Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Boris Kossoy

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 11.01.2017
1941 Brasil / São Paulo / São Paulo

Sr. Frank, 1973
Boris Kossoy
Matriz-negativo

Boris Kossoy (São Paulo, São Paulo1941). Historiador da fotografia, professor, fotógrafo, museólogo, arquiteto. Conclui o curso de arquitetura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, em 1965. Dedica-se desde jovem à fotografia. Em 1968, funda o Estúdio Ampliart, e atua nas áreas de jornalismo, publicidade e retratos, paralelamen...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Boris Kossoy (São Paulo, São Paulo1941). Historiador da fotografia, professor, fotógrafo, museólogo, arquiteto. Conclui o curso de arquitetura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, em 1965. Dedica-se desde jovem à fotografia. Em 1968, funda o Estúdio Ampliart, e atua nas áreas de jornalismo, publicidade e retratos, paralelamente a uma carreira autoral.

Publica em 1971, pela editora Kosmos, a série Viagem pelo Fantástico, com seus trabalhos fotográficos. Torna-se doutor em história e iconografia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - FESPSP, em 1979. Entre 1980 e 1983, dirige o Museu da Imagem do Som de São Paulo - MIS/SP. Lança em 1980, pela  editora Duas Cidades, o livro Hércules Florence, 1833: A Descoberta Isolada da Fotografia no Brasil, que tem repercussão internacional.

Desde 1991, é membro do Conselho Consultivo da Coleção Pirelli-Masp de Fotografia. Assume a diretoria do Departamento de Informação e Documentação Artísticas da Secretaria Municipal de Cultura - Idart/SMC de 1995 a 1997. Em 2000, presta concurso para livre-docência na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP e, em 2002, para o cargo de professor-titular. Como historiador, investiga a história da fotografia no Brasil e na América Latina e o emprego da iconografia como fonte de pesquisas nas ciências humanas e sociais aplicadas.

Análise
Boris Kossoy destaca-se, sobretudo, pelos trabalhos que desenvolve sobre a teoria e a história da fotografia. Sua atuação como historiador é inovadora, no sentido de tornar a história da fotografia brasileira um campo de estudo sistemático, complementando ações isoladas, a exemplo de Gilberto Ferrez (1908 - 2000), que, em 1946, realiza estudos inaugurais no Brasil.

Na década de 1970, Kossoy estuda as invenções fotográficas independentes de Hercule Florence (1804 - 1879), realizadas em 1833, portanto, anteriores à notícia, de 1839, da descoberta de Louis Jacques Mandé Daguerre (1789 - 1851), reconhecido como inventor da fotografia. Esse estudo torna-se, então, um importante ponto de partida para a compreensão da história da fotografia brasileira. 

Do mesmo modo, suas pesquisas sobre o caráter documental da imagem fotográfica são de grande relevância para a constituição de uma disciplina. Kossoy apresenta diferentes metodologias de abordagens para o entendimento, por exemplo, da fotografia como fonte histórica.

A preocupação como teórico expande-se a trabalhos desempenhados quando diretor do Museu da Imagem e do Som de São Paulo - MIS/SP e do Departamento de Informação e Documentação Artísticas - Idart, em São Paulo. Suas ações estão centradas na valorização do tratamento dispensado a documentos fotográficos e na forma como são utilizados em trabalhos históricos.

Entre os trabalhos fotográficos de Boris Kossoy, destaca-se a série Viagem pelo Fantástico, de 1971. As imagens em preto-e-branco revelam diferentes personagens que se apresentam de forma fantástica, como a noiva sentada segurando o buquê em uma estação de trem vazia. Um anúncio publicitário fixado na parede tem a palavra Jundiaí, cidade do interior de São Paulo. Essa é a única pista dada pelo fotógrafo. Nessa série, Kossoy busca situações solitárias e angustiantes que remontam a cenas cinematográficas.

Obras 14

Abrir módulo

Exposições 27

Abrir módulo

Eventos relacionados 2

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 10

Abrir módulo
  • CARBONCINI, Anna (Coord.). Coleção Pirelli/MASP de Fotografias: v. 9. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: MASP, 1999.
  • CARBONCINI, Anna (Coord.). Coleção Pirelli/MASP de Fotografias: v. 9. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: MASP, 1999. SPmasp cpirelli 1999
  • KOSSOY, Boris. Fotografia & História. 2. ed. rev. Cotia: Ateliê Editorial, 2003. 168 p. ISBN 85-7480-060-0. 770.9 K86f 2.ed.rev.
  • KOSSOY, Boris. Fotografia & História. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001, 163p.
  • KOSSOY, Boris. Hercules Florence: 1833, a descoberta isolada da fotografia no Brasil. 2.ed. rev. aum. São Paulo: Duas Cidades, 1980.
  • KOSSOY, Boris. Hercules Florence: 1833, a descoberta isolada da fotografia no Brasil. 2.ed. rev. aum. São Paulo: Duas Cidades, 1980. 770.981 K86h 2.ed.
  • KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê, 1999. 150 p.
  • KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê, 1999. 150 p. 770.981 K86r
  • Revista Iris nº 463/1993 (entrevista). Não Cadastrado
  • Revista Iris nº 88/1978. Não Cadastrado

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: