Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Carlos Vogt

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 15.05.2015
06.02.1943 Brasil / São Paulo / Sales Oliveira
Carlos Alberto Vogt (Sales de Oliveira SP, 1943). Torna-se professor de Semântica Linguística na Unicamp em 1969, depois da formatura em Letras na USP e da pós-graduação em Teoria Literária e Literatura Comparada na mesma universidade. Entre 1971 e 1977 é Coordenador do Centro de Linguística Aplicada, no Departamento de Linguística e Instituto d...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Carlos Alberto Vogt (Sales de Oliveira SP, 1943). Torna-se professor de Semântica Linguística na Unicamp em 1969, depois da formatura em Letras na USP e da pós-graduação em Teoria Literária e Literatura Comparada na mesma universidade. Entre 1971 e 1977 é Coordenador do Centro de Linguística Aplicada, no Departamento de Linguística e Instituto de Letras da Unicamp, em Campinas - SP. Em 1981 é diretor de estudos associados da École des Hautes Études en Sciences Sociales, em Paris (França). Seu primeiro livro de poesia, Cantografia, é publicado em 1982. Por Cantografia recebe o prêmio de Revelação em Poesia, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte. No período de 1986 a 1990 é o vice-reitor e Coordenador Geral da Unicamp, assumindo o cargo de reitor da universidade de 1990 a 1994. Publica vários livros de ensaios, entre os quais Crítica Ligeira (1982). Traduz Sobre a Leitura, de Marcel Proust e Dolores, de Swinburne. Sua obra poética inclui os livros Paisagem Doméstica (1984), Geração (1985), Metalurgia (1991) e Mascarada (1997). A poesia de Carlos Vogt é de tendência contemporânea. Sobre ela, afirma o crítico Antonio Candido (1918): "mostrando-se sensível, de um lado aos choques semânticos de certo Fernando Pessoa; de outro, às explorações paranomásticas da vanguarda brasileira, Carlos consegue modular os poemas desde o jogo epigramático de palavras, até às meditações existenciais".

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: