Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Germana Monte-Mor

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
1958 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Sem Título, 1995
Germana Monte-Mor
Asfalto sobre papel arroz
46,50 cm x 64,30 cm

Germana Monte-Mór (Rio de Janeiro RJ 1958). Desenhista, gravadora, pintora e escultora. Estuda ciências sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ e gravura na Escolinha de Arte do Brasil. Muda-se para São Paulo em 1983. Cursa artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, entre 1985 e 1989, e conclui, em 2002, o mest...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Germana Monte-Mór (Rio de Janeiro RJ 1958). Desenhista, gravadora, pintora e escultora. Estuda ciências sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ e gravura na Escolinha de Arte do Brasil. Muda-se para São Paulo em 1983. Cursa artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, entre 1985 e 1989, e conclui, em 2002, o mestrado em poéticas visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP, com a dissertação Lugares do Desenho, com orientação de Marco Giannotti (1966). Em 1989, recebe a bolsa Ateliê II da Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo; o prêmio aquisição no 1º Prêmio Canson, do Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP, em 1989, e na Bienal Nacional de Santos, São Paulo, em 1993. Em 2004, recebe a Bolsa Vitae de Artes, da Fundação Vitae. A pesquisa de novos materiais é uma das principais características do trabalho da artista.

Comentário Crítico
As obras iniciais de Germana Monte-Mór, do fim dos anos 1980 e começo da década seguinte, são realizadas com asfalto ou argila sobre papel ou tecido. A artista cria formas orgânicas, que guardam uma sensação de peso devido à presença desses materiais e, ao mesmo tempo, sugerem uma textura áspera. Segundo o historiador da arte Rodrigo Naves, em sua produção está presente uma tensão gerada pela instabilidade das formas nas composições. Posteriormente os desenhos adquirem maior definição. Em trabalhos realizados em 1998, a artista expande as áreas negras, cuja intensidade, para Naves, decorre do aparente extravasamento dos limites, mais do que de uma saturação ou de extrema concentração.

Mais recentemente, a artista começa a trabalhar com óleo damar sobre papel, o que acresce novas possibilidades ao seu trabalho. Compõe, em suas obras, zonas de transparência e de opacidade, incorporando por vezes pigmentos azulados. Nesses trabalhos, para Naves, os contrastes entre as regiões foram reduzidos, e uma leveza geral substitui as expansões espessas dos trabalhos anteriores.

Na opinião do crítico de arte Luiz Renato Martins, a exposição de Germana Monte-Mór na Capela do Morumbi, em São Paulo, em 2000, revela o diálogo entre as obras apresentadas e o espaço expositivo, cujas paredes são constituídas pela alternância entre áreas revestidas de argamassa e pintadas com cal e outras em que se pode ver a taipa de pilão original. Os trabalhos da artista pontuam e acentuam as características do lugar. Por sua relação ampla com a arquitetura, as peças sugerem ao espectador a apropriação concreta e material do espaço e revelam aproximação, em suas propostas, com os Bólides de Hélio Oiticica (1937 - 1980), por exemplo.

Obras 1

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Sem Título

Asfalto sobre papel arroz

Exposições 43

Abrir módulo

Feiras de arte 2

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 14

Abrir módulo
  • A PRESENÇA do desenho. Curadoria Vitória Daniela Bousso; apresentação Vitória Daniela Bousso. São Paulo: Paço das Artes, 1990. [24 p.] 11 il. p.b.
  • BIENAL NACIONAL DE SANTOS, 4., 1993, Santos, SP. 4ª Bienal Nacional de Santos: artes visuais. Santos: Prefeitura Municipal, 1993.
  • MICHELON, Neuter (coord.). Habitar. Curadoria Vitória Daniela Bousso. São Paulo: Caixa Econômica Federal, 1996.
  • MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór. Apresentação Rodrigo Naves. São Paulo: Capela do Morumbi, 2000. folha dobrada, il. color.
  • MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór. São Paulo: CCSP, 1995. Artistas convidados - programa de exposições, 1995.
  • MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór. Texto Luiz Renato Martins; tradução Regina de Barros Carvalho, Jonathan Morris; apresentação Maria Carla Guarinello de Araujo Moreira. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2001. [20] p., il.color.
  • MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór. Texto Paulo Sérgio Duarte. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 2004. 1 folha dobrada, il. color.
  • MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór: quase desenhos. São Paulo: A.S. Studio, 1997.
  • NAVES, Rodrigo. A dor de ser dois. In: MONTE-MÓR, Germana. Germana Monte-Mór. Tradução Regina de Barros Carvalho; texto Rodrigo Naves. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 2001. [24] p., il. color.
  • PERFIL da Coleção Itaú. Curadoria Stella Teixeira de Barros. São Paulo: Itaú Cultural, 1998.
  • SALÃO NACIONAL DE ARTE DE BELO HORIZONTE, 25., 1987, Belo Horizonte, MG. 25º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte. Edição do centenário 1997/1998. Apresentação Célio de Castro; curadoria e texto Walter Sebastião; texto Annateresa Fabris, Priscila Freire, Luiz Soares Dulci. Belo Horizonte: MAP, 1997. [84] p., il. p&b color.
  • SALÃO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS, 15. , 1995, Rio de Janeiro, RJ. 15º Salão Nacional de Artes Plásticas. Rio de Janeiro: Funarte, 1995.
  • TASSINARI, Alberto. Lado a lado. In: MONTE-MOR, Germana. Germana Monte-Mór. Tradução Regina de Barros Carvalho. São Paulo: Marília Razuk Galeria de Arte, 2001.
  • WORKS on paper. São Paulo: Casa Triângulo, 1995. il. p.b. color.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: