Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Moussia

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 26.11.2015
1910 Rússia / a definir / São Petersburgo
03.01.1986 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Barqueiro, 1932
Moussia
Óleo sobre tela, c.i.d.
75,00 cm x 75,00 cm

Moussia Pinto Alves (São Petesburgo, Rússia, 1910 - São Paulo, SP, 1986). Escultora, pintora, designer de joias e gravadora. Inicia os estudos artísticos com Ivan Schveleff e Catarina Sernoff, na Rússia. Em 1923, casa-se com Carlos Pinto Alves em Portugal e muda-se para o Brasil e, em 1931, participa do Salão Revolucionário, na Escola Nacional d...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Moussia Pinto Alves (São Petesburgo, Rússia, 1910 - São Paulo, SP, 1986). Escultora, pintora, designer de joias e gravadora. Inicia os estudos artísticos com Ivan Schveleff e Catarina Sernoff, na Rússia. Em 1923, casa-se com Carlos Pinto Alves em Portugal e muda-se para o Brasil e, em 1931, participa do Salão Revolucionário, na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), no Rio de Janeiro. Em São Paulo, toma parte em eventos da Sociedade Pró-Arte Moderna (Spam), entre 1932 e 1934. Na mesma cidade, expõe no Salão de Maio em 1937 e 1938 e no 9º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, em 1944. Sua primeira exposição individual ocorre em 1946, no Instituto dos Arquitetos do Brasil de São Paulo (IAB/SP). Expõe individualmente apenas uma segunda vez na galeria Passedolt, em Nova York, em 1948. Participa do 1º e 4º Salão Nacional de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, em 1952 e 1957, respectivamente. Ainda em 1957, e também em 1955, é premiada no Salão Paulista de Arte Moderna. Em 1958, integra a mostra 47 Artistas do Prêmio Leirner de Arte Contemporânea, na Galeria de Arte das Folhas, em São Paulo. Apresenta trabalhos em várias edições da Bienal Internacional de São Paulo, a partir da 1ª, em 1951, até a 18ª, em 1985. Em 1982, seu trabalho como escultora figura na exposição Um Século de Escultura no Brasil, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp).

Comentário Crítico
Em contato direto com os modernistas da primeira geração por meio de sua participação na Sociedade Pró-Arte Moderna, como Lasar Segall (1891-1957) e Anita Malfatti (1889-1964), durante a década de 1930, a artista se preocupa em tratar de temas locais, como a favela, as festas e os tipos populares. Posteriormente, se interessa pela abstração, distanciando-se das questões centrais do grupo modernista. A obra Sem Título (s/d), pertencente à coleção da Pinacoteca do Estado de São Paulo (Pesp), é representativa dessa fase. Trata-se de uma abstração de tendência geométrica, ainda que bastante livre.

Entretanto, o historiador José Roberto Teixeira Leite e o crítico Quirino Campofiorito (1902-1993) destacam as esculturas de Moussia como sua produção mais significativa. Frequentemente, o trabalho da artista é aproximado ao de sua conterrânea Pola Rezende (1906-1978) e ao da búlgara Liuba Wolf (1923-2005), artistas estrangeiras que vieram para o Brasil e se destacaram nesse gênero. Da mesma maneira, vê-se em suas obras uma importante referência à produção da década de 1950 do escultor inglês Henry Moore (1898-1986), como em O Homem e a Fera (1960), exposto no Panorama de Arte Atual Brasileira de 1972, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP). Nele, o bronze, trabalhado em formas orgânicas, mantém um aspecto rústico – característica, aliás, compartilhada com Wolf –, e as figuras humanas são reduzidas à referência mínima e têm a aparência de esboços de corpos em movimento.

Obras 1

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Barqueiro

Óleo sobre tela

Exposições 38

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • Moussia - site da artista.
  • PANORAMA de arte atual brasileira 1972: escultura, objeto. São Paulo: MAM, 1972.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ZANINI, Walter. Tendências da Escultura Moderna. São Paulo: Cultrix, 1971.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: