Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Guilhermino Cesar

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
15.05.1908 Brasil / Minas Gerais / Eugenópolis
07.12.1993 Brasil / Rio Grande do Sul / Porto Alegre
Guilhermino César da Silva (Eugenópolis MG 1908 - Porto Alegre RS 1993). Poeta, romancista, crítico, ensaísta, historiador e professor. Em 1910, muda-se com a família para Leopoldina, Minas Gerais, onde conclui o curso primário. Dez anos mais tarde, vai residir em Cataguases, Minas Gerais, e inicia o curso ginasial no Grupo Escolar Astolfo Dutra...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Guilhermino César da Silva (Eugenópolis MG 1908 - Porto Alegre RS 1993). Poeta, romancista, crítico, ensaísta, historiador e professor. Em 1910, muda-se com a família para Leopoldina, Minas Gerais, onde conclui o curso primário. Dez anos mais tarde, vai residir em Cataguases, Minas Gerais, e inicia o curso ginasial no Grupo Escolar Astolfo Dutra. Matricula-se no Ginásio Municipal de Cataguases em 1923, freqüenta o Grêmio Literário Machado de Assis e integra o grupo que funda a revista modernista Verde em 1927, assinando o manifesto com os escritores Rosário Fusco (1910 - 1977), Enrique de Resende (1899-1973), Ascânio Lopes (1906-1929), Christóphoro Fonte-Boa (1906-1993), Martins Mendes (1903-1980), Oswaldo Abritta (1908-1947), Camilo Soares (1909-1982) e Francisco Inácio Peixoto (1909-1986). É redator da Verde, que tem colaboração de escritores como Mário de Andrade (1893 - 1945), Oswald de Andrade (1890 - 1954),Carlos Drummond de Andrade (1902 - 1987), entre outros. Muda-se para Belo Horizonte e, em 1928, vai estudar na Faculdade de Direito. No ano seguinte, com Achilles Vivacqua e João Dornas Filho (1902 - 1962), funda o tablóide de divulgação das idéias modernistas Leite Criôlo, transformado depois em página especial do jornal Estado de Minas. Após consolidar sua carreira jornalística como colaborador de diversos jornais, César assume, em 1941, o cargo de diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Minas Gerais, onde permanece até 1943, quando é transferido para Porto Alegre como chefe de gabinete do governado do Estado do Rio Grande do Sul. Posteriormente assume outros cargos públicos, de professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, ministro do Tribunal de Contas do Estado e secretário da Fazenda. No ano de 1962, muda-se para Portugal, e assume a cadeira de literatura brasileira na Universidade de Coimbra. Recebe, em 1964, o título de doutor honoris causa, conferido pela Universidade de Coimbra. Retorna a Porto Alegre em 1965 e reassume a cadeira de literatura brasileira na UFRGS. Aposenta-se em 1978. Nesse período publica diversos ensaios sobre teatro, história e literatura do Rio Grande do Sul. Em 1990 é homenageado como patrono da Feira do Livro de Porto Alegre.

Espetáculos 2

Abrir módulo

Exposições 2

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: