Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Frei Francisco de São Carlos

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 25.05.2017
13.08.1763 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
06.05.1829 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Francisco Carlos Teixeira da Silva (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1763 - idem 1829). Ingressa no noviciado do convento de São Boaventura em Macacu, vila extinta do Rio de Janeiro, em 1778. Sua ordenação sacerdotal ocorre em 1784, no convento de Santo Antônio, Rio de Janeiro RJ. Entre 1790 e 1795 é professor de Teologia Dogmática no seminário d...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Francisco Carlos Teixeira da Silva (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1763 - idem 1829). Ingressa no noviciado do convento de São Boaventura em Macacu, vila extinta do Rio de Janeiro, em 1778. Sua ordenação sacerdotal ocorre em 1784, no convento de Santo Antônio, Rio de Janeiro RJ. Entre 1790 e 1795 é professor de Teologia Dogmática no seminário diocesano em  São Paulo SP. Em 1808 torna-se pregador Régio e examinador da Mesa de Consciência e Ordens, no Rio de Janeiro. No ano seguinte faz a oração de ação de graças, recitada na capela real, no aniversário da chegada da família real ao Brasil. Sua oração fúnebre recitada na Igreja da Cruz, nas exéquias da rainha D. Maria I, em 1816, é publicada pela Imprensa Régia, no mesmo ano. Em 1819 ocorre a  publicação de Assunção, poema em oito cantos em honra da Santa Virgem, pela Imprensa Régia. Esse poema garante a Frei Francisco de São Carlos um lugar de destaque na poesia árcade brasileira: trata da glorificação da Virgem Maria e está ligado à tradição camoniana. Mas, segundo o crítico José Aderaldo Castello, "certo que por influência de seu espírito religioso, se apresenta ligado ao estilo mitológico, renega-o ao mesmo tempo, à semelhança de Gonçalves de Magalhães (1811 - 1882), prenunciando uma atitude romântica, embora sem a consciência crítica dela".

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: