranjos de Wagner Tiso (1945).

Em 1998, lança meu primeiro disco solo, Rubi, com composições de Zeca Baleiro (1966) e Chico César (1964), nas músicas Soul, Quando Cheiro Flores, Bandeira, Luiz Gonzaga (s/d-1989), em Sabiá e Alceu Valença (1946), em Borboleta, com produção musical e arranjos de Mário Manga.

Em 2005, lança o seu segundo CD, Infinito Portátil, pelo selo Sete Sóis, disco conceitual embalado em um estojo redondo de madeira embuia, que traz composições de Kleber Albuquerque (Brasa, Inadequado, Astrolábios) e Gero Camilo (Infinito Meu, É de Vera).  Neste ano Rubi conquista o 1º lugar na escolha do público e o 3º na escolha do júri do 8º Prêmio Visa MPB. Realiza duas turnês internacionais, uma em 2000 com a cantora Ceumar na China, e outra em 2006 com o grupo Choramundo, na Europa. Em 2007, lança o CD Paisagem Humana, contemplado pelo patrocínio da Petrobras, e é selecionado no projeto Rumos Música Itaú Cultural 2008. Em 2011, estreia o espetáculo Consigo, com leituras da obra literária e interpretações de músicas do disco Canções de Invento (2011), de Gero Camilo (1970).

Participa como cantor dos discos Edson Cordeiro (1992) e Vô Imbolá (1999), de Zeca Baleiro. Desde 2004, realiza, como ator e cantor, o musical Felizardo, do grupo teatral Banda Mirim , que recebe em 2005 os prêmios APCA de melhor espetáculo musical e Femsa de melhor trilha sonora original.

Participa, em São Paulo, de projetos como Encontros com a Nova Safra da MPB, Quinta Mariana, Quatro Vozes, Catarse, Prata da Casa (Sesc São Paulo) e Novos e Consagrados Talentos, além de fazer temporadas em teatros e casas de show.

Análise

Rubi é um cantor que marca a sua performance pela suavidade, virtuosidade e também por sua ampla tessitura, que alcança as regiões vocais do barítono ao contralto. Em uma mistura de linguagens, o cantor brasiliense incorpora elementos do teatro e a dança ao seu desenvolvimento no palco. Demonstra uma grande versatilidade de estilos e gêneros, que vai do samba ao maracatu, passando pelo pop. Ele engloba em um mesmo trabalho, Paisagem Humana (2007), músicas como Santana, do compositor pernambucano Junio Barreto; Ai, de Tata Fernandes e Kléber Albuquerque; passando pelo samba Você me Chamou de Nego, de Gasolina; e chegando a uma versão delicada de De Onde Vem a Calma, de Marcelo Camelo, originalmente executada pela banda Los Hermanos.

Espetáculos 3

Abrir módulo

Exposições 2

Abrir módulo

Performances 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: