Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Ronaldo Macedo

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 04.04.2018
1950 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro

Sem Título
Ronaldo Macedo
Acrílica sobre tela
80,00 cm x 100,00 cm

Ronaldo do Rego Macedo (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1950). Pintor e professor. Inicia sua formação artística em 1969 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), onde estuda com Ivan Serpa (1923-1973) e Anna Bella Geiger (1933). Entre 1971 e 1975, trabalha no serviço de monitoria do MAM/RJ. Participa em 1973 da 12ª Bienal Internacion...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Ronaldo do Rego Macedo (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1950). Pintor e professor. Inicia sua formação artística em 1969 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), onde estuda com Ivan Serpa (1923-1973) e Anna Bella Geiger (1933). Entre 1971 e 1975, trabalha no serviço de monitoria do MAM/RJ. Participa em 1973 da 12ª Bienal Internacional de São Paulo. Em 1975, faz sua primeira individual, na Fundação Cultural, em Brasília, e recebe o prêmio aquisição do Salão de Verão JB/Light, no MAM/RJ. Passa a lecionar história da arte no Centro Universitário Profissional (CUP), no Rio de Janeiro, em 1978. Atua como diretor, em parceria com outros artistas, da galeria do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), no Rio de Janeiro, durante o ano de 1981. Leciona, entre 1981 e 1986, na Faculdade do Centro Educacional de Niterói (Facen). De 1982 a 1989, dirige, com Ascânio MMM (1941), a Galeria do Centro Empresarial Rio. Participa da sala especial Em Busca da Essência: Elementos da Redução na Arte Brasileira, na 19ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1987. É professor de pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage), no Rio de Janeiro desde 1977.

Análise

A partir dos anos 1980, Ronaldo Macedo produz telas abstratas, nas quais aborda questões relacionadas à própria natureza da pintura. Grande parte de sua produção tende ao monocromático ou apresenta uma gama cromática reduzida. Em algumas obras realiza cortes na superfície do suporte, aproximando-se também da produção do pintor e escultor italiano Lucio Fontana (1899-1969). Em outras pinturas, as superfícies, pelas repetidas camadas de tinta aplicadas, revelam uma vibração luminosa que evoca a produção de artistas como pintor americano Mark Rothko (1903-1970): o uso da cor cria atmosferas e possui também um caráter simbólico.

Em suas obras, Macedo explora o confronto entre a sobreposição de diversos planos cromáticos e a superfície pictórica. O pintor deixa constantemente margens brancas entre o limite do suporte e o do campo de cor, determinando o limite de autonomia do quadro. Para o historiador da arte Walter Zanini (1925-2013), sua produção relaciona-se ainda com as premissas do support-surface.

Obras 6

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Aqui-lá

Óleo sobre tela

Exposições 60

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 12

Abrir módulo
  • ACERVO Banco Chase Manhattan. Prefácio Pietro Maria Bardi, Fábio Magalhães, Peter John Anderson; edição Cristina Ferrão, José Paulo Monteiro Soares. Rio de Janeiro: Index, 1989. 119 p., il. color.
  • ACERVO contemporâneo. Niterói: Galeria de Arte/UFF, 1990. , il. p&b.
  • ARTE BRASILEIRA século XX: Galeria Eliseu Visconti: pinturas e esculturas. Rio de Janeiro: MNBA, 1984.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Rio de Janeiro: Spala, 1992. 2v.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Rio de Janeiro: Spala, 1992. 2v. R759.981 A973d v.2
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • GALERIA de Arte UFF - 10 anos: exposição comemorativa. Curadoria Beatriz Milhazes, Glycia Doeler, Mahylda Bessa, Helio Carvalho. Niterói: Galeria de Arte/UFF, 1992.
  • LEIRNER, Sheila; WILDER, Gabriela Suzana (Curad.). Em busca da essência: elementos de redução na arte brasileira. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1987.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • RIO: mistérios e fronteiras. Tradução Antonio Carioca. Rio de Janeiro: MAM, 1995. 55 p., il., figs.
  • TERRITÓRIO ocupado. Curadoria Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1986.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: